Tempo de leitura: 2 minutos

A direção da UniFTC Itabuna e prefeitos e secretários municipais do sul da Bahia firmaram, nesta quinta-feira (5), termo de cooperação técnica para implantação de novo curso de Medicina em Itabuna. Apesar de ser uma instituição privada de ensino, a universidade precisa da parceria com os municípios regionais para cumprir requisito do Ministério da Educação (MEC), explica o diretor-geral da UniFTC de Itabuna, Kaminsky Mello Cholodovskis.

“O MEC vai verificar todos os documentos, as parcerias e interações que nós temos com os municípios e vai validar o curso para que ele possa autorizar. E, quando autorizar, a gente vai incrementar cada vez mais a parceria com cada município, dentro do objetivo específico de cada um”, acrescentou. O termo de cooperação também beneficia os demais cursos da UniFTC.

CURSO DEVE SER INAUGURADO EM 2023, DIZ AUGUSTO CASTRO

Para o prefeito de Itabuna, Augusto Castro (PSD), a expansão da rede de ensino superior reafirma a posição da cidade como polo educacional do sul da Bahia. “A [Uni]FTC se prepara aguardando a autorização do MEC. Os técnicos estarão vindo no mês de junho para conhecer os nossos equipamentos, hospitais, as nossas unidades, para que possamos ter aqui no ano que vem uma faculdade de Medicina que vai atender toda a Bahia”, antecipou.

A prefeita de Ibicaraí, Monalisa Tavares (UB), disse que a abertura do novo curso gera expectativa em toda a região, sobretudo nos municípios com poucos profissionais de saúde. “É sempre uma grande alegria. Nós que somos de cidade pequena, que sofremos com a falta de médicos, e graças a Deus está chegando esse curso para engrandecer ainda mais a saúde da nossa região”, concluiu a mandatária.

O presidente da Amurc e prefeito de Buerarema, Vinícius Ibrann (UB), disse que a entidade municipalista cumpre seu papel de auxílio ao desenvolvimento regional e exaltou o trabalho em conjunto dos municípios associados. “Uma região fortalecida é sinal de política públicas mais eficientes entregues à nossa comunidade”.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Autoridades e entidades baianas lamentaram a perda do radialista Jota Silva, assassinado nesta terça-feira (5), em Itabuna. A Polícia Civil tenta identificar o suspeito do crime (veja aqui).

O secretário de Comunicação Social da Bahia, André Curvello, enviou nota de pesar à Rádio Jornal AM de Itabuna, onde o radialista trabalhava. “Solidarizo-me profundamente com todos aqueles que conheceram ou conviveram com Jota. Também lamento o trágico crime e ressalto que o governador Rui Costa determinou rigorosa apuração do caso, já a cargo da Polícia Civil da Bahia”, escreveu.

O prefeito de Itabuna, Augusto Castro (PSD), afirmou que o comunicador será lembrado por sua amizade, companheirismo e dedicação. “Jota Silva soube ajudar as pessoas e defender o que acreditava ser a verdade pelo bem comum”.

Já o prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre (PSD), e o vice-prefeito Bebeto Galvão (PSB), em nota conjunta, declararam que Jota Silva marcou sua trajetória profissional com carisma e simplicidade e deixou um legado para a comunicação do sul da Bahia.

Amigo do radialista, o ex-vice-prefeito de Itabuna, Wenceslau Júnior (PCdoB), prestou condolências aos familiares, amigos e ouvintes do comunicador. “Era um profissional admirado pelo carinho com que lidava no tratamento de cada notícia veiculada. Sua morte desfalca o time do rádio evoluído e de comunicação popular de Itabuna”, disse.

A Associação Bahiana de Imprensa, em nota, manifestou pesar pelo crime e exaltou a história de mais de 40 anos de Jota Silva no rádio. “Aproveitamos o ensejo para solicitar às autoridades de segurança pública do estado uma investigação rigorosa deste crime e que os responsáveis possam ser punidos”, acrescentou a entidade.

O assassinato também levou a Associação dos Municípios do Sul, Extremo-sul e Sudoeste da Bahia (Amurc) a se manifestar. Segundo a Associação, o rádio baiano perdeu um profissional competente e muito querido.

Laura Ganem e Romualdo Lisboa ministram oficina de gestão de espaços culturais
Tempo de leitura: < 1 minuto

Estão abertas as inscrições para a Oficina Gratuita de Gestão de Espaços Culturais, do Fórum de Agentes, Empreendedores e Gestores Culturais do Território Litoral Sul (Faeg-Sul). Atividade será gratuita e online, via Zoom, às 14h desta quinta-feira (10), com direito a certificado de participação.

A tutoria da oficina caberá ao dramaturgo e diretor do Teatro Popular de Ilhéus, Romualdo Lisboa, e à especialista em Gestão Pública e cofundadora da Casa de Cultura Jonas e Pilar, Laura Ganem.

A inscrição deve ser feita neste formulário digital. Os inscritos receberão o link de acesso à oficina.

PALESTRA, MÚSICA E CAPOEIRA

Nesta quinta (10), às 9h, o Fórum terá palestra de Márcio Caires sobre cultura, território e democracia, com transmissão no Youtube. A programação também inclui apresentações culturais, com os grupos Mulheres em Domínio Público, Casa Nova, Capoeira Humaitá e o MC Snep.

A iniciativa do Faeg-Sul tem apoio institucional da Prefeitura de Ilhéus, da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) e da Associação dos Municípios do Sul, Extremo-Sul e Sudoeste da Bahia (Amurc). O projeto tem apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria da Cultura da Bahia.

Vanderval Menezes, Marcone Amaral e Luciano Veiga na reunião desta terça (15) || Foto Amurc
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Associação dos Municípios do Sul, Extremo-sul e Sudoeste da Bahia (Amurc) e o Comando de Policiamento da Região Sul (CPR-Sul) firmaram parceria, nesta terça-feira (15), para implementar programa de atividades esportivas na região. O projeto vai começar pelo município de Itajuípe, no sul da Bahia, envolvendo crianças e adolescentes de 8 a 14 anos.

O projeto foi tema de reunião do presidente da Amurc e prefeito de Itajuípe, Marcone Amaral (PSD), com o comandante da CPR-Sul, Vanderval Menezes, e o secretário executivo da Amurc, Luciano Veiga. Segundo o oficial, a ideia é iniciar o público-alvo em esportes diversos, a exemplo do judô, jiu-jitsu, capoeira, futebol, natação e voleibol.

“Nós temos uma relação de policiais militares, da reserva e da ativa, habilitados e capacitados para atuarem nessas áreas. Com isso, a gente vai ajudando as comunidades dos municípios a se desenvolverem, ocupar esses jovens e essas crianças com atividades em segurança”, explicou Vanderval.

Marcone assegurou apoio institucional ao projeto, que será levado para outros municípios baianos. “Iniciativa de suma importância que a Amurc abraça nesse momento e vai impactar na segurança das nossas cidades”, concluiu o gestor.

Técnicos de Ibirapitanga apresentam PSA do município a representantes da Amurc
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Associação dos Municípios do Sul, Extremo-sul e Sudoeste da Bahia (Amurc) avalia a possibilidade de expandir o Programa de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) para municípios associados à entidade.

O assunto foi tema de reunião nesta sexta-feira (21), com a presença do secretário executivo da Amurc, Luciano Veiga, do coordenador técnico da Amurc, Erlon Botelho, do secretário de Agricultura de Ibirapitanga, Edvaldo Quinto, do coordenador do Programa Produtores de Água do mesmo município, Iago da Silva Oliveira, e do líder do Assentamento Dois Riachões, Luciano Ferreira da Silva.

A iniciativa já realidade em Ibirapitanga e incentiva os produtores rurais do município a adotarem boas práticas de proteção e conservação da água e do solo, a exemplo da restauração florestal de áreas de preservação permanente, as chamadas APPs.

O projeto premia financeiramente seus participantes, ao tempo em que acompanha e orienta o planejamento integrado de suas propriedades, visando restabelecer os serviços ambientais. O munícipio de Ibirapitanga tornou-se o primeiro da Bahia a aprovar lei de PSA, tendo inclusive orçamento próprio para sua execução.

Sede da Fazenda Angola, em Itajuípe, região bastante afetada pelas chuvas || Foto Amurc
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Associação dos Municípios do Sul, Extremo-Sul e Sudoeste do Estado Bahia (Amurc) solicitou o auxílio do Ministério da Agricultura para a recuperação das áreas rurais afetadas pelas chuvas e enchentes deste verão. O presidente da entidade e prefeito de Itajuípe, Marcone Amaral (PSD), fez o pedido nesta quinta-feira (20), em ofício enviado à ministra Tereza Cristina.

No documento, o gestor afirma que a presença de vários ministros do governo federal na região resultou em ações diversas de apoio aos munícipes e às cidades atingidas pelas chuvas.

Conforme a Amurc, a situação do campo baiano merece atenção especial do Ministério da Agricultura, que pode ajudar os municípios com a reparação de estradas vicinais e com a retomada das lavouras e criações pecuárias.

Deputado Rosemberg Pinto, Marcone Amaral e outros prefeitos de municípios do sul da Bahia
Tempo de leitura: 2 minutos

O presidente da Associação dos Municípios do Sul, Extremo Sul e Sudoeste da Bahia (Amurc) e prefeito de Itajuípe, Marcone Amaral (PSD), comemorou a inauguração do Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio, ao lado do governador Rui Costa (PT), na manhã desta segunda-feira (6), em Ilhéus. Segundo Marcone, o hospital é um equipamento de referência para todo o sul do estado.

Para Marcone, o novo hospital é fruto do empenho do governador e do prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, Marão (PSD).

Segundo a secretária da Saúde do Estado, Tereza Paim, o hospital começa a funcionar já nesta segunda-feira (6). “A unidade tem porta aberta de maternidade, leitos de UTI neonatal e semi-intensivo, leitos de canguru e centro de parto normal. Para além disso, a unidade pediátrica consta de 23 leitos e mais 10 leitos de UTI pediátrica, que serão 100% regulados”, acrescentou.

“DIVISOR DE ÁGUAS”

A Fundação Estatal Saúde da Família (FESF-SUS) assumiu a direção do Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio. Segundo o diretor-geral da entidade, Ricardo Mendonça, a fundação cumpre um dos seus maiores desafios ao longo dos seus 12 anos de história.

Para dirigir o hospital, a fundação designou a psicóloga Aline Costa. Mestre em Saúde Coletiva com ênfase na saúde da mulher e da criança, ela trabalha há 15 anos no Sistema Único de Saúde, tendo participado da Política Nacional de Humanização e da construção da Rede Cegonha no Ministério da Saúde. Na Bahia, atuou como coordenadora estadual da atenção hospitalar na Secretaria da Saúde da Bahia e dirigiu a Maternidade Albert Sabin, em Salvador.

A direção médica ficará a cargo do obstetra Antônio Monteiro. O médico considera o Hospital Materno-Infantil de Ilhéus uma unidade-referência, com equipamentos de alta complexidade. “Será um divisor de águas no cuidado materno-infantil para a região de Ilhéus e para toda a Bahia”, assegura.

Ari Vequi, prefeito de Brusque, fala durante cerimônia da Amurc
Tempo de leitura: < 1 minuto

As experiências exitosas de Brusque (SC) serão compartilhadas com as gestões municipais de Itabuna, Jussari e Buerarema. Nesta quarta-feira (29), em Itabuna, os três municípios do sul da Bahia firmaram protocolo de intenções com a Prefeitura do município catarinense.

Realizado no Hotel Tarik Fontes, o ato foi promovido pela Associação dos Municípios do Sul, Extremo Sul e Sudoeste da Bahia (Amurc) e contou com a presença dos prefeitos Augusto Castro (Itabuna), Vinícius Ibrann (Buerarema) e Antônio Valete (Jussari). O prefeito de Brusque, Ari Vequi, também participou da cerimônia.

O secretário executivo da Amurc e do Consórcio de Desenvolvimento Litoral Sul (CDS-LS), Luciano Veiga, apresentou os desafios da região sul da Bahia: parcerias institucionais, Região Metropolitana do Sul da Bahia, instalação da Ferrovia Oeste-Leste e arranjos institucionais. O novo cenário regional apresenta uma estrutura e equipamentos que precisam estar interligados e exigem, desde os municípios menores aos maiores, o envolvimento nas ações coletivas que influenciam a região.

A gerente regional do Sebrae, Claudiana Figueiredo, destacou a importância da iniciativa para a busca de estratégias integradas de desenvolvimento.  “Nós precisamos ser protagonistas para aproveitar esse momento. Que a sociedade possa participar. Só precisamos dar as mãos. Se a gente quiser, vamos transformar a nossa região”, assegurou.

“Nós pudemos ouvir experiências exitosas de Brusque que podem servir de parâmetro para uma mudança de postura nossa, aqui na região, por que temos tanto potencial que, infelizmente, é subaproveitado. Precisamos ter uma mudança de postura, verificar onde acertamos e onde erramos, corrigir esses erros para que possamos fomentar os grandes potenciais da nossa região”, disse o prefeito de Buerarema e vice-presidente da Amurc, Vinícius Ibrann.

O presidente da Amurc, Marcone Amaral, durante a assembleia extraordinária desta quarta-feira
Tempo de leitura: < 1 minuto

Mais de quarenta cidades que integram a Associação dos Municípios do Sul, Extremo Sul e Sudoeste da Bahia (Amurc) decidiram acatar o toque de recolher anunciado ontem pelo governador Rui Costa (PT). A entidade, que leva o nome da Região Cacaueira, realizou assembleia extraordinária virtual, na manhã de hoje (17), e anunciou a decisão nesta tarde.

A partir de sexta-feira (19), conforme decreto estadual, apenas serviços essenciais poderão funcionar entre 22h e 5 horas. A circulação de pessoas também será restringida.

Os prefeitos que participaram da assembleia também decidiram encaminhar solicitação à Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) para cobrar agilidade na abertura de mais leitos de terapia intensiva para tratamento da Covid-19. Também pedirão maior velocidade na distribuição de vacinas contra a doença.

Para o prefeito de Itajuípe, Marcone Amaral (PSD), que preside a Amurc, o momento exige união entre os governantes, nas esferas municipal, estadual e federal, em busca de soluções capazes de evitar que a crise sanitária se transforme num caos.

Os prefeitos também vão solicitar ao Estado apoio mais intenso das polícias Civil e Militar para garantir efetividade às medidas de contenção contra o espalhamento acelerado do novo coronavírus.

O coronel Ferreira Lopes, comandante do 15º Batalhão da Polícia Militar, também participou da reunião desta quarta-feira e afirmou que a corporação apoia as medidas de combate à Covid-19 de forma irrestrita.

De acordo com levantamento do Núcleo Regional de Saúde do Sul da Bahia, na região, 97% dos leitos de terapia intensiva exclusivos para tratamento da Covid-19 estão ocupados.

Clique aqui para ver a lista dos 343 municípios alcançados pelo decreto do toque de recolher.