Adolfo Sachsida é o novo titular da pasta de Minas e Energia
Tempo de leitura: < 1 minuto

O presidente Jair Bolsonaro (PL) demitiu Bento Albuquerque do comando do Ministério de Minas e Energia. Conforme a edição de hoje (11) do Diário Oficial da União, a exoneração do almirante de esquadra foi a pedido. O novo ministro da pasta é o economista Adolfo Sachsida.

O pano de fundo da mudança é a crise inflacionária puxada pela alta nos preços dos combustíveis. Bolsonaro tem reclamado da gestão da Petrobras, mas não determinou que os representantes do governo federal no Conselho Administrativo mudem a política de preços da empresa. O governo tem maioria no colegiado, com seis dos dez assentos. Na segunda-feira (9), a Petrobras subiu em 8,87% o preço do diesel nas refinarias, elevando-o de R$ 4,51 para R$ 4,91 por litro.

A chamada paridade de preço internacional (PPI) equipara o valor dos combustíveis vendidos no Brasil à cotação internacional do barril de petróleo, que é cotado em dólar. Essa política foi implantada em outubro de 2016, dois meses após o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT).

A petista era criticada por seu governo defender a composição dos preços dos combustíveis com base nos custos de produção da Petrobras, que está entre as 12 maiores produtoras de petróleo do mundo. Desde 2019, quando assumiu a Presidência da República, Jair Bolsonaro manteve a política de preços criada sob a gestão do antecessor e hoje seu conselheiro, o ex-presidente Michel Temer (MDB).

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.