Tempo de leitura: < 1 minuto

Do Radar 64
Dois vereadores e oito ex-vereadores de Itapebi são alvos de uma ação civil pública por ato de improbidade administrativa ajuizada pelo Ministério Público estadual por receberem um total de R$158.841,00 em gratificações. Segundo o promotor de Justiça Luciano Medeiros Alves da Silva, o recebimento “é flagrantemente inconstitucional”.
Segundo o MPE/BA, receberam as gratificações indevidas nove vereadores da legislatura 2005-2008: Adelino Walter Ferreira, Aristides Nery Filho, Domingos Lopes, Florisvaldo da Silva Nunes, Genildes Sebastiana Seara, Juarez da Silva Oliveira, Maria Aurélia Pereira, Ubiratan Silva Ribeiro e Zelito Gomes da Silva. Além deles, também recebeu o dinheiro o vereador, de legislatura anterior, Eduardo Paulo Oliveira de Souza, informou o MPE.

Tempo de leitura: 2 minutos

Alguém experimentou saber (e publicar) qual a avaliação dos irmãos Vieira Lima sobre a entrevista bombástica do senador e ex-governador pernambucano Jarbas Vasconcelos?
Foge até ao estilo do presidente do PMDB baiano, Lúcio Vieira Lima, calar-se sobre este assunto. Logo ele, um falastrão reconhecido.
Quanto à entrevista, Jarbas disse à revista Veja que o seu partido é corrupto e se aproxima do poder em busca de comissões. Para refrescar, alguns trechos:

Veja – O senhor é um dos fundadores do PMDB. Em que o atual partido se parece com aquele criado na oposição ao regime militar?

Jarbas Vasconcelos – Em nada. Eu entrei no MDB para combater a ditadura, o partido era o conduto de todo o inconformismo nacional. Quando surgiu o pluripartidarismo, o MDB foi perdendo sua grandeza. Hoje, o PMDB é um partido sem bandeiras, sem propostas, sem um norte. É uma confederação de líderes regionais, cada um com seu interesse, sendo que mais de 90% deles praticam o clientelismo, de olho principalmente nos cargos.

Para que o PMDB quer cargos?

Para fazer negócios, ganhar comissões. Alguns ainda buscam o prestígio político. Mas a maioria dos peemedebistas se especializou nessas coisas pelas quais os governos são denunciados: manipulação de licitações, contratações dirigidas, corrupção em geral. A corrupção está impregnada em todos os partidos. Boa parte do PMDB quer mesmo é corrupção.

Quando o partido se transformou nessa máquina clientelista?

De 1994 para cá, o partido resolveu adotar a estratégia pragmática de usufruir dos governos sem vencer eleição. Daqui a dois anos o PMDB será ocupante do Palácio do Planalto, com José Serra ou com Dilma Rousseff. Não terá aquele gabinete presidencial pomposo no 3º andar, mas terá vários gabinetes ao lado.

Na entrevista, ele ainda deu estocadas no governo Lula: “O marketing de Lula mexe com o país. Ele optou pelo assistencialismo, o que é uma chave para a popularidade em um país pobre. O Bolsa Família é o maior programa
oficial de compra de votos do mundo.

Para conferir a íntegra da entrevista de Jarbas à Veja, clique aqui.

Tempo de leitura: < 1 minuto

O Colo Colo vai para o terceiro treinador no Campeonato Baiano em apenas 10 jogos. O primeiro, Antônio Dumas, saiu após quatro derrotas seguidas. Dumas elogiou a qualidade dos jogadores e atirou na presidência do clube que gosta, segundo ele, de atribuir a culpa pelos erros aos outros.
O segundo, Laelson Lopes, acha o contrário. Livrou a cara do presidente José Maria Santana. o treinador ficou à frente do Tigre por cinco partidas, quando a equipe perdeu três, ganhou uma e empatou outra. Ao sair, afirmou que só metade do elenco presta e os outros 15 jogadores “não têm a mínima condição de jogar no Campeonato Baiano”.
Resta saber se as contratações foram feitas a pedido só do ex-técnico Dumas ou se a diretoria “mandou” em todas…

Tempo de leitura: < 1 minuto

O promotor Clodoaldo da Anunciação disse tudo quando chamou a Secretaria Municipal de Saúde à responsabilidade, cobrando ações efetivas no combate à dengue.
Para Anunciação, é inaceitável que as medidas do plano de combate, preparado em 2008, ainda não tenham sido executadas. É como se o governo estivesse na arquibancada, assistindo de boca aberta, enquanto o Aedes aegypti bate um bolão em campo.
Uma das negligências da Secretaria Municipal de Saúde é o não funcionamento do Centro de Saúde José Maria de Magalhães, que deveria ser uma das unidades de referência no atendimento de pacientes com sintomas de dengue.
Como a unidade de referência não está atendendo, as pessoas estão procurando os hospitais, já sobrecarregados.
Desse jeito, realmente, fica muito difícil.

Tempo de leitura: < 1 minuto

… PREFEITURA ACORDA PARA A DENGUE!!!

Depois de concentrar esforços para realizar o carnaval antecipado e travar embates com o Ministério Público para que a festa acontecesse, finalmente a prefeitura de Itabuna acorda (tarde!!!) para a dengue.
Até a segunda-feira, o secretário de saúde, o vice-prefeito Antônio Vieira, fazia malabarismo verbal para negar a existência de um quadro epidêmico (e gravíssimo) de dengue no município. A realidade falou mais forte e, nesta terça, o município se viu obrigado a decretar estado de emergência em Itabuna.
Em todas as suas entrevistas e no material oficial, Vieira quase nunca falava de ações de combate à dengue. Somente ontem, e com o decreto de emergência, falou-se em mandar a campo 300 homens para revistar e tampar reservatórios d´água, tradicional criadouro de larvas do mosquito quando destampados.
Que a epidemia viria, todos sabiam. Não foi por falta de aviso. Quem entrou na prefeitura sabia que o cenário seria de caos (logo, logo) tamanho o descaso da gestão sucedida por Azevedo. Fernando Gomes e Jesuíno Oliveira, ex-prefeito e ex-secretário de saúde, respectivamente, praticaram um crime contra a população.
Eles não seguiram as recomendações para este período. Pior fez Jesuíno. Dias antes de sair do cargo, “alertou” que a cidade teria dias mais do que preocupantes neste verão por causa da dengue. Faltou prevenção e sobraram desvios de recursos (confessados pelo próprio Jesuíno) e incompetência.
Juntando a competência dos que se foram e a lentidão dos que chegaram, o Aedes aegypti retribuiu trazendo um cenário de caos nos hospitais e ceifando vidas. Por conta disso, hoje não se fala mais em combate, mas controle da dengue.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Para emplacar a advogada Juliana Burgos na Procuradoria-Geral da Prefeitura, o governo explora um lapso da redação da lei municipal antinepotismo. É que o texto do dispositivo se refere a cargos “eletivos” e segue elencando, “notadamente”, os de secretário, procurador-geral etc.
Logicamente, os cargos visados pelo legislador não são os eletivos, mas os comissionados, de livre nomeação e exoneração pelo chefe do Executivo.
A redação da lei é imperfeita, mas existem diversas maneiras de interpretar um diploma legal. E nesse caso, mais importante que a interpretação da letra, é preciso mirar o chamado espírito da coisa.
Quem é do ramo sabe bem como funciona.

Tempo de leitura: < 1 minuto

cartelizacaoitabunaA combinação de preços elevou de R$ 2,59 para R$ 2,69 o litro da gasolina em Itabuna. Quase todos os postos têm cobrado o mesmo valor pelo produto, segundo a mais nova edição do jornal O Trombone. A cartelização foi denunciada por um motorista e comprovada pela reportagem do semanário.
Na edição que já está nas bancas, o jornal explica como age o cartel dos combustíveis e revela os prejuízos para o consumidor com a prática que é considera crime pela legislação brasileira. A combinação de preços é confirmada por um frentista.

Tempo de leitura: 2 minutos

cunhalimacassadoO Tribunal Superior Eleitoral (TSE) manteve, na sessão plenária desta terça-feira (17), a cassação dos mandatos do governador da Paraíba, Cássio Cunha Lima (PSDB), e de seu vice,  José Lacerda Neto (DEM), por abuso de poder econômico e político e conduta vedada a agente público nas eleições de 2006.
Os ministros rejeitaram os sete recursos que pediam mudanças na decisão da Corte que cassou o mandato de Cunha Lima no dia 20 de novembro passado.
O TSE definiu, ao rejeitar os recursos, que o governador Cássio Cunha Lima deve deixar imediatamente o cargo tão logo a decisão seja comunicada ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PB) e à Assembléia Legislativa do Estado. Ficou decidido ainda que Cunha Lima deve ser substituído pelo segundo colocado nas eleições de 2006, no caso, o senador José Maranhão (PMDB).
O julgamento desta noite esgotou os efeitos da liminar que permitiu a Cunha Lima permanecer no cargo até o julgamento dos recursos (embargos de declaração) contra a decisão da Corte que cassou o seu mandato. A liminar havia sido concedida pelo plenário do próprio TSE no dia 27 de novembro passado.
De acordo com denúncia do Partido Comunista Brasileiro (PCB) ao Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB), o governador distribuiu cerca de R$ 3,5 milhões em cheques para eleitores por intermédio de programa assistencial, influenciando o resultado do pleito no estado, já que era candidato à reeleição. O TSE manteve no julgamento de 20 de novembro a decisão do TRE que cassou o mandato de Cunha Lima e de seu vice em julho de 2007.
Leia mais clicando AQUI.
Charge extraída do Jornal do Comércio.

Tempo de leitura: < 1 minuto

O ex-prefeito Pedro Jackson Brandão, o Pedrão, terá que administrar vaidades e egos inflamados em seu território. Ele já avisou ao grupo da prefeita interina de Itapé, Luzinete Miranda, que não quer divisões e o nome da vez será o do ex-vice Jackson Rezende (PP).
O raciocínio de Pedrão é que se o seu grupo for dividido para a eleição suplementar a prefeito, no dia 29 de março, quem leva a disputa é o adversário, o delegado Humberto Matos (PV). Os partidos têm até o dia 1º de março para realizar convenções e definir as suas candidaturas.
Luza, como é mais conhecida, saboreia quase dois meses de interinidade, está gostando e é estimulada pelo seu grupo para continuar no poder. A peemedebista ainda não perdeu as esperanças de ser a escolhida de Pedrão para a disputa em Itapé.
Para isso, está utilizando de todos os espaços possíveis nos meios de comunicação (or rádio é o preferido) para divulgar o seu nome e se cacifar. Ela tem pelo menos um consolo. Se o seu nome não passar pelo crivo do ‘coronel’ de Itapé, ainda poderá reassumir a presidência da Câmara de Vereadores.
Mas tem um porém. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ainda julgará a prefeita interina por dupla filiação partidária. Ela concorreu às últimas eleições como candidata a vereadora pelo PMDB, mas não se desfiliou do PTN. Daí que são grandes as chances dela perder o ‘cetro’ na Câmara e na prefeitura. Ou seja, ficar sem nada.

Tempo de leitura: < 1 minuto

tetas-do-governoO ex-diretor financeiro Marcos Araújo recebeu recado de amigos do prefeito de que não terá a mínima chance na locação de equipamentos e veículos à Empresa Municipal de Águas e Saneamento (Emasa). O aviso foi repassado por amigos próximos do prefeito Capitão Azevedo e do ex-dirigente.
Araújo, que é ex-genro de Fernando Gomes, estaria a lamentar a repentina ingratidão de Azevedo e lembra que fora importante na campanha para prefeito, época em que quase todos viravam as costas e negavam umas moedas ao novo mandatário municipal.
Araújo teria sessenta mil motivos reais para apostar que receberia a ajuda de Azevedo, mas já sabe que o “não” será a resposta às suas pretensões empresariais na Emasa. Enquanto o ex-genro do ex-prefeito lamenta, uma nova empresária itabunense investe no promissor mercado de locação de veículos,já visando a Emasa.
O negócio está sendo constituído. A dúvida é se a empresa se chamará A Indomada ou A Favorita. De qualquer forma, o nome fantasia do empreendimento terá como inspiração novelas globais. Talvez, Negócios da China se aplique melhor. Ou não…

Tempo de leitura: < 1 minuto

A renda do jogo Itabuna x Fluminense, programado para esta quarta feira, às 20h30 no Itabunão, será bloqueada pela justiça para pagar a indenização do processo trabalhista movido pelo contabilista Carlos Silva Araujo.
Ele teria prestado serviços contábeis ao Itabuna Esporte Clube, em 1993, na gestão do então presidente Sandoval Benevides. A diretoria do IEC já notificada e vai adotar providências para não perder a renda.
As informações são do blog Sport News, que anuncia uma carga de 1.500 ingressos para a partida de amanhã à noite. Outros 4.700 ingressos foram trocados por notas fiscais na promoção Sua Nota é um Show, do governo estadual.

Tempo de leitura: < 1 minuto
Vieira negava epidemia em Itabuna
Vieira negava existência de epidemia (Foto Pimenta na Muqueca)

Depois do secretário municipal de saúde, Antônio Vieira, contestar o Pimenta e outros veículos e afirmar que o quadro de dengue em Itabuna não era epidêmico, eis a verdade: o prefeito José Nilton Azevedo, o Capitão Azevedo (DEM), acaba de decretar estado de emergência no município devido ao “agravamento epidemiológico de dengue”.
Segundo ele, essa é a condição necessária para que possa contar com mais ajuda dos governos federal e estadual no combate à doença. Azevedo alude em nota aos 600 casos de dengue registrados nos hospitais Manoel Novaes e Luís Eduardo Magalhães, fora os das unidades básicas de saúde.
O quadro epidêmico de dengue era anunciado. Em novembro, o Ministério da Saúde apontava Itabuna como líder nacional em índice de infestação predial de larvas do mosquito da dengue. Na época, o prefeito Fernando Gomes e o secretário de saúde, Jesuíno Oliveira, duvidavam das estatísticas e consideraram os números um “alarmismo”… Nada foi feito. Deu no que deu.
Entre domingo e a madrugada de hoje, a cidade registrou duas mortes com quadro suspeito de dengue hemorrágica. Um foi o da professora Rita Santiago, que lecionava nas redes estadual e municipal. Nesta madrugada, morreu Hanna Vitória Santos Miranda, de 4 anos. A criança estava internada no Hospital Manoel Novaes.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Itabuna registra em 2009, com menos de dois meses transcorridos, a marca de 900 casos de dengue. O número equivale a quase 50% de todas as notificações do ano de 2008, quando foram somados 2 mil casos suspeitos.
Os dados foram divulgados hoje à tarde, na Câmara de Vereadores,  pela coordenadora da Vigilância Epidemiológica do Município, Lidia Maria Oliveira.

Tempo de leitura: < 1 minuto

dengue-aedesEXCLUSIVO
Uma reunião de técnicos dos governos federal e estadual foi encerrada há pouco e definiu um plano de ação emergencial para o enfrentamento da dengue em Itabuna. Segundo Edenilton “Tita” Oliveira, da Funasa/Ministério da Saúde, a situação em Itabuna é de calamidade. “Não há mais controle do número de casos na cidade”, disse em entrevista exclusiva ao Pimenta.
Segundo ele, a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Divep) da Sesab e a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) decidiram iniciar imediatamente a aplicação de “fumacê” em toda a cidade. A decisão foi tomada após a análise dos números de casos notificados, que bateu em 900 até o início da tarde de hoje.
A aplicação de fumacê em toda a cidade foi feita entre junho e julho do ano passado e, em condições normais, não deveria ser repetida num intervalo inferior a um ano. “Mas agora temos um quadro mais do que adverso”, informam os técnicos Jorge Monteiro e Edenilton Tita.
A aplicação começa nesta semana, quando deverão chegar mais veículos da Secretaria Estadual de Saúde, usados para a aplicação do fumacê. Antes, a aplicação do inseticida estava limitada às áreas onde eram notificados casos de dengue, seja clássica ou hemorrágica. “Com esse quadro de calamidade, teremos que adotar a pulverização em todo o município”. Cinco carros serão utilizados na aplicação do inseticida.