Tempo de leitura: < 1 minuto

Romântico por natureza, Agulhão Filho ficou chateado com a história de amor interrompido entre o vereador Erivaldo “Dedinho” Guimarães e Roberta (reveja), cujo encontro terminou em tentativa de furto, bordoada, Polícia Militar pelo meio, o diabo. O trovador lamenta que as coisas tenham saído assim, mas acha que a reconciliação é possível, considerando que Roberta, que levou uns sopapos, prefere a negociação ao confronto.

Muito, muito atrapalhado
esse ménage a trois:
o menagista irritado,
a menagista a chorar…

“Volta, Erivaldo Dedinho,
prometo me comportar”,
diz Roberta, com beicinho:
“Ainda tenho amor pra dar!”…

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.