Tempo de leitura: < 1 minuto

Os professores das universidades estaduais da Bahia (Uesc, Uneb, Uesb e Uefs) marcaram para terça-feira (31) a próxima paralisação da campanha por reajuste salarial. De acordo com a Associação dos Docentes da Uesc (Adusc), o objetivo do movimento é pressionar o governador Rui Costa (PT) a retomar o diálogo com a categoria.

A entidade divulgou nota sobre a decisão. “Após sete anos sem nenhum tipo de correção salarial, o Governo da Bahia aprovou um reajuste ridículo de 4%, muito abaixo dos 50% de perdas pela inflação no período”, diz trecho.

O texto também informa que o governo represa progressões, promoções e processos de reconhecimento de dedicação exclusiva. “Tudo isso impacta diretamente a qualidade do ensino e da educação pública no nosso estado”, conclui.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Professores da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) aprovaram, nesta quarta-feira (18), nova paralisação das atividades acadêmicas em data a ser definida. A mais recente foi em 27 de abril.

De acordo com a Associação dos Docentes da Uesc (Adusc), o objetivo da mobilização é sensibilizar o governador Rui Costa (PT) a retomar negociações com a categoria, que reivindica reposição salarial das perdas inflacionárias dos anos últimos anos e outros direitos trabalhistas, além da reinstituição da plena autonomia universitária das quatro instituições estaduais de ensino superior.

Na mesma assembleia, os docentes decidiram convidar toda a comunidade acadêmica para um ato político-cultural no CEU, espaço de socialização do Campus Soane Andrade, na próxima terça-feira (24). Na ocasião, estudantes e trabalhadores da Universidade vão poder apresentar e discutir as principais demandas da comunidade acadêmica. Informações sobre o horário e a programação artística do ato ainda serão divulgadas.

A mobilização, segundo a Adusc, integrará a Semana de Lutas das Instituições Estaduais e Municipais de Ensino Superior. Definida pelo 40º Congresso do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN), a semana de mobilização será de 23 a 27 de maio, em universidades de todo o país.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Professores da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) decidiram paralisar as atividades desta quarta-feira (27). A decisão segue posicionamento dos docentes das outras três universidades estaduais da Bahia (Uesb, Uefs e Uneb).

Conforme nota da Associação dos Docentes da Uesc (Adusc), divulgada hoje (25), a intenção do movimento é denunciar “a forma arbitrária como age o Governo Rui Costa (PT) no trato com a educação pública no estado”.

Ainda segundo o texto, as perdas inflacionárias dos últimos sete anos diminuíram em 50% o poder de compra dos servidores estaduais, inclusive os professores, mas o governo concedeu reajuste salarial muito inferior, de 4%.

“Além da desvalorização da categoria, o governo ainda não cumpre sua palavra ao ignorar as tentativas de retomada da mesa de negociação permanente, incluindo assuntos como regime de trabalho, dedicação exclusiva, promoções e progressões, a mesa foi um acordo assinado ao fim da greve docente de 2019”, diz outro trecho da nota.

Na quarta-feira (27), a categoria fará protesto em frente à sede do governo estadual, em Salvador. A Secretaria da Educação do Estado ainda não se manifestou sobre a decisão das associações docentes.

Adusc e Afusc enviam ofício conjunto ao Conselho Universitário
Tempo de leitura: < 1 minuto

Na última segunda-feira (10), o Sindicato de Servidores Técnicos (Afusc) e a Associação dos Docentes da Uesc (Adusc) solicitaram que o Conselho Universitário (Consu) reconsidere a retomada das atividades presenciais no Campos Soane Nazaré, sede da instituição.

Feito ao reitor Alessandro Fernandes de Santana, que preside o Conselho, o pedido leva em conta a aceleração do aparecimento de novos casos de covid-19 no estado (veja aqui).

Conforme os sindicatos, a própria resolução que estabeleceu o retorno das atividades presenciais prevê nova deliberação sobre a medida em caso de mudança do cenário epidemiológico do coronavírus.

“Os recentes dados epidemiológicos da Secretaria de Saúde da Bahia (SESAB) e da Uesc exibem um aumento nos índices de contágio pelo vírus no estado. No boletim epidemiológico 85 da universidade, atualizado em 05 de janeiro de 2022, a situação na região está em vermelho com risco alto, requerendo distanciamento social ampliado 2, sendo superada a etapa laranja onde se requer suspensão de atividades escolares presenciais”, diz trecho da nota conjunta dos sindicatos.

Grupo também entregou itens de higiene e limpeza a famílias afetadas por enchentes
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Campanha Nacional SOS Sul da Bahia entregou mais de mil kits emergenciais a pessoas que moram nas cidades  afetadas pelas chuvas de dezembro de 2021, a exemplo de Ilhéus e Itabuna. Além de alimentos, o grupo também entregou materiais de higiene pessoal e de limpeza, toalhas de banho, fraldas descartáveis e outros itens.

O comitê da campanha reúne membros da Associação dos Docentes da Uesc (Adusc), do DCE Livre Carlos Mariguela (Uesc), da Consulta Popular e dos partidos PCB e PSOL.

Em nota enviada ao PIMENTA, o grupo agradeceu as doações e a confiança dos colaboradores e ressaltou a importância de que os meios de suporte às famílias atingidas pelas enchentes do último Natal ultrapassem o atendimento das necessidades imediatas. “Será fundamental atuarmos no sentido de organizarmos as vítimas para mobilizar a população para garantir a reparação das suas perdas”, diz a frase final do texto.

Adusc comunicou decisão em ofício enviado à Reitoria da Uesc; confira || Foto Jonildo Glória
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Associação dos Docentes da Universidade Estadual de Santa Cruz (Adusc) decidiu, em assembleia geral extraordinária realizada na última semana, que o ensino remoto deverá ser mantido até que toda a comunidade da Uesc seja vacinada contra a Covid-19.

O retorno das atividades letivas presenciais, segundo os docentes, também deve obedecer os protocolos sanitários da Comissão de Biossegurança da Uesc.

Os professores aprovaram indicativo de greve sanitária, que será deflagrada caso o Conselho Superior da Universidade aprove o retorno das aulas presenciais antes da vacinação geral.

O sindicato comunicou a decisão ao reitor Alessandro Fernandes de Santana, por meio do Ofício nº 17/2021 – acesse aqui.

O Governo da Bahia decidiu retomar as atividades nas escolas estaduais a partir da próxima segunda-feira (26). No entanto, essa decisão não alcança as universidades, que têm autonomia administrativa.