Mais de 800 mil caíram na malha fina
Tempo de leitura: 2 minutos

Após o fim do pagamento das restituições do Imposto de Renda 2021, um total de 869.302 declarações do Imposto de Renda caíram na malha fina, divulgou a Receita Federal nesta quarta-feira (6) . O número equivale a 2,4% das 36.868.780 declarações enviadas de março a setembro.

Das declarações retidas, 666.647 têm imposto a restituir, representando 76,7% do total incluído na malha fina. Outras 181.992 (20,9%) têm imposto a pagar e 20.663 (2,4%) estão com saldo zero (nem a pagar nem a restituir).

Segundo a Receita Federal , a omissão de rendimentos foi o principal motivo para as declarações serem retidas, o equivalente a 41,4% dos casos. Entre os rendimentos não informados, estão salários, ações judiciais e rendimento de aluguel. Em segundo lugar, com 30,9%, estão problemas de dedução, como gastos médicos, contribuições para a previdência oficial ou previdência privada e pagamento de pensão alimentícia.

Divergências entre os valores de Imposto de Renda retidos na fonte e declarado pela pessoa física, além de outros itens relacionados a declaração, representam 20% das retenções. Outros 7,7% são motivados por deduções do imposto devido, recebimento de rendimentos acumulados e divergência de informação sobre pagamento de carnê-leão ou imposto complementar.

Leia Mais

Fiocruz participa de estudo internacional para tratamento da Covid-19
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) participa de um estudo multicêntrico internacional, na Fase três, com o medicamento Molnupiravir, fabricado pela farmacêutica MSD. O objetivo é verificar a eficiência do remédio para evitar a propagação e transmissão da Covid-19 entre pessoas expostas ao novo coronavírus (vírus Sars-CoV-2).

O estudo ocorrerá de forma simultânea em sete centros no Brasil, sendo dois sob responsabilidade da Fiocruz: Mato Grosso do Sul e Rio de Janeiro. O estudo começa na próxima semana, com a coordenação dos pesquisadores Julio Croda e Margareth Dalcolmo.

Para avaliar o uso de Molnupiravir como profilaxia pós-exposição (PEP), serão avaliados pessoas que foram expostos ao vírus, ou seja, que residem com uma pessoa que testou positivo para Covid-19 nas últimas 72 horas e apresenta pelo menos um sintoma associado à doença, além de outros critérios específicos exigidos no protocolo de pesquisa.

MORADORES DE SETE ESTADOS SERÃO TESTADOS

Além do Rio de Janeiro e Mato Grosso do Sul, os demais polos no país estão distribuídos entre os estados do Amazonas, Rio Grande do Sul e São Paulo. O tratamento consiste no uso do medicamento, por via oral, duas vezes ao dia, durante cinco dias consecutivos. A etapa de Fase 3 terá a duração de seis meses.

O medicamento, que está sendo desenvolvido pela MSD em colaboração com a Ridgeback Biotherapeutics, atua impedindo a replicação do vírus e tem potencial de ação em diversos vírus RNA, incluindo o Sars-CoV-2.

Recentemente, a MSD divulgou os resultados interinos de Fase 3 de um outro estudo, no qual Molnupiravir foi usado como tratamento nos primeiros cinco dias de sintomas e demonstrou redução de cerca de 50% do risco de hospitalização ou morte em pacientes adultos não hospitalizados com Covid-19 leve a moderado.

Comércio varejista registra queda em agosto
Tempo de leitura: < 1 minuto

O volume de vendas do comércio varejista brasileira recuou 3,1% em agosto, em relação a julho (2,7%). Mais da metade das atividades caíram no período. No ano, o varejo acumula alta de 5,1% e nos últimos doze meses, crescimento de 5,0%. Os dados são da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgada nesta quarta-feira (6) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Seis das oito atividades pesquisadas tiveram taxas negativas em agosto, com destaque para outros artigos de uso pessoal e doméstico (-16,0%), que teve a principal influência negativa sobre o indicador do comércio varejista. Essa atividade é composta, por exemplo, pelas grandes lojas de departamento.

Também recuaram no período os setores de equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (-4,7%), combustíveis e lubrificantes (-2,4%), móveis e eletrodomésticos (-1,3%), livros, jornais, revistas e papelaria (-1,0%) e hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-0,9%).

No comércio varejista ampliado, que inclui, além do varejo, veículos e materiais de construção, o volume de vendas caiu 2,5% em agosto na comparação com julho. A atividade de veículos, motos, partes e peças teve variação positiva de 0,7%, enquanto material de construção variou negativamente (-1,3%).

Há 60 vagas para o campus de Uruçuca
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano (IF-Baiano) abriu 100 vagas de pós-graduação nos campi de Uruçuca e Serrinha. No sul da Bahia, são 60 vagas, dais quais metade no curso de Educação Científica e Cidadania para ingresso ainda neste semestre. As inscrições on-line podem ser feitas até o dia 29 de outubro. Acesse aqui o edital.

Ainda no campus de Uruçuca, há 30 vagas no curso de Especialização em Desenvolvimento Regional Sustentável, que é destinado aos profissionais de nível superior, que trabalham ou possuem interesse em atuar com a temática do desenvolvimento socioeconômico territorial. As inscrições também se encerram dia 29 deste mês.

São 22 vagas para ampla concorrência; seis vagas para candidatos pretos, pardos e indígenas (20%); e duas vagas para pessoa com deficiência (5%). As inscrições podem ser feitas pelo e-mail selecao.pdrs@gmail.com. Em caso de dúvida, o candidato pode entrar em contato pelo telefone (73) 3239-2222 (o contato também é WhatsApp). Acesse aqui o edital.

No campus de Serrinha, são 40 vagas nos cursos de Especialização em Economia Solidária e Agroecologia. São 32 vagas para ampla concorrência, seis vagas para candidatos pretos, pardos e indígenas e duas vagas para candidatos com deficiência.

O público-alvo do curso é constituído por participantes de ONGs, movimentos sociais, agentes de desenvolvimento solidário, trabalhadores de cooperativas, professores das redes públicas de ensino, principalmente das escolas do campo, desde que sejam portadores de diploma de nível superior, reconhecido pelo Ministério da Educação. Acesse aqui o edital.

A Lagoa Dourada, em Betânia, distrito de Santa Luzia || Foto Walmir Rosário
Tempo de leitura: 3 minutos

 

Bendengó – bem pertinho da Lagoa Dourada – é hoje um nome esquecido e somente alguns mais velhos ainda são capazes de lembrar os tempos fartos da lavra de diamantes.

 

Walmir Rosário

Uma maravilha da natureza! Assim pode ser chamada sem qualquer puxa-saquismo a pequena Lagoa Dourada, encravada no município de Santa Luzia, mais precisamente na fazenda Lagoa Dourada, distrito de Betânia. Esses apenas 170 metros de cumprimento por 50 metros de largura são capazes de encantar os olhos de qualquer vivente pelas suas águas claras, levemente azuladas nos locais mais fundos e fervedouros.

Acreditem – não é lenda –, a Lagoa Dourada tem história capaz de encantar muita gente que a visita, desde aqueles que aparecem apenas para contemplar suas águas, ou aqueles que a viam como um objeto de cobiça. Isso mesmo, nativos e estrangeiros passaram muitos anos tentando retirar os milionários diamantes que garantiam – e ainda garantem – estarem guardados entre as pedras e areias do seu leito.

Toda a beleza e riqueza da Lagoa Dourada não foram suficientes para merecer a atenção das autoridades local, estadual e nacional, para um estudo completo, transformando-a num point turístico ou econômico. E olha que ela está localizada bem pertinho da BA-270, que liga a BR-101 a Canavieiras, portanto, de fácil acesso, para “matar” a curiosidade e satisfazer o interesse das pessoas.

Os mais velhos dizem que a Lagoa Dourada já aprontou algumas peripécias com os gringos que por lá apareciam para explorá-la, mandando-os de volta para suas terras de origem com as mãos abanando. Alemães, norte-americanos, franceses e italianos passaram anos realizando estudos de como retirar os diamantes escondidos em suas entranhas e jamais conseguiram lograr êxito.

Os números da Lagoa Dourada são modestos, com um espelho d’água de 170 x 50 metros, fundura que pode ser medida com uma simples régua de 50 centímetros nas beiradas ou de mais de 10 a 15 metros nos chamados fervedores. Esses fervedouros nada mais são do que as frestas ou furos que abastecem a área da lagoa, que têm a aparência semelhante à da água fervendo ou a simples água mineral com gás.

A pressão se origina de um rio subterrâneo, que, como não consegue aflorar – romper o solo arenoso – apenas espirra a água por essas fendas. Os curiosos, inclusive, mergulham e colocam as mãos nos fervedouros para sentir a pressão da água. Outra curiosidade são os olhos esbugalhados dos pequenos peixes, cuja deformidade é atribuída a uma ilusão ótica, o que pode ser comprovado por diminuir o tamanho dos objetos mergulhados no espelho d’água.

Voltando aos exploradores de diamantes, lembro do grande maquinário que enferrujou na beira da lagoa, abandonado que foi pelos italianos, esperançosos em realizar a proeza de esvaziar toda a água da Lagoa Dourada, para facilitar o trabalho de garimpagem. Passaram meses tentando esgotar a água e, quanto mais a retiravam, a lagoa enchia. Desesperados, voltaram mais pobres à Itália.

Lembro-me – como se fosse hoje – uma reportagem que fiz há quase 40 anos para a a comunicação da Ceplac, sobre a Lagoa Dourada, quando entrevistei moradores e garimpeiros, entre eles Altelino Oliveira de Amorim, já cansado pelo peso da idade. Ele veio das lavras de Andaraí e Lençóis – como outros – para “bamburrar” no sul da Bahia. Em Betânia, foi financiado pelo gringo León, na lavra de Bendengó.

Essa mina – bem como outras no ribeirão do Salobro – estava famosa por um diamante de quase um quilo encontrado pelos garimpeiros do gringo León, a 16 metros de profundidade. Para abrir essas minas, todo o maquinário foi trazido de navio até Canavieiras e daí transportado em grandes canoas até o extinto povoado de Jacarandá e levado por juntas de bois para bem próximo da Lagoa Dourada.

À época da reportagem, Altelino – já com locomoção comprometida – ainda sonhava com a possibilidade de bamburrar, e para isso esperava encontrar um sócio capitalista que financiasse o empreendimento. Apesar das precárias condições de saúde, Altelino se considerava um exímio garimpeiro, capaz de lavrar com bateia, rompe emburrado, catreamento e trava. “Sou garimpeiro até de baixo d´água”, bravateava.

Pelas informações que obtive recentemente, Altelino morreu sem conseguir concretizar o seu sonho, e as minas do Salobro e Bendengó não são mais as mesmas de antigamente, quando enriqueceram muitos desbravadores. Bendengó – bem pertinho da Lagoa Dourada – é hoje um nome esquecido e somente alguns mais velhos ainda são capazes de lembrar os tempos fartos da lavra de diamantes.

Melhor sorte teve a Lagoa Dourada, cercada de cacaueiros e árvores da Mata Atlântica, que recebe um ou outro visitante nos finais de semana. Descansam em suas margens, se banham nas suas águas, mergulham nos fervedouros, fazem churrasco, o comem com a farofa favorita, entre um gole e outro de cachaça e cerveja. Festa acabada, saem sem a menor cerimônia e deixam as garrafas, sacos e copos plásticos jogados às margens.

Cerca de 40 depois constatei que a Lagoa Dourada ainda resiste bravamente.

Walmir Rosário é radialista, jornalista e advogado.

Pietro foi morto a facadas em Teixeira de Freitas || Reprodução/TV Santa Cruz
Tempo de leitura: < 1 minuto

Pietro da Silva Alves, de 9 anos, foi encontrado morto nesta quarta-feira (6) em Teixeira de Freitas, no extremo sul da Bahia. Ele foi assassinado com golpes de faca. O principal suspeito do crime é o irmão da vítima, um homem de 34 anos, que está foragido.

De acordo com familiares de Pietro, o homem foi a última pessoa a ser vista com a criança. Na noite de terça-feira (5), a mãe do garoto chegou do trabalho e encontrou os dois filhos na casa onde mora, no bairro Caetano Sul.

Quando acordou, na manhã de hoje (6), não encontrou os dois filhos e os pertences do mais velho não estavam mais na casa. Horas depois, o corpo de Pietro foi achado perto da BR-101.

O irmão mais velho da criança mora em outro estado e estava em Teixeira de Freitas há cerca de dois meses para conhecer parentes. Em conversas com a família, o homem teria se ressentido de não ter sido criado com o mesmo carinho dado ao irmão mais novo. Familiares e policiais desconfiam que Pietro foi morto por ciúmes. Com informações da TV Santa Cruz.

Brinquedos arrecadados durante drive-thru já estão embalados para entrega
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Casa da Amizade arrecadou 374 brinquedos durante o drive-thru do Dia das Crianças, no último sábado (2), na rótula do São Caetano. Promovido em parceria com o Rotary Club de Itabuna e apoio da Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps), o drive-thru foi considerado sucesso.

Os presentes serão entregues nos dias 13 e 14 de outubro às crianças de duas instituições da cidade acolhidas pela ação. Receberão os brinquedos as quase 80 crianças que são atendidas pelo Projeto Lutando Pela Paz, sediado no bairro Pedro Jerônimo. Para promover a inclusão de meninos e meninas por meio da prática de esporte, o Lutando Pela Paz oferece aulas de boxe gratuitamente a alunos com idades entre cinco e 17 anos. Esta é a primeira de muitas ações que a Casa da Amizade realiza após firmar parceria com o projeto.

Nesta semana da criança, a brincadeira dos pequenos que frequentam a Creche Irmã Margarida também está garantida. A entidade, no bairro Maria Pinheiro, atende diariamente uma média de 260 crianças em turno integral que também irão receber os brinquedos.

De acordo com a presidente da Casa da Amizade, Dora Costa, embalados com todo o carinho e selecionados por idade, os brinquedos já estão prontos para serem entregues nas datas previstas. A presidente agradeceu a sua diretoria e companheiras pelo esforço na realização do projeto e reconheceu o apoio do Rotary Club de Itabuna e Rotaract Club Itabuna Universitários, além da clínica de vacinação Saúde Livre e da Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza, que, durante o drive-thru, foi representada pela titular da Pasta, Andréa Castro.

Venda de veículos cai mais de 10% em setembro, segundo Anfavea || Foto AB
Tempo de leitura: 2 minutos

As vendas de veículos automotores caíram 10,2% em setembro, alcançando 155,1 mil unidades ante 172,8 mil licenciadas em agosto. Na comparação com setembro do ano passado, quando os licenciamentos totalizaram 207,7 mil unidades, a queda foi de 25,3%.

Já no acumulado do ano, houve elevação de 14,8%, com o total de 1,578 milhão de unidades contra as 1,374 milhão vendidas no mesmo período de 2020. Os dados foram divulgados hoje (6), em São Paulo, pela Associação Nacional dos Fabricantes de Autoveículos (Anfavea).

O balanço mostra, ainda, que a produção apresentou crescimento de 5,6%, ao passar de 164 mil unidades em agosto para 173,3 mil em setembro. Entre janeiro e setembro deste ano, a produção registrou aumento com 1,649 milhão de veículos fabricados, o que representa 24% a mais do que no mesmo período de 2020 (1,33 milhão). Já na comparação com setembro do ano passado, quando foram produzidos 220,2 mil autoveículos, houve queda de 21,3%.

Os dados da Anfavea indicam, também, que as exportações aumentaram 33,8% no acumulado do ano com o embarque de 277 mil veículos em 2021 ante 207 mil do ano passado, mas, na comparação entre setembro e agosto deste ano, a comercialização de veículos no mercado externo foi de 23,6 mil, o que representa recuo de 19,7%. Também houve queda com relação a setembro do ano passado (22,5%), quando foram embarcadas 30,5 mil unidades.

CENÁRIO PARA 2021

Por causa da incerteza gerada pela crise dos semicondutores, a Anfavea revisou suas estimativas para 2021 e passou a trabalhar com possibilidades que dependem do abastecimento das fábricas. Para a entidade, as vendas de novos veículos podem variar de 2,038 milhões a 2,118 milhões, ou seja, com cenários de queda de 1% a crescimento de 3% na comparação com 2020.

Leia Mais

Secretária fez pronunciamento na cerimônia da ordem de serviço da reforma
Tempo de leitura: < 1 minuto

Quando for reaberto, o Restaurante Popular de Itabuna servirá, diariamente, 600 refeições para pessoas de baixa renda, assegurou a secretária de Promoção Social e Combate à Pobreza de Itabuna, Andrea Castro. Na manhã desta quarta-feira (6), o prefeito Augusto Castro (PSD) assinou a ordem de serviço para reforma do Restaurante Popular.

Ainda durante o evento, Andrea disse que as refeições serão oferecidas com preço acessível. O valor ainda não foi definido. A quantidade de refeições diárias a serem oferecidas pelo Restaurante Popular é 40% menor do que ofertado até 2018, quando foi fechado.

Ainda durante a solenidade, o prefeito Augusto Castro destacou o empenho da primeira-dama em direcionar as políticas sociais para os grupos mais necessitados. “Desde o início da gestão, a secretária Andrea Castro tem pedido ações para beneficiar a população que mais precisa, aqueles que estão em vulnerabilidade social. A reabertura do restaurante é um compromisso do governo e um pleito da secretária”, disse o prefeito.

RECURSOS PRÓPRIOS E SEGREDO

A Prefeitura de Itabuna informa que a requalificação do restaurante vai custar R$ 244 mil e será feita com recursos do próprio município. A previsão é de que a obra seja concluída em até 90 dias.

O prefeito Augusto Castro disse que, em breve, anunciará novo projeto relacionado ao restaurante municipal, mas preferiu guardar segredo e não deu detalhes do que está sendo planejado. “Posso dizer que será algo que chegará aos quatro cantos da cidade”, sinalizou. Atualizado às 16h50min.

Vendas tiveram resultado inferior ao de agosto de 2020
Tempo de leitura: 2 minutos

As vendas do varejo na Bahia recuaram 1,2% no mês de agosto em relação ao mês anterior, segundo dados da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), do IBGE. Os números são livres de influências sazonais, e registram queda após terem se mantido estáveis entre junho e julho (0,0%)

Apesar dos dados negativos, o resultado do comércio varejista baiano entre julho e agosto ficou acima do índice no Brasil, que foi de -3,1%. Além disso, 24 estados registraram quedas nas vendas. Os piores resultados registrados foram em Rondônia (-19,7%), no Paraná (-11,0%) e no Mato Grosso (-10,9%). Apenas Ceará (2,0%), Maranhão (1,0%) e Roraima (0,3%) tiveram avanços. A Bahia ficou com o 9º índice.

Com o resultado negativo de julho para agosto, o volume de vendas do comércio varejista na Bahia voltou a ficar abaixo (-0,2%) do patamar verificado no período pré-pandemia, em fevereiro de 2020, o que não acontecia desde abril deste ano.

Leia Mais

O vice-prefeito Enderson Guinho e o presidente do PSL em Itabuna, Binho Shalom
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Café com Pimenta desta quarta-feira (6) recebe o vice-prefeito de Itabuna, Enderson Guinho, e o radialista Binho Shalom, que preside o PSL itabunense e é primeiro secretário da Executiva Estadual do partido. O programa começa às 19h, com transmissão ao vivo no canal do IPolítica Bahia no Youtube.

A fusão do DEM com o PSL, formalizada na manhã de hoje, transformou Enderson e Shalom em correligionários do União Brasil, que nasce sob o comando de ACM Neto na Bahia. O impacto da chegada do novo partido à vida política brasileira é pauta certa no Café desta noite.

Café com Pimenta é fruto de parceria do IPolítica com o Blog do Thame e o PIMENTA. A edição de hoje será apresentada pelo jornalista Gabriel Guedes, que substitui o colega Ricky Mascarenhas de forma temporária.

Cheiro da droga chamou a atenção de passageiros de ônibus, diz PM
Tempo de leitura: < 1 minuto

No início da noite desta terça-feira (5), a Polícia Militar prendeu uma mulher com 26 quilos de maconha em um ônibus na Rodoviária de Itabuna. Policiais da Rondesp Sul e do 15º Batalhão tomaram conhecimento do transporte da droga por meio de uma denúncia.

Passageiros do ônibus acionaram a polícia porque um estranho cheiro impregnou o ambiente, informa o capitão Fábio Magalhães, comandante da Rondesp Sul.

Segundo o tenente-coronel Ferreira Lopes, que comanda o 15º Batalhão de Polícia Militar, a mulher demonstrou inquietação e nervosismo quando os policiais entraram no veículo. “Eles revistaram a bagagem e encontraram a droga em uma mala”, completou.

O delegado Fábio Simões, titular da Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes, disse que a mulher recebeu R$ 2,5 mil para trazer a droga do Rio de Janeiro para o município do sul da Bahia. Ela foi autuada por tráfico de entorpecentes.

Proposta é da vereadora Wilmaci Oliveira
Tempo de leitura: < 1 minuto

A vereadora Wilmaci Oliveira (PCdoB) apresentou o Projeto de Lei 45/2021 para criar o Sistema Municipal de Economia Solidária. Nesta terça-feira (5), a proposta foi aprovada pelas comissões técnicas da Câmara de Vereadores de Itabuna.

Além de política municipal exclusiva para o segmento, o texto propõe a criação do conselho e do fundo municipais de economia solidária.

Wilmaci recebeu o auxílio do Cesol (Centro Público de Economia Solidária) na elaboração do projeto. “Ficamos felizes por nosso mandato servir [a] esse segmento que tanto apoiamos. Uma economia diferenciada, solidária, valorizando o cooperativismo, com uma conexão com o meio ambiente”, explicou a parlamentar.

A economia solidária é baseada em mecanismos de cooperação, associação e autogestão de todas as etapas do processo econômico, desde a produção até a venda de mercadorias. Conforme a autora do projeto de lei, trata-se de um caminho alternativo para as trocas econômicas, a partir de um sistema que não segue a lógica do capitalismo selvagem.

Ação solidária ocorre a cada 15 dias
Tempo de leitura: < 1 minuto

Nesta terça-feira (5), policiais militares distribuíram mais de 100 litros de sopa para famílias de Curral Novo, bairro popular de Jequié, no sudoeste da Bahia. A iniciativa envolveu equipes da Operação Ronda Maria da Penha e do 19° Batalhão de Polícia Militar, em parceria com o Instituto Faça-Se. Essa foi a 7ª edição do Sopão Solidário, que acontece a cada 15 dias.

Os policiais reuniram os ingredientes e entregaram à organização não governamental, que preparou o alimento. Segundo a comandante da Ronda Maria da Penha em Jequié, tenente Patrícia Batista, a sopa foi entregue para 25 famílias em situação de vulnerabilidade. “Adotamos essa modalidade de entrega da refeição, na residência de cada família, para evitar aglomeração”, acrescentou.

O comandante do 19º Batalhão, major Reinaldo Santos, contou mais detalhes da ação. “Conseguimos doações de massa de sopa e macarrão, bem como verduras. Através dos parceiros, conseguimos confeccionar as sopas e ajudar quem mais necessita”, disse.

Jair Messias Bolsonaro, presidente da República
Tempo de leitura: 2 minutos

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) é investigado por suposta interferência política na Polícia Federal e vai depor à própria PF na condição de investigado. Na sessão plenária desta quarta-feira (6), o Supremo Tribunal Federal (STF) retomará o julgamento do recurso em que Bolsonaro pediu para não ser obrigado a depor de forma presencial.

O julgamento foi suspenso em outubro de 2020, na última sessão do ex-ministro Celso de Mello, que relatou o caso no Supremo e votou contra o recurso de Bolsonaro.

Celso de Mello manteve o entendimento de que a prerrogativa dos chefes dos três Poderes de prestar depoimento por escrito se aplica apenas aos casos em que figurem como testemunhas ou vítimas, e não como investigados ou réus.

DENÚNCIA DE MORO, EXONERAÇÃO E NOMEAÇÕES

Dois episódios importantes do inquérito são a troca do comando da Polícia Federal e a denúncia do ex-ministro Sergio Moro. No dia 24 de abril de 2020, quando deixou o Ministério da Justiça e Segurança Pública, Moro acusou Bolsonaro de interferir na PF.

“O presidente queria alguém que ele pudesse ligar, colher informações, relatório de inteligência. Seja o diretor, seja o superintendente. E, realmente, não é o papel da Polícia Federal se prestar a esse tipo de função”, declarou o ex-ministro.

Naquela manhã, antes do pronunciamento de Sergio Moro, Bolsonaro exonerou Maurício Leite Valeixo do cargo de diretor-geral da Polícia Federal. A exoneração foi publicada com as assinaturas do presidente da República e do então ministro da Justiça. Moro negou que tenha assinado o documento.

Quatro dias depois, Bolsonaro nomeou o delegado Alexandre Ramagem para a diretoria-geral da PF, mas o ministro Alexandre de Moraes vetou a nomeação após pedido do PDT. O partido alegou que Ramagem era muito próximo da família do presidente. No dia 4 de maio de 2020, Bolsonaro escolheu Rolando Alexandre de Souza para o comando da PF.