Tempo de leitura: < 1 minuto

Urubus entram em rotas de aeronaves em Ilhéus.
Urubus entram em rotas de aeronaves em Ilhéus.

A concentração de “lixões” clandestinos no entorno do Aeroporto Jorge Amado fez aumentar o número de choques de aves contra aviões em Ilhéus. Segundo levantamento da Superintendência da Infraero, ocorreram quatro choques em 2013 em apenas três meses contra apenas dois casos em todo o ano de 2012.
Levantamento preliminar da Infraero aponta como focos de urubus áreas no Nelson Costa e um córrego próximo ao aeroporto e onde moradores jogam lixo. Outras duas áreas são um frigorífico no Teotônio Vilela e uma peixaria próximo ao Porto do Malhado, segundo o superintendente da Infraero, Itaipes Paiva, como focos de atração de urubus, que entram na rota das aeronaves e acabam por provocar colisões.
Itaipes teve reunião no Palácio Paranaguá, sede do poder local, com o prefeito Jabes Ribeiro e os secretários Alcides Kruschewsky (Turism) e Paixão Barbosa (Comunicação) para discutir como eliminar pontos de ‘atração’ de urubus. A depender da velocidade da aeronave, o impacto de uma ave contra um avião chega a ser de 8 toneladas. Hoje, 23, técnicos da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e da Infraero vão produzir relatório para ser entregue à Prefeitura de Ilhéus.