Wenceslau Júnior em audiência com secretário Inácio Arruda (ao centro) e David Santos || Foto Divulgação
Tempo de leitura: < 1 minuto

O superintendente de Economia Solidária e Cooperativismo da Secretaria Estadual do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), Wenceslau Junior, teve audiência em Brasília para captar investimentos e apoio do governo federal para as políticas de economia solidária na Bahia. Nesta segunda-feira (22), o superintendente teve audiência com o secretário de Ciência e Tecnologia para o Desenvolvimento Social, Inácio Arruda, a quem apresentou o primeiro Centro Público de Economia Solidária Digital.

O equipamento, afirma o superintendente, terá como missão prestar assistência técnica remota aos empreendimentos econômicos solidários, a exemplo de grupos, associações e cooperativas. É o primeiro do país nesta modalidade, segundo o superintendente. “A Bahia destaca-se porque prima por inovar e acompanhar as novas tecnologias sem perder os princípios da economia solidária”, afirmou Wenceslau.

Para Wenceslau, o perfil de inovação da Bahia tornou o estado referência nacional em economia solidária. “Mas é sábio e necessário dizer que ainda temos um longo caminhar para atingir nossos objetivos, e um deles é ajudar o país na reconstrução social e econômica – disse Wenceslau, que, na audiência, esteve acompanhado do coordenador de Tecnologia Social e Economia Solidária, David Santos, também participou da audiência com o secretario nacional.