Tempo de leitura: < 1 minuto

Moradores do bairro da Conceição, em Itabuna, se cansaram de esperar. Vão partir pra cima do Aedes aegypti, num mutirão em pleno carnaval.
A mobilização voluntária começa nesta sexta e vai até domingo. Haverá coleta de objetos que acumulam água e distribuição de panfletos com orientações sobre como combater o mosquito transmissor da dengue.
Um selo do bem  foi produzido para identificar as casas livres de focos do mosquito.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Há quem diga que o Bloco dos 7 na Câmara de Vereadores de Itabuna terá o seu primeiro teste de fogo com a votação do nome da advogada Juliana Burgos para a Procuradoria-Geral do Município.
Juliana é filha de Carlos Burgos (secretário da Fazenda) e irmã de Otaviano Burgos (chefe do departamento de tributos da prefeitura).
Se o nome for aprovado pela Câmara, para muitos será uma demonstração de que os edis capitularam ao assédio do prefeito Capitão Azevedo. Lei aprovada pela própria Câmara local proíbe contratação de parentes no governo, em qualquer grau (e cargo).
Aguardemos as cenas dos próximos capítulos.

Tempo de leitura: < 1 minuto

geraldotribuna16021O discurso do deputado federal Geraldo Simões (PT/BA) sobre o papel do Brasil no novo cenário mundial e como o país vem enfrentando a crise econômica surpreendeu analistas políticos sul-baianos.
Geraldo criticou a  política neoliberal de negação do Estado (em período de bonança), mas a corrida aos cofres públicos para socorrer empresas em falência (exemplo norte-americano) e citou medidas do Governo Lula que estão mantendo o Brasil em ritmo de crescimento (“há uma deflação, mas não recessão”).
O deputado federal ainda citou que o governo brasileiro, em suas medidas anticrise, tem ampliado as suas políticas de crédito para o setor privado e fortalecido a agricultura com aumento volume de dinheiro disponível para a lavoura.
Se o discurso surpreendeu, o Pimenta adianta que hoje poderemos ter novas (e boas) surpresas, tanto para o mandato do petista como para a Bahia.

Tempo de leitura: < 1 minuto

O nome da advogada Juliana Burgos vai ser submetido nos próximos dias ao plenário da Câmara Municipal de Itabuna. Juliana foi nomeada para a procuradoria-geral do Município, mas a confirmação depende dos vereadores.
Há uma resistência ao nome de Juliana,  por conta do sobrenome. Ela é filha do secretário de Finanças, Carlos Burgos e, além disso, tem um irmão que chefia o setor de tributos.
Mas o governo não quer dar sopa para o azar e as articulações para que a advogada fique na procuradoria são fortes.
Na manhã desta terça-feira (17), Juliana e Carlos Burgos, acompanhados pelo secretário de Administração Gilson Nascimento, conversaram tête-a-tête com vereadores, tentando convencê-los a aprovar a indicação para a procuradoria.
Em resumo, o governo vai lutar até o fim para provar que a definição de nepotismo não se aplica ao caso dos Burgos.

Tempo de leitura: < 1 minuto

No programa “Conversa com o Governador” desta terça-feira (17), Jaques Wagner mandou uma mensagem para quem deseja antecipar o debate sobre a sucessão estadual, pedindo que deixem o assunto para 2010.
Wagner falou também sobre a abertura dos trabalhos na Assembléia Legislativa, ocorrido ontem, e, naturalmente, sobre o Carnaval.
Clique aqui e ouça o programa.

Tempo de leitura: < 1 minuto

A Prefeitura de Ilhéus promoveu mudanças no trânsito no centro da cidade. Desde ontem, foi alterado o sentido do tráfego em ruas como a Eustáquio Bastos e a José Cândido de Carvalho, com o alegado objetivo de melhorar o fluxo de veículos.
Pelo menos no primeiro dia,  o tiro saiu pela culatra. Confusão geral no centro, com registro de engarrafamentos e altíssimas doses de stress entre  motoristas.
Quase todos consideram necessário melhorar o trânsito no centro de Ilhéus, mas ontem o que se viu foi muita crítica à forma como o governo municipal implementou as medidas com essa intenção.
A queixa é que faltou melhor comunicação e que as mudanças deveriam ter sido programadas para um período mais tranquilo. Em plena alta estação e às vésperas do carnaval, não tem condições…

Tempo de leitura: < 1 minuto

Agulhão perde o sono com uma preocupação. Segundo ele, a ausência da empresária Maria Alice da mídia é algo que inquieta.
Prisão de ventre agravada,
que nos causa muita dor,
ou uma unha encravada,
que dói mais que dor de amor…
Ter hemorróida operada,
ou no calo uma pisada,
azar, veneno, feitiço…
Pior do que tudo isso
é Maria Alice calada!…

Tempo de leitura: < 1 minuto

Uma garotinha de 4 anos é a mais recente vítima da epidemia de dengue em Itabuna. Hanna Vitória Santos Miranda faleceu na madrugada desta terça-feira (17), no Hospital Manoel Novaes, depois de apresentar sintomas de dengue hemorrágica.
Hanna tinha acabado de iniciar as aulas no Colégio Adventista, onde cursava o “jardim II”. Professores e funcionários da escola se lembram dela como uma menina bonita, alegre e comunicativa.
O corpo da pequena Hanna foi velado na capela do Novaes e o sepultamento está marcado para as 10h da manhã, no cemitério do Campo Santo.

Tempo de leitura: < 1 minuto

O Pimenta recebeu comentários, inclusive de parentes, explicando que Desireé Brito de Melo, vítima de acidente ocorrido ontem na rodovia Ilhéus-Itabuna, era aluna e não professora da Universidade Estadual de Santa Cruz.
Fica o registro.

Tempo de leitura: < 1 minuto

O PMDB preferiu o silêncio diante das críticas pesadas desferidas pelo senador Jarbas Vasconcelos, membro e fundador do partido. Ele disse, em outras palavas, que a maior parte dos peemebistas se dedica tenazmente a descobrir formas criativas de fazer o dinheiro público escoar para seus bolsos privados.
Na avaliação do partido, como Vasconcelos não citou nomes, é melhor deixar a história ser esquecida.
Coisa de quem deve, logicamente. Afinal, quem tem cuidado tem medo…

Tempo de leitura: < 1 minuto

O técnico Laelson Lopes, que chegou para arrumar o time ilheense que vinha de sucessivas derrotas, não resistiu às críticas e pressão da torcida e, ontem, pediu o seu afastamento.
Ainda na segunda-feira, três atletas pediram rescisão de contrato. São eles Jorginho, Willy e Igor. A diretoria do time ilheense está promovendo reuniões ‘fechadas’ buscando dar um rumo ao clube. O momento pelo qual o time está passando é o pior da sua história.
A equipe jogou nove partidas, ganhou uma, empatou outra e perdeu sete.
Com informações do site R2cpress.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Consta que lá pelas bandas de Itapé, onde a justiça determinou a realização de novas eleições, tem “onça” saindo pelo ladrão (sem querer ofender ninguém, por favor).
Segundo informações, é farta a distribuição da felina, na base uma para cada voto.
Não se trata de assunto para o Ibama. É caso de polícia mesmo.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Em entrevista ao site futebolbaiano.net, o presidente do Itabuna Esporte Clube, Ricardo Xavier, negou a venda do atacante Neto Berola, artilheiro do baianão com sete gols. A informação foi divulgada pelo repórter Vagner Mendes e reproduzida no Pimenta.
Xavier confirmou, no entanto, que o jogador despertou o interesse de empresários ligados ao futebol ucraniano. Mas é possível que Berola fique no Brasil mesmo, mais precisamente no Vasco da Gama. O presidente do azulino afirmou que tem reunião com o presidente alvinegro, Roberto Dinamite, no próximo dia 8 de março, para tratar exclusivamente sobre a sensação do campeonato baiano.
Xavier dmitiu que o atacante ficou em Salvador para “regularizar documentações”, o que fortalece a suspeita de que Berola estaria mesmo em vias de ser “exportado”. Na capital, a revelação contactou uma produtora de vídeo para editar em dvd os seus melhores momentos no baianão.

Tempo de leitura: < 1 minuto

O presidente da Câmara de Vereadores de Itabuna, Clóvis Loiola, tropeçou ligeiramente na gramática durante seu discurso na abertura do legislativo. Em dado momento pronunciou edis (vereadores) como édis e houve quem pensasse que ele estava falando do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue.
No extremo oposto, figurou o chefe de gabinete do Executivo, o erudito Ivan Krebs Montenegro. Português escorreito na leitura do resumo da mensagem do governo, mas com um estilo duro, semblante fechado.
Loiola representou o falar de quem não tem intimidade com as regras do idioma. Montenegro falou certinho, mas parecia um porta-voz dos tempos do regime militar.