O senador Rodrigo Pacheco diz ser inadequado discussão para aumentar número de ministro do STF || Foto Divulgação
Tempo de leitura: < 1 minuto

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD), afirmou, nesta terça-feira (11),  que o momento não é adequado para a discussão sobre eventuais mudanças na composição do Supremo Tribunal Federal (STF), como propõem alguns parlamentares e defendeu nesta semana o atual presidente Jair Bolsonaro. Nos últimos dias, eles falaram sobre a possibilidade de aumentar de 11 para 16 o número de ministros do STF.

No último domingo (9), o presidente da República Bolsonaro admitiu que pode aumentar o número de ministros no STF, caso seja reeleito. Segundo o presidente, existe uma proposta de alteração dos atuais 11 ministros para 16. Ele disse que, para isso acontecer, vai depender da “temperatura” da corte.

Rodrigo Pacheco avalia como  contraditório que os mesmos políticos defensores da redução dos gastos públicos estejam hoje fazendo a defesa de uma proposta que vai no caminho contrário, propondo mais despesas para a sociedade.

O senador disse também ser inadequado o projeto da Câmara dos Deputados que pune erros em pesquisas eleitorais. De acordo com Pacheco, o debate sobre pesquisas deve ser feito com cautela e responsabilidade.  Ele avaliou ainda que a mudança de humor do eleitor pode ocorrer na última hora, com mudança ou definição de voto. Veja a entrevista abaixo.