Tempo de leitura: < 1 minuto

A última sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Itabuna, nesta quinta-feira (31), foi marcada por críticas à qualidade dos serviços da Companhia de Eletricidade da Bahia (Coelba) no município. O vereador José Boaventura, Kaiá (Avante), puxou o coro dos descontentes.

Segundo ele, além dos aumentos recorrentes do preço da eletricidade consumida pelos baianos, os itabunenses sofrem quando precisam ir ao posto de atendimento da concessionária.

“São mais de 70, 80 pessoas num local onde não cabem 40; de seis computadores, só dois atendendo, sem nenhuma qualidade no atendimento. Você pega o papel e só é chamado uma hora depois para entrar. Os atendentes só sabem dizer a você que tá tudo certo, não tem um gerente com quem você possa falar”, disse, relatando experiência pessoal.

Já o vereador Israel Cardoso – do Agir, antigo PTC – aconselhou José a indicar que o Governo da Bahia envie representante à Câmara de Itabuna para prestar esclarecimentos aos parlamentares e à sociedade, pois, segundo ele, os servidores da unidade local da empresa não têm autonomia para falar ao Legislativo.

O vereador Ronaldo Santos, Ronaldão (PL), disse que a Coelba maltrata a população do sul do estado e que os problemas constatados em Itabuna também afetam outros municípios, a exemplo de Ilhéus, Itajuípe e Uruçuca.