Moradores de Ferradas e Nova Ferradas interditam a BR-415 por pagamento do Auxílio || Reprodução
Tempo de leitura: < 1 minuto

Moradores da região de Ferradas bloquearam a BR-415, trecho Itabuna-Ibicaraí, em Itabuna, nesta manhã de sexta-feira (18) para cobrar o pagamento do Auxílio Recomeço, criado pelo município e que destina R$ 3 mil a famílias atingidas pela chuva. O protesto ocorre em horário de pico e gera grande congestionamento nos dois sentidos da pista, em frente à Padim.

Desta vez, os moradores cobram a presença do prefeito Augusto Castro e da primeira-dama e secretária de Promoção Social e Combate à Pobreza, Andrea Castro, para negociar o pagamento do Auxílio Recomeço, além de explicações para a não inclusão de famílias no Auxílio. Policiais militares e patrulheiros rodoviários federais estão no local.

3º DIA DE PROTESTOS

Itabuna enfrenta o terceiro dia de protesto de famílias que foram desalojadas ou desabrigadas pela enchente em dezembro do ano passado e cobram o pagamento do Auxílio ou a inclusão na lista de beneficiários. Os protestos começaram na quarta-feira (16) com os moradores da Bananeira, que interditaram a BR-101.

Ainda na quarta-feira, mas à noite, os moradores da Urbis IV bloquearam a BR-415. Na madrugada de ontem e durante parte da manhã, moradores da Rua de Palha (Maria Matos) fecharam outro trecho da 415. À tarde, houve protesto no Sarinha. A Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza havia informado a liberação de benefício para 3,5 mil famílias.

“INFILTRADOS”

Há pouco, por volta das 8h20min, a Prefeitura de Itabuna emitiu nota em que informa que a Semps está avaliando a situação de famílias que ainda não foram contempladas com o Auxílio Recomeço e diz que as manifestações teriam agentes políticos, da oposição, infiltrados para insuflar o movimento (“agentes infiltrados mais interessados em tumultuar que cooperar nos esforços”). Apesar da acusação grave, o município não enviou provas nem nomina quem são os infiltrados.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.