Tempo de leitura: < 1 minuto

O governo decidiu aumentar a tributação sobre os combustíveis, a partir da Cide e do PIS/Cofins, que juntos terão impacto de R$ 0,22 por litro de gasolina e R$ 0,15 sobre o diesel.

O retorno da tributação foi apresentado nesta segunda-feira, 19, pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, que afirmou que a Cide seria maior se não tivesse sido zerada. Ele também anunciou que será cobrado PIS/Cofins dos combustíveis.

“A Cide foi no começo de R$ 0,28. Seria (hoje) equivalente a uma alíquota de 50 centavos. Apesar de aumentar, ela é significativamente menor do que no começo da Cide, no início dos anos 2000”, disse.

De acordo com o ministro, levará 90 dias para Cide entrar em vigor. Enquanto a noventena estiver vigente, o governo vai aplicar PIS/Cofins maior sobre os combustíveis, para compensar o período de entrada em vigor da nova Cide.

O PIS/Cofins vai incidir sobre os combustíveis a partir de 1ºde fevereiro. Depois, quando a Cide entrar em vigor integralmente, o PIS/Cofins será reduzido.

A nova tributação vai levar o governo aumentar a arrecadação em R$ 12,2 bilhões neste ano. Segundo o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, o impacto será de R$ 9,6 bilhões nos cofres da União com as cobranças do PIS/Cofins e de R$ 3,6 bilhões com a Cide. Do Jornal A Tarde.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Deputado leu ofício no qual a Santa Casa confirma interrupção dos atendimentos pelo SUS no São Lucas
O Governo da Bahia conseguiu a aprovação do projeto que aumenta em 3% o ICMS incidente sobre os combustíveis. A elevação da alíquota foi justificada como necessária para assegurar a manutenção das estradas.
Com maioria na Assembleia , o governo teve facilidade para aprovar o aumento, mas a oposição esperneou. Além de ter votado contra, os deputados oposicionistas questionaram a justificativa utilizada para fundamentar o incremento no ICMS.
Para Augusto Castro, do PSDB, a conservação das rodovias – pelo menos das que foram entregues à exploração da iniciativa privada – deveria ser custeada pelos pedágios. “Para onde está indo esse dinheiro?”, indagou o tucano.
O deputado do PSDB diz que o aumento do imposto é um “presente de grego” do governo baiano em pleno Natal.

Tempo de leitura: 2 minutos

Agora, postos cobram até R$ 2,87 pelo litro da gasolina.
Agora, postos cobram até R$ 2,87 pelo litro da gasolina.

Um posto recém-inaugurado no quilômetro 25 da Rodovia Ilhéus-Itabuna forçou a concorrência a baixar o preço da gasolina em até R$ 0,18 em Itabuna.
O município tem uma das gasolinas mais caras do interior da Bahia, apesar de contar com uma base do poliduto da Petrobras, no Centro Industrial.
O posto Makro abriu há menos de duas semanas. Na abertura, cobrou R$ 2,89 pelo litro do combustível aditivado ou comum ante, na média, R$ 3,05 da concorrência, conforme levantamento feito pelo PIMENTA.
A corrida de donos de veículo ao novo posto fez com que redes como Postos Universal e outros concorrentes baixassem o valor do combustível. Um posto da Juracy Magalhães, o Jocel, reduziu a R$ 2,87 o litro da “gasosa”.
O novo posto, que funciona em frente ao Espaço Cidadelle, cobra R$ 2,89 tanto para a gasolina comum quanto para a aditivada. O valor é mantido mesmo na venda a crédito.
Os novos preços cobrados em Itabuna fazem uma diferença grande ao encher o tanque de um carro de 55 litros, por exemplo. A economia chega a ser de R$ 9,90. “Quero essa promoção também para o álcool”, brinca o funcionário público Sidney Souza.
Nas redes sociais, há mobilização de consumidores que divulgam o preço do combustível no município e quanto cada posto está cobrando o litro. Resta saber se essa concorrência se manterá ou a cartelização falará mais alto…
Atualizado às 13h15min.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Criticado por opositores em função de gastos supostamente excessivos com a compra de combustíveis, o prefeito de Arataca, Fernando Mansur, o Ferlu (PMDB), defendeu-se apresentando uma comparação entre números de sua gestão e da anterior, que tinha à frente Agenor Birschner.
Segundo a planilha apresentada por Mansur, os gastos com combustíveis na gestão passada oscilaram de R$ 810.000,00 a R$ 966.775,00 por ano, enquanto em 2013, primeiro ano de seu mandato, as despesas com o abastecimento da frota ficaram em R$ 739.300,00.
O prefeito diz que há dois detalhes a serem considerados: a redução dos gastos ocorreu mesmo com o aumento da frota e dos preços dos combustíveis.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Isabela Vieira | Agência Brasil
O meio ambiente recebe, desde 1º de janeiro, menos gases poluentes oriundos da queima de combustível fóssil. A Petrobras iniciou o ano disponibilizando gasolina com baixo teor de enxofre, atendendo à exigência da Agência Nacional do Petróleo (ANP).
O anúncio oficial do lançamento das novas gasolinas – comum epremium – com menor composição de enxofre – foi feito hoje (7), na sede da empresa, no Rio de Janeiro. No evento, a estatal não comentou as causas dos frequentes acidentes na Refinaria Duque de Caxias (Reduc), na Baixada Fluminense.
O novo produto, chamado de gasolina S-50, por ter 50 miligramas (mg) de enxofre por quilo (kg), tem um teor 94% menor da substância, considerada extremamente poluente. O limite de enxofre na gasolina era 800 mg/kg, mas a Petrobras ofereceu, no ano passado, o combustível com 225 mg/kg.
Com isso, a previsão da empresa é diminuir a emissão anual de 35 mil toneladas de óxido de enxofre na atmosfera. Outros gases poluentes também deixarão de ser liberados pelos carros.
De acordo com a Petrobras, toda a rede de postos está habilitada a comercializar a nova gasolina menos poluente. O combustível da Petrobras será vendido pelo preço do antigo.
Leia mais

Tempo de leitura: < 1 minuto

Camila Maciel | Agência Brasil

A exposição frequente a solventes exalados pela gasolina podem provocar danos neurológicos em frentistas de postos de combustível. É o que mostra uma pesquisa do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP) com 25 trabalhadores da capital. Foram feitos testes visuais para identificar alterações em grupos de células do cérebro. O pesquisador Thiago Leiros Costa destaca que houve alterações significativas em todas as tarefas sugeridas.

“Usamos a visão para entender se o cérebro tinha sido alterado pela exposição ao solvente. E vimos que a atividade cerebral pode ser afetada de maneira maléfica”, disse Costa. Os testes mediram a discriminação de cores, sensibilidade ao contraste e sensibilidade em diferentes pontos do campo visual. “Na maioria dos testes, o participante tinha que discriminar o estímulo, de um fundo. O estímulo ia se misturando com o fundo até um ponto em que o participante não consegue mais diferenciar. Conseguimos entender como está a sensibilidade para esse tipo de estímulo”, explicou.

Os voluntários passaram por exames oftalmológicos que descartaram qualquer alteração estrutural na córnea, no cristalino ou no fundo do olho. Mesmo assim, eles tiveram um desempenho inferior na comparação com o grupo controle. Em quatro frentistas, a perda de sensibilidade para cores foi tão significativa que foi necessário fazer um exame genético para descartar a possibilidade de daltonismo congênito.

Leia mais

Tempo de leitura: < 1 minuto

Da Tribuna

Fiscais da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) realizaram uma blitz surpresa ontem nas estradas da Região Metropolitana de Salvador e nas bases de abastecimento, em Candeias. Caminhões de transporte de combustíveis, principalmente os que transportavam gasolina, foram parados para a coleta de amostras para análise da qualidade do material que seria distribuído para os postos.

O aumento irregular do teor de álcool encontrado nos postos da RMS nos meses de outubro e novembro motivou a fiscalização. O total permitido pela ANP é de 20% de etanol misturado a gasolina, mas em alguns postos foram flagrados combustíveis sendo vendidos com até 23% de álcool.

De acordo com o coordenador de planejamento e fiscalização da ANP, Siderval Miranda, embora a quantidade de álcool encontrada na gasolina adulterada seja pequena, a utilização deste combustível em larga escala, pode promover danos aos automóveis do consumidor, além de representar lucro irregular ao bolso de quem adere à prática.

Leia mais

Tempo de leitura: < 1 minuto

O diretor do Procon de Itabuna, Sidenilton Pereira, informou que irá deflagrar uma ação fiscalizadora em todos os postos de combustível na cidade. Pereira fez contato com o Pimenta, após ver a nota que apontou suspeita de adulteração de gasolina em um desses estabelecimentos.
Outra preocupação do Procon têm sido os indícios de cartelização no setor.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Um posto de combustíveis em Itabuna oferece cachoeira de vantagens ao motorista. A cada 50 litros comprados, o cliente ganha um garrafão de água mineral. Comprou 100 litros, leva na hora um vale-rodízio em boa churrascaria.
Mas a verdade é que nada disso compensa a dor de cabeça e os gastos que o proprietário do veículo poderá ter com oficina, pois  o combustível do tal posto é batizadíssimo. Providencialmente, o estabelecimento também sorteia uma bicicleta, já que é bem provável que o cliente precise dela quando o carro enguiçar.
Se liga, Procon!

Tempo de leitura: < 1 minuto

Proprietários de veículos em Ilhéus e Itabuna estão notando que os postos de combustíveis das duas cidades parecem ter se unido na padronização de preços. Está igualzinho em quase todos os estabelecimentos.
Em Itabuna, não foram só os motoristas que estranharam o fato. O Procon também se ligou na “coincidência” e neste sábado visitou diversos postos, confirmando indícios de irregularidade.
Segundo o diretor do Procon, José Sidenilton, uma reunião com os empresários do ramo será marcada para esta semana.