Tempo de leitura: 3 minutos

A paciente Wilma corta o cabelo da amiga, a solidária Araci

O final de semana que passou foi diferente para pacientes que estavam no Centro de Radioterapia da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna. Dona Araci Alves Ferreira, de 61 anos, escolheu a sexta (16) para protagonizar um ato de apoio às mulheres que estão em tratamento quimioterápico e, como consequência, sofrem com a perda do cabelo.

Evangélica, dona Araci Alves chegou logo cedo à unidade, com sua Bíblia e acompanhada por um cabeleireiro. Mas não foi o profissional quem cortou a primeira mecha de cabelo de dona Araci. Ela escolheu Wilma Amaral dos Anjos, a amiga da família, para iniciar a tarefa.

Em tratamento contra um segundo tumor, Wilma Amaral é cunhada da filha da autora do lindo gesto de solidariedade. Essa é a segunda batalha de dona Wilma Amaral, que passou por sessões de quimioterapia e radioterapia para tratar um câncer de mama em 2017. Naquela época, dona Araci Alves decidiu dirigir-se a um salão de beleza e raspar a cabeça em apoio a amiga, mas não fez nenhum registro fotográfico. “Mas agora resolvi fazer diferente e filmar tudo”.

A FORÇA NO GESTO

Muito emocionada, dona Araci Alves esperou pacientemente que a amiga Wilma Amaral e outras três pacientes cortassem as mechas de cabelo. Em seguida, o cabeleireiro Robson Santos de Santana entrou em ação para raspar a cabeça da autora da ação de solidariedade e amor ao próximo, que mereceu muitos aplausos de quem estava na unidade.

Dona Araci, moradora do bairro de Fátima, em Itabuna, disse não ter o dom da cura, mas pode incentivar e apoiar. “Posso trazer uma palavra de apoio. Façam o tratamento corretamente, confie no Senhor, pois a última palavra quem dá é Deus. Essa é a mensagem que quero passar para todas as mulheres no mundo. Que elas se sintam abraçadas e apoiadas com essa humilde ação”, afirmou.

Dona Wilma Amaral reconheceu e agradeceu o ato de solidariedade da amiga. “Essa aqui é minha parceira. Em 2017 iniciei o tratamento de um câncer de mama, fiquei curada em 2018. Naquela oportunidade, ela raspou a cabeça junto comigo. Agora estou em tratamento do tumor no fígado e, Deus vai me curar, pois eu tenho fé”, disse.

Dona Araci e Wilma com amigas e o cabelereiro Robson

ATITUDE ELOGIADA

A ação de dona Araci Alves foi elogiada pelas pacientes do Centro de Radioterapia. Para dona Elaine Cristina Soares, a iniciativa de apoiar o tratamento da amiga é louvável e digno de aplausos. “É uma alerta para as mulheres que estão passando por isso (tratamento) não se preocupem tanto com a estética, mas com a saúde”.

A ação contou com apoio também de dona Cleunice Barbosa de Jesus, que está em tratamento desde 2016. “Peço a todas que estão nesta luta que não desistam. É um caminho difícil, mas com confiança em Deus, tudo dará certo”. Quem também elogiou a atitude foi Maria Zelia Santos de Jesus. Muito bonito esse gesto dela”. A atitude ocorre exatamente neste mês do “Outubro Rosa”, campanha que visa a conscientização e alerta sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama.

Segundo o médico radioncologista José Bandeira Neto, da Santa Casa,a queda de cabelo não ocorre nas sessões de radioterapia. A perda acontece durante a quimioterapia, tratamento a que boa parte dos pacientes com câncer é submetido.