Tempo de leitura: < 1 minuto

O superintendente do DNIT na Bahia, engenheiro Saulo Pontes, confirmou há pouco para este blogueiro que já foi assinada a ordem de serviço para a realização do estudo de viabilidade técnica, econômica e ambiental para o início do projeto da duplicação da rodovia Ilhéus – Itabuna. Ele tinha dado a informação inicialmente no programa Resenha Esportiva, apresentado por Roberto de Souza na Difusora.
Na verdade, a ideia – como já se divulgou – é construir uma nova rodovia na margem direita do Rio Cachoeira, ligando a BR-101 (na altura da estrada que dá acesso à vila do Serrado) à BA251 (Ilhéus-Buerarema). De acordo com o superintendente, grande parte da estrada deverá ficar próxima do Cachoeira e três pontes serão construídas (nas imediações da Ceplac,  outra após o Salobrinho e a terceira entre o posto da Polícia Rodoviária Estadual e o Banco da Vitória).
“A opção pela margem direita tende a reduzir os custos com desapropriações, além de preservar as características da rodovia Ilhéus-Itabuna, que é uma das mais bonitas do Brasil”, afirma Pontes.
O superintendente acrescenta que a empresa responsável pelos estudos já foi contratada e tem 120 dias para apresentar um relatório. “Ainda assim, nós vamos tentar acelerar o cumprimento desse cronograma e é provável que o trabalho seja concluído em 90 dias”.
O objetivo do DNIT, informa Saulo Pontes, é botar as máquinas para trabalhar em 2010.

21 respostas

  1. ADAUTO: QUE ABSURDO VC ESCREVEU !! COISA DE PUXA SACO !! QUE A DUPLICAÇÃO VENHA, VAI SER EXCELENTE, MAS, QUERER QUE G SIMÕES PEGUE UMA PONTINHA DO MERITO, É BABAQUISSE.

  2. Eu já ouvi falar diversas vezes, em épocas distintas, a respeito desta duplicação, inclusive, com gente medindo, enrevistando proprietários de fazendas (para fins de desapropriação de trechos onde a suposta estrada passaria), na outra margem do rio, ou coisa que o valha. Mas nunca foi à frente.
    Vamos torcer para que desta vez seja realmente uma coisa consolidada, …!!!
    Eles bem que poderiam colocar no projeto, por exemplo, ciclovias, pois o lado ecológico e turístico do projeto ficaria muito interessante, além de facilitar a busca por financiamento. Atualmente as agências que financiam projetos dessa natureza primam por isso. Só para dar um exemplo, na estrada Ilhéus – Itacaré, em alguns trechos, há ciclovia, …!!!
    A hora é esta, pois se deixar para fazer depois, ficará muito mais difícil de incluir, …!!!

  3. sergio voce tem razão uma ciclovia margeando o rio cachoeira seria formidavel, espero que saulo pontes coloque no novo projeto de itabuna / ilhéus assim como ele fez na estrada de itacaré quando era diretor do derba.

  4. Para mim a duplicação ainda está no campo das “Lendas Urbanas”
    Máquinas em 2010 ? Hum…. entendi. Essa data é meio cabalística pois tudo parece se projetar para 2010.
    Os tambores vão rufar, os clarins vão soar e as máquinas vão trabalhar. No mais duplo sentido, é claro.

  5. Em 1974 sonhamos com essa posibilidade,puro sonho.Lá estava eu e uma tremenda equipe de profisionais estudando e locando a estrada que seria duplicada entre Ilheús e Itabuna.Foi gasto muito dinheiro e nada foi feito,projeto mirabolante foi feito e nada.Meu amigo LOURIVAL CANÁRIO ja partiu e não viu a estrada que ele estudou e locou ser feita.OS POLITICOS MUDARAM MAS OS MEIOS SÃO OS MESMO.VAMOS SONHARRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRR

  6. Em 120 dias é querer mim enganar un projeto deste não sai em menos de 01 (um ) ano.Estão querendo fazer politica num momento em que as pessoas estão comedo da DENGUE. Estão querendo desviar as atenções,e a imprensa dando espaço.
    Um abraço.
    VAMOS SONHARRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRR

  7. Minha preocupação são as pontes. Nem Felix Mendonça (Ponte do Rio Icó) e nem Dorinho (Ponte do Banco do Pedro) podem chegar perto.

  8. Me lembrei de uma coisa:
    Até hoje não fizeram uma ponte que proporcionaria interligar Porto Seguro a Itacaré (sem necessitar trafegar pela BR-101), na estrada que pretende ligar todo o litoral baiano, pois a ponte proporcionaria ligar, especificamente, os municípios de Canavieiras e Belmonte, …!!!
    Agora, como num passe de mágica, vão fazer três pontes (retornos)entre Ilhéus e Itabuna, sendo que isto será projetado em prazo recorde, em plena crise financeira mundial (que ninguém sabe quanto tempo irá durar, nem dimensionar quais as reais consequências no mundo inteiro, inclusive na Bahia, onde simples telefonemas estão sendo restritos, em nome da economia, da contenção de gastos, da austeridade), onde todos os países estão cortando gastos, sendo cautelosos, …!!!
    Além disso, os pontilhões que existem na BR415 são mais estreitos que a estrada, um erro primário de engenharia, e ninguém nunca consertou, além do “defeito histórico” que há na própria estrada, nas imediações da CEPLAC, que inunda tudo a qualquer cheia do riacho que ali existe, …!!!
    Eu torço para que as coisas aconteçam aqui na região, mas esta particularmente está parecendo, realmente, mais uma “estória para boi dormir”, …!!!
    Vamos aguardar – sentados – é claro, …!!!

  9. Sem dúvida que seria formidável a retomada deste projeto antigo. Na realidade a duplicação da estrada Ilhéus-Itabuna e o consequente anel rodoviário são fundamentais para o acesso ao futuro aeroporto ( ja constava no projeto do Gov. Estadual anterior) . O dos Kilómetros iniciais após a Ponte nos fundos do Distrito Industrial de Ilhéus, foram construidos encima de mangue, fato que impediria o fluxo de carretas e caminhões como os que devem circular após o funcionamento do Aeroporto e do Porto intermodal, por este motivo e não outro é necesário duplicar a estrada com o anel rodoviário. Más ja que esta vindo que seja em boa hora, precisas as colocações de Sergio e de Afonso, ciclovia e fundamental, mas temos que analisar o que vai ser melhor para Salobrinho e para Banco da Vitória e pleitar logo , escolas, posto de saude, saneamento básico, formatar de uma vez por todas o Polo Gastronómico de Banco da Vitória, A Uesc e a Ceplac são fundamentáis neste processo, tem que estar inseridas nas discuções. Paisagismo com Ypés ao largo da Estrada seria maravilhoso, imaginem ( assim como a Soares Lopes) Ypés amarelos de um lado e roxos do outro, outra coisa que esta na hora de resolver , isto se pretendemos uma estrada modelo, precisasse ser resolvida a questão dos¨ acampamentos ¨dos sem terra ali ja morando faz anos.
    Abraços

  10. o sonho às vezes torna-se realidade lembrem da ponte da vila zara, dos viadutos da BR 415(los pampas) e da BR 101 (PRF) no contorno rodoviário , o viaduto da BR 101 (duplicação da av. j.s. pinheiro)e a duplicação da ponte do são caetano todos feitos na gestão de saulo pontes no derba, será que no dnit não vai fazer nada por itabuna, só tempo dirá.

  11. Sérgio, levou muito tempo por que tivemos um governo carlista por décadas só prometendo tal obra. Agora, também com a ajuda de Geraldo Simões, especialmente para a região Sul, teremos não somente a duplicação da Ilhéus – Itabuna, como também um novo porto, ferrovia, aeroporto. Veja que grandes obras fora da Região Metropolitana a qual você e muitos de nós reclamamos por sempre “sugar” os investimentos. Agora, como num passe de mágica, sim, temos o PAC e não podemos deixar de citar o presidente Lula.
    Enfim. O lance da ciclovia é bastante importante, o movimento creio ser bem maior que a ciclovia da Ilhéus – Itacaré.

  12. Torço muito para que tudo dê certo, mas alguma coisa me diz que essas promessas “coincidindo” com o final da gestão do Governo estadual está “cheirando” a politicagem, …!!!
    Tomara que eu esteja errado, sinceramente, …!!!
    Gostaria muito de, daqui a alguns anos – poucos anos, espero – eu volte aqui e diga: “Eu estava errado. Tudo foi feito conforme prometido. Parabéns aos Senhores Gestores, aos Senhores Deputados, todos os envolvidos nos porojetos”, …!!!
    Por enquanto, vamos aguardar, …!!!

  13. Haja, locais com policiais de plantão. Pois,considero a atual rodovia tranquila, e mesmo assim, acontecem acidentes terríveis!
    Imgine, os idiotas , pregueteiros de carteirinha. Com a estrada duplicada, será um “pega” pra capá. KKKKKKKKKKKKKKKKK
    A ideia da dulicação é maravilhosa, mas se sair do papel, terá que ser pensada uma forma de inibir os Felipes Massa da vida!!!!

  14. Algumas coisas têm que ser ditas:
    1 – O governo costuma “enfeitar a boneca” antes de vendê-la. Pode ser mais um pretexto para uma futura privatização. Quem ganhar, leva duas, não apenas uma estrada. Que atrativo, não, …?!?!?!
    2 – Podem falar dos irresponsáveis, dos inconsequentes, que dirigem em alta velocidade, bêbados, mas compará-los ao Felipe Massa, que é piloto profissional e só corre em pistas adequadas, onde não há mão dupla, com carros especialmente desenhados, inclusive quanto à aerodinâmica, que são os laboratórios da indústria automobilística, onde são testados os novos componentes que irão compor os novos modelos dos automóveis, onde o evento é oficialmente preparado, acompanhado por engenheiros que monitoram cada detalhe, até a temperatura dos pneus, mediante telemetria, com toda segurança, sem perigo de pessoas (normais) atravessando a pista, além de muitos outros cuidados, é demais, …!!!
    3 – Quanto à fiscalização: Ou se colocam postos da polícia ou mesmo radares, lombadas eletrônicas. A tecnologia já existe e está disponível, só aqui na nossa região que não se aplica. Daí muitos ignorarem a existência de tais controladores, …!!!
    Por aqui (Itabuna, Ilhéus e região), quem nunca foi a outras cidades, inclusive do mesmo porte, até hoje nunca viu, nem sabe o que é, uma escada rolante, quanto mais, …!!!
    Tudo o aparato de segurança se aplica a estradas reais. As virtuais, não, …!!!
    Por enquanto esta “duplicação” está na nossa velha lista, composta por ZPE, AEROPORTO, PORTO, FERROVIA, além de outras “proezas” dos nossos políticos, em épocas de eleição, obviamente. E tem gente que ainda acredita, …!!!

  15. Recado aos incrédulos.
    Tenham certeza de que esta duplicação será feita, porem somente depois da conclusão da obra do túnel submarino SALVADOR – ITAPARICA, bem como da ponte que será construída concomitantemente com o túnel. Assim, se iria para Itaparica via ponte e retornava via túnel.Não é a glória…???
    Fernando Florencio
    Ilheus/Ba

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.