Tempo de leitura: < 1 minuto

O jornalista e escritor Daniel Thame, autor de obra-tributo a Jorge Amado, participou neste sábado, 20, de uma mesa redonda sobre o escritor grapiúna na Feira Literária Internacional de Cachoeira (Flica). Mediado pelo ator Jackson Costa, o debate teve também a presença da escritora americana Mary Ann Mahony.

A discussão, que durou cerca de duas horas e atraiu grande público para o auditório da Ordem do Carmo, girou em torno do tema “Jorge Amado e os contextos de Terras do Sem Fim e Gabriela”. Segundo Thame, foi um “mergulho na saga do cacau e no mundo mágico de Jorge Amado, que tornou o Sul da Bahia mundialmente conhecido”.

A Flica, que termina neste domingo, 21, reúne escritores do Brasil, Estados Unidos, Espanha, Itália, Nigéria e Angola.

2 respostas

  1. Não compreendo, nem aceito a condição do Daniel Thame ser um comentarista sobre qualquer assunto,haja vista sua visão limitada, unilateral e avermelhada das “coisas”.Digamos que daria certo algo a favor de Fidel e adjacências.

  2. Regi, Daniel pode ser petista, o que acho um defeito,
    mas como jornalista e escritor tem um texto primoroso.

    É tão dificil reconhecer isso?

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.