Ônibus quebrado na zona rural de Ilhéus
Tempo de leitura: < 1 minuto

Cabe ao prefeito Mário Alexandre, Marão (PSD), decidir se a passagem de ônibus de Ilhéus subirá de R$ 3,80 para R$ 4,80, como requisitam Viametro e São Miguel. No assunto, a atuação do Conselho de Transporte e Trânsito é apenas consultiva (relembre). Se o mandatário conceder o aumento, a tarifa do município vai superar a da cidade de São Paulo, que custa R$ 4,40 e dá direito a quatro embarques em ônibus diferentes no intervalo de 3h.

O possível reajuste de R$ 1,00 corresponde a 26,3% do preço atual da passagem, que começou a valer em 2019. Considerando a vigência dessa tarifa (2019-2023), o aumento proposto ultrapassa a soma dos percentuais de reajuste do salário mínimo do período (24,74%). No mesmo intervalo, a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA/IBGE) acumula 30,96%, incluindo os primeiros meses de 2023.

Movimentos sociais de Ilhéus se articulam contra o aumento da tarifa. Também reivindicam melhorias para o sistema de transporte, como renovação e aumento da frota e ampliação das linhas. Um novo ato público foi convocado para esta segunda-feira (24), às 10h, na Praça Cairu.

Ao PIMENTA, o presidente do Grêmio Costa do Cacau, Samir Oliveira, afirmou que a entidade estudantil do IFBA vai aderir à manifestação, mas não foi responsável por convocá-la. Segundo ele, trata-se de iniciativa independente. O dirigente também esclareceu que a adesão, até o momento, não inclui as demais representações estudantis do Corredor Educacional BR-415 (Uesc, UFSB e Sesi).

Criticadas pela população, empresas de ônibus querem aumento da tarifa
Tempo de leitura: 3 minutos

Nesta quinta-feira (20), a partir das 14h30min, o Conselho Municipal de Trânsito e Transportes de Ilhéus divulgará a proposta de aumento da tarifa de ônibus das empresas Viametro e São Miguel. A reunião será no Centro Administrativo, na Avenida Brasil, na Conquista. No mesmo bairro, às 13h30mim, estudantes vão fazer um ato contra o reajuste da passagem e seguirão para a sede da Prefeitura.

Atualmente, a tarifa é de R$ 3,80. Caso o prefeito Mário Alexandre, Marão (PSD), atenda ao pedido dos empresários do setor, o preço pode chegar a R$ 5,00.

MOBILIZAÇÃO

Além dos alunos da Uesc, a mobilização reúne estudantes das outras três instituições de ensino localizadas às margens da BR-415, IFBA, Sesi e UFSB. A atuação em conjunto foi anunciada no “Manifesto do Corredor Educacional da BR-415 sobre o Transporte Municipal de Ilhéus” (disponível no final da matéria).

Ao PIMENTA, o presidente do Grêmio Estudantil Costa do Cacau (IFBA), Samir Oliveira, 19, falou sobre a pauta dos estudantes. “O manifesto vem no sentido de levar ao conhecimento da população que nós estamos engajados e dispostos a ir às ruas, junto com a comunidade, para barrar esse absurdo do aumento tarifário que pretendem impor”.

Samir Oliveira: passageiros sofrem|| Reprodução/Facebook

Os usuários do transporte coletivo de Ilhéus sofrem e não é de agora, lamenta o dirigente. “Nós sofremos com a falta de ampliação da frota, das linhas e dos abrigos e com a falta de manutenção do transporte, que nos deixa à deriva, na BR ou no ponto”.

Samir Oliveira afirma que as empresas não entregaram as contrapartidas previstas no decreto que aumentou a passagem para R$ 3,80. A aquisição de 34 ônibus novos e disponibilização de aplicativo de monitoramento em tempo real dos veículos foram duas das condições estabelecidas à época. Segundo as empresas, ônibus novos foram entregues, apesar dos numerosos incidentes provocados por avarias da frota. Já o aplicativo, conforme Samir, chegou a ser lançado, mas logo parou de funcionar.

Confira o documento divulgado pelos estudantes.

Manifesto do Corredor Educacional da BR 415 sobre o Transporte Municipal de Ilhéus

É conhecida a situação degradante na qual se encontra o Transporte Municipal de Ilhéus. Além da tarifa abusiva, a população é submetida diariamente às condições precárias dos veículos, condições essas que propiciam acidentes e até mesmo a morte de cidadãos.
O transporte de Ilhéus lucra com o sofrimento da população!

Em nome do lucro, as empresas privadas responsáveis pelo transporte da cidade negligenciam a manutenção dos veículos, reduzem a frota, as linhas e os horários e deixam trabalhadores e estudantes à mercê de um serviço sucateado.

Após passar o dia trabalhando e estudando, a população ilheense volta para casa pagando caro por muito pouco!

Lutamos por um transporte público pautado nas necessidades da população, que não priorize o lucro em detrimento da vida e que sirva de fato aos trabalhadores e estudantes e não às empresas privadas.

Entendemos que a luta dos trabalhadores e estudantes por um transporte de qualidade em Ilhéus deva se unificar!

As Entidades Representativas Estudantis do Corredor Educacional da BR 415 vêm acompanhando em alerta as reuniões do Conselho Municipal de Transporte de Ilhéus, em defesa da participação democrática da população nas discussões e decisões acerca da pauta do transporte.

Unificamos forças nessa luta!

Enquanto representações estudantis, sempre nos dispusemos a elaborar propostas para melhoria das condições do transporte, apontando as suas debilidades e a urgência de soluções imediatas. Afinal, garantir transporte é garantir permanência estudantil!

Contudo, as empresas e a governança local se negam a construir um diálogo democrático com ampla participação das e dos trabalhadores e estudantes, preferindo reuniões a portas fechadas ou com pouca presença da população.

Assim, tentam impedir nossa classe de participar ativamente desse processo. Não aceitaremos!

Por esta razão, somente a organização popular pode barrar a precarização, fazendo avançar melhorias no serviço e barrando o aumento abusivo da tarifa.

SÓ A LUTA MUDA A VIDA! VENCEREMOS!

PELA AMPLIAÇÃO DA FROTA, DOS HORÁRIOS E LINHAS!
PELA MANUTENÇÃO E SUBSTITUIÇÃO DOS VEÍCULOS!
CONTRA O AUMENTO ABUSIVO DA TARIFA!
Assinam este Manifesto:
Diretório Central das e dos Estudantes Livre Carlos Marighella – UESC
Diretório Central de Estudantes – UFSB
Estudantes do SESI
Grêmio Estudantil Costa do Cacau – IFBA

Nova tarifa de ônibus entra em vigor neste domingo (1º) em Itabuna
Tempo de leitura: < 1 minuto

A nova tarifa de ônibus em Itabuna entrará em vigor neste domingo (1º). A passagem saltará de R$ 3,20 para R$ 3,70, conforme decreto assinado pelo prefeito Fernando Gomes no dia 30 de janeiro (relembre aqui). O aumento é superior a 15%.

O aumento do valor da passagem foi decretado pelo prefeito em uma crise no sistema de transporte público, quando a empresa São Miguel ficou 10 dias sem rodar por causa da greve dos rodoviários. A paralisação ocorreu por causa do atraso de salários.

A tarifa ficará mais barata para quem fizer a compra antecipada, por meio de cartão eletrônico. Antes do prefeito dar aumento de R$ 0,50, as empresas apresentaram estudo da Fipe que apontava tarifa a R$ 4,00 no município.

SERVIÇO PRECÁRIO

O reajuste da passagem ocorre em um dos momentos de maior crise no transporte público de Itabuna. A empresa São Miguel teve oito ônibus apreendidos por ordem judicial em setembro do ano passado. Tanto a São Miguel como a Viação Sorriso da Bahia não têm cumprido contrato de concessão do município, que previa investimentos em renovação de frota, estações de transbordo e veículos com acessibilidade e ar-condicionado. O contrato de concessão foi assinado em novembro de 2016.

Tempo de leitura: 2 minutos

Protestos e retenção de ônibus levaram a Prefeitura a recuar

O decreto que suspende o aumento da passagem de ônibus em Itabuna foi publicado, na noite de ontem (8), no Diário Oficial do Município. O ato é assinado pelo prefeito em exercício, Fernando Gomes Vita, e cita “os últimos acontecimentos” no município “acerca do reajuste do valor” da tarifa de transporte.
Ontem (8), o dia começou com protestos e bloqueio de vias na Ponte do Marabá e Avenida Amélia Amado, ambos no centro, o que levou empresas a recolher ônibus. Na Amélia Amado, um dos principais corredores de urbanos de Itabuna, houve interdição de via e manifestantes atearam fogo em pneus.
Decreto suspendeu reajuste da passagem até “ulterior decisão”

Além das manifestações e retenções de ônibus, também houve batalha jurídica. Na segunda, a Câmara de Vereadores derrubou o Decreto  12.760, que aumentava a passagem de R$ 2,85 para R$ 3,30. Com as empresas anunciando que cobrariam R$ 3,30, os vereadores entraram com mandado de segurança e se reuniram com o Ministério Público Estadual.
Com a pressão forte nas ruas e nos gabinetes, Fernando Vita anunciou a suspensão do reajuste por volta das 15h40min, momentos depois da defesa do reajuste e anunciar que ele seria mantido. Mas faltava a oficialização da suspensão do aumento, o que ocorreu com a publicação do Decreto 12.784.
Leia também
http://157.230.186.12/2018/02/08/prefeitura-recua-e-suspende-reajuste-de-passagem-de-onibus-em-itabuna/