Selena, Maria, Cybelle e Flávia foram mortas pelo assassino de Aracruz || Fotomontagem G1
Tempo de leitura: < 1 minuto

Nesta quarta-feira (4), o juiz Felipe Leitão, da Vara da Infância e Juventude de Aracruz, sentenciou o autor de assassinatos em escolas do município capixaba a até 3 anos de internação, tempo máximo de medida socioeducativa para menores infratores. O adolescente matou quatro pessoas e feriu outras 12, no último dia 25 de novembro.

Apreendido no mesmo dia, o adolescente confessou os ataques e disse que usou a arma do pai, que é policial militar. Na ação, ele usou roupa camuflada com um símbolo nazista na altura do ombro esquerdo.

A estudante Selena Sagrillo e as professores Maria da Penha Banhos e Cybelle Bezerra foram as três vítimas que morreram no dia do ataque. A professora Flavia Amos faleceria no dia seguinte.

Das pessoas feridas, três permanecem internadas em hospitais da Grande Vitória. Uma professora de 37 anos, outra educadora de 51 anos e uma estudante de 14 anos, que foi baleada na cabeça. Com G1.

Câmera flagra autor de ataque a escolas
Tempo de leitura: < 1 minuto

Um homem armado invadiu duas escolas no município de Aracruz (ES) e matou três pessoas, na manhã desta sexta-feira (25), além de ferir outras onze vítimas.

O primeiro ataque foi na Escola Estadual Primo Bitti. Ao chegar na sala dos professores, o assassino acertou disparos em onze docentes e matou duas professoras, segundo a Polícia Militar.

O Centro Educacional Praia de Coqueiral foi o segundo alvo. A escola particular fica na Avenida das Palmeiras, próximo da Primo Betti. No local, o terrorista matou um aluno e baleou outras duas pessoas.

Na ação, o criminoso usou roupa camuflada e cobriu o rosto. Após os ataques, ele fugiu em um carro. De acordo com o governador Renato Casagrande (PSB), o homicida foi preso.

“Nossas equipes de segurança alcançaram o autor do atentado que, covardemente, atacou duas escolas em Aracruz pela manhã. Decretei luto oficial de três dias em sinal de pesar pelas perdas irreparáveis. Continuaremos apurando as motivações e, em breve, teremos novos esclarecimentos”, escreveu o governador em uma rede social. Atualizado às 15h52min.