Haroldo Lima foi dirigente histórico do PCdoB
Tempo de leitura: < 1 minuto

Quando faleceu, em 24 de março de 2021, o ex-deputado federal Haroldo Lima (PCdoB) já havia escrito boa parte da sua autobiografia. Aos 81 anos, o comunista deixou os manuscritos aos cuidados da família, antes de ser internado no Hospital Aliança, em Salvador, onde perderia a luta pela vida contra a Covid-19, doença que já matou 665 mil brasileiros, segundo os números oficiais.

Coube ao ex-deputado federal Aldo Arantes, correligionário de Haroldo no PCdoB, a tarefa de organizar e concluir a obra, que será lançada nesta terça-feira (17), às 18h, no Sindicato dos Bancários de Itabuna, com o título Haroldo Lima – coragem e dedicação à luta do povo (Ed. Anita Garibaldi).

Natural de Caetité e formado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), Haroldo Borges Rodrigues Lima participou ativamente da militância estudantil. Durante a ditadura (1964-1985), foi um dos fundadores da Ação Popular (AP), movimento de resistência armada ao regime golpista. Deputado constituinte, teve cinco mandatos na Câmara Federal. Deixou a Casa em 2002 e, de 2003 a 2011, dirigiu a Agência Nacional de Petróleo (ANP).

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.