Tempo de leitura: < 1 minuto

A sexta turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) revogou hoje a ordem de prisão temporária do ex-secretário de administração de Imperatriz (MA), Lula Almeida.
A ministra Maria Tereza de Assis Moura, relatora do processo, disse que havia “desnecessidade da prisão”, do ex-secretário, apontado pela Polícia Federal como um dos envolvidos num esquema que teria desviado R$ 15 milhões de duas prefeituras maranhenses, Senador La Rocque e Ribamar Fiquene.
Na semana passada, Lula Almeida deixou o cargo de secretário de administração, em Imperatriz, para responder ao processo. Ele alega inocência e desconhece as razões do seu envolvimento na operação Rapina III, semelhante à que foi deflagrada pela PF aqui no sul da Bahia, a Vassoura-de-Bruxa, em dezembro passado. O advogado é baiano, de Itororó.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.