ACM Neto com o Irmão Lázaro em evento em Salvador
Tempo de leitura: < 1 minuto

Há pouco, o ex-prefeito de Salvador e presidente nacional do DEM, ACM Neto, lamentou o falecimento do vereador de Salvador e cantor gospel Irmão Lázaro (PL), no final da noite desta sexta (19), vítima da covid-19. Por meio de sua assessoria, o presidente nacional do DEM observou que, nos últimos dias, perdeu duas pessoas muito queridas (Lázaro e o prefeito de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão) por causa da covid-19.

– Em apenas uma semana, 15 mil pessoas morreram no país. Só eu perdi duas pessoas muito queridas. Hoje, com tristeza, me despeço de Irmão Lázaro, mais uma vítima da covid. Não são só números. São vidas, histórias, famílias em luto. Lázaro era um grande companheiro da vida pública, um homem de fé e um artista que emocionou muita gente com sua voz inconfundível. Meus sinceros sentimentos a todos familiares e amigos – escreveu.

Quadro clínico de Herzem Gusmão apresenta piora, segundo assessoria
Tempo de leitura: < 1 minuto

O prefeito reeleito de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão (MDB), apresentou piora do quadro de saúde, com maior comprometimento das funções vitais, de acordo com boletim da associação pessoal do mandatário do município do sudoeste baiano.

– Apesar de todas as medidas adotadas pela equipe médica pra conter o avanço das complicações, no momento, o quadro é instável e muito grande – informa boletim divulgado pela assessoria pessoal de Gusmão.

A família pede reforço nas orações pela vida do prefeito, que foi novamente intubado na semana passada.

Herzem Gusmão foi reeleito em novembro último e foi constatado com Covid-19 dias após um evento com mais de 100 pessoas no município, em dezembro. Desde então, acabou sendo internado. Na semana passada, o quadro de saúde voltou a se agravar em decorrência de complicações da doença e ele teve que retornar para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Desde 1º de janeiro, Conquista, terceiro maior município da Bahia, é comandado pela vice-prefeita, Sheila Lemos (DEM).

Prefeito de Vitória da Conquista foi transferido para São Paulo
Tempo de leitura: < 1 minuto

O prefeito de Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia, foi transferido, neste sábado (26), para o Hospital Sírio-Libânes, em São Paulo. Herzem Gusmão (MDB) estava internado no Hospital Samur, em Conquista, há oito dias, mas foi diagnosticado com o novo coronavírus no início do mês.

O boletim médico confirma que o prefeito saiu do isolamento e foi transferido para a continuidade do tratamento e reabilitação em São Paulo. O boletim é assinado pelos médicos Douglas Leandro Aparecido Barbosa de Matos e Miquéias Martins Silva. Na sexta-feira (25), o quadro de saúde de Gusmão piorou e ele precisou de auxílio de aparelhos para respirar.

O diagnóstico para o novo coronavírus foi confirmado no dia 7 de dezembro. Herzem Gusmão foi reeleito prefeito de Vitória da Conquista, em segundo turno, no dia 29 de novembro, com 54% dos votos. Ele derrotou o deputado estadual Zé Raimundo (PT).

Rui Costa durante carreata com Zé Raimundo, em Conquista || Foto Divulgação
Tempo de leitura: < 1 minuto

Há pouco, o governador Rui Costa usou sua conta no Twitter para parabenizar os deputados Zé Neto, em Feira de Santana, e Zé Raimundo, em Vitória da Conquista. Numa alfinetada nos adversários, disse que os dois deputados fizeram “campanhas propositivas” e ambos “têm história nas suas cidades”.

A menção à “campanhas propositivas” é interpretada como alfinetada resultante da infestação de fake news de adversários contra os dois candidatos petistas neste segundo turno, algumas delas entrando na seara familiar e com acusações falsas de assédio sexual. Por fim, o governador diz que agora é “Seguir em frente na luta por uma Bahia cada vez melhor e mais forte”.

Do outro lado, o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), que ajudou a reeleger os prefeitos de Conquista e de Feira, Herzem Gusmão e Colbert Martins. A leitura de Neto é de ventos novos começam a soprar na Bahia. O DEM de Neto venceu em 6 das 20 maiores cidades baianas e seus aliados conquistaram 12 dos 20 maiores municípios do Estado.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Colbert vence em todas as zonas de Feira; Herzem vence em 2 de 3 em Conquista

Reeleitos em Feira de Santana e Vitória da Conquista, Colbert Martins e Herzem Gusmão, ambos do MDB, respectivamente, tiveram desempenhos diferentes nas zonas eleitorais das suas cidades. Se Colbert venceu em todas as quatro zonas eleitorais de Feira, Herzem perdeu em uma das três zonas eleitorais de Conquista, aponta Metro1.

A derrota ocorreu na zona 40. Candidato derrotado, Zé Raimundo (PT) conquistou 20.715 votos, contra 14.692 de Herzem. No entanto, a diferença de votos entre Herzem e Zé Raimundo nas zonas 41 e 39 foram acima de sete mil votos, o que deu uma diferença total de 14.422 votos. A diferença de Colbert para seu adversário Zé Neto (PT) foi maior: 26.758 votos.

Herzem Gusmão vence disputa e comandará Conquista por mais 4 anos
Tempo de leitura: < 1 minuto

Com 89,29% das urnas a serem apuradas, o prefeito Herzem Gusmão (MDB) será mantido no comando do terceiro maior município da Bahia para o período 2021-2025. Ele tem frente de mais de 17 mil votos e 55,21% dos votos válidos, enquanto o petista e deputado estadual Zé Raimundo alcança 44,79%. Pela diferença, Herzem não pode mais ser superado matematicamente.

A disputa no município do sudoeste baiano envolveu dois dos principais nomes da política estadual, o governador Rui Costa e o prefeito de Salvador, ACM Neto. O presidente nacional do Democratas apoiou a reeleição de Herzem Gusmão e já na manhã de ontem (28) comemorava sondagens internas que apontavam vitória dos seus aliados do MDB em Feira de Santana (Colbert Martins) e Conquista. Rui Costa apoiava Zé Raimundo.

Tempo de leitura: 2 minutos

Zé Raimundo e Herzem disputam a Prefeitura de Vitória da Conquista

Os dois maiores colégios eleitorais do interior da Bahia têm promessa de disputa acirrada, voto a voto, neste domingo de segundo turno. O deputado federal Zé Neto (PT) enfrenta o candidato à reeleição pelo MDB, Colbert Martins, em Feira de Santana. Já em Vitória da Conquista, outro Zé, o Raimundo, também petista, enfrenta o candidato à reeleição pelo MDB, Herzem Gusmão.

Zé Neto e Zé Raimundo venceram o primeiro turno, respectivamente, em Feira e Conquista. Zé Neto obteve 41,55% dos votos válidos em 15 de novembro, enquanto Colbert Martins ficou com 38,18% na corrida pelo comando da Princesa do Sertão, como também é chamada Feira de Santana. Em números absolutos, a diferença foi de apenas 9.176 votos em eleição em que 323.990 compareceram à urna.

Zé Raimundo foi o mais votado no primeiro turno em Conquista. Obteve 47,63% dos votos válidos, mas o emedebista e candidato à reeleição, Herzem Gusmão, “colou” no petista. Abocanhou 45,89%, estabelecendo diferença de somente 2.989 votos, conforme o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Na Suíça Baiana, 231.176 eleitores votaram no primeiro turno.

Em Feira, o embate é entre Zé Neto e Colbert Martins || Imagens Bnews

RUI X ACM NETO

Além do embate entre petistas e emedebistas, as disputas de Feira de Santana e de Vitória da Conquista pesam para o equilíbrio de forças na Bahia. Enquanto Zé Neto e Zé Raimundo são apoiados pelo governador Rui Costa e pelo ex-governador e hoje senador Jaques Wagner, Colbert e Herzem são as apostas de ACM Neto para consolidar o bom resultado do campo oposicionista nas 16 maiores cidades baianas no primeiro turno.

Neto, prefeito de Salvador, conseguiu a eleição do seu vice-prefeito, ainda no primeiro turno e com 64,20% dos votos válidos. Bruno Reis comandará a capital baiana a partir de janeiro de 2021.

De quebra, o DEM de ACM Neto ou candidatos aliados venceram em cidades como Camaçari, Barreiras, Juazeiro, Teixeira de Freitas, Porto Seguro e Eunápolis.

Já no caminho oposto, o PT somente conseguiu vitória expressiva em grandes municípios baianos em Lauro de Freitas, com a reeleição de Moema Gramacho. Se a conta incluir partidos aliados, levou Itabuna, Ilhéus e Jequié e Paulo Afonso. O porém é que aliados fizeram duras críticas – públicas – ao governador e ensaiam voo solo em 2022, com Otto Alencar disputando o Palácio de Ondina.

Rui Costa durante carreata com Zé Raimundo, em Conquista || Foto Divulgação
Tempo de leitura: < 1 minuto

O governador Rui Costa participou de uma nova carreata do candidato a prefeito de Vitória da Conquista pelo PT, Zé Raimundo, nesta segunda (23), que venceu o primeiro turno no município do sudoeste e enfrenta o candidato à reeleição, Herzem Gusmão (MDB). O petista lidera pesquisas de intenções de voto no município.

Ao final da carreata desta segunda, Rui Costa disse que “ódio e violência não levam nem o país nem Vitória da Conquista” a lugar nenhum. E fez crítica ainda mais direta ao prefeito Herzem Gusmão, dizendo que o prefeito, no entendimento dele, tenta copiar o exemplo a política nacional do “ódio e da violência”:

– Mas o povo de Conquista não quer seguir esse caminho e está deixando claro nas ruas que quer união, paz, entendimento, diálogo com o governo do Estado, com o setor produtivo e eu estou assumindo esse compromisso. Guerra e disputa só levam a sofrimento e prejuízo de todos. Diálogo, paz e trabalho é o que gera riqueza e renda, e é isso que nós queremos para Vitória da Conquista – disse ele.

Candidato de Rui Costa na disputa no sudoeste baiano, Zé Raimundo, que já foi prefeito de Vitória da Conquista, conta com apoio de 14 partidos no segundo turno – PSD, PP, PSOL, PCdoB, PDT, PSB, PL, PTC, Avante, Podemos, Pros, Cidadania, Solidariedade e Rede Sustentabilidade. Nas contas da assessoria do candidato a prefeito, 11 dos 21 vereadores eleitos apoiam Zé Raimundo.

Zé Raimundo e Marcell, ambos à esquerda, em anúncio de apoio eleitoral
Tempo de leitura: < 1 minuto

O ex-deputado estadual Marcell Moraes (PSDB) decidiu apoiar Zé Raimundo (PT) na disputa à Prefeitura de Vitória da Conquista, no sudoeste baiano. O ex-deputado obteve cerca de 10 mil votos na eleição de 2018 em Vitória da Conquista.

O prefeito de Conquista será definido em segundo turno, no próximo dia 29. Do outro lado, está o candidato à reeleição, Herzem Gusmão (MDB). Marcel disse que apoiará Zé Raimundo esperando que o petista, se eleito, adote ações pela causa animal.

Marcell fez observação: o apoio vai para o gestor e não o partido. “Tenho divergência com o PT, mas não poderia ser irresponsável e deixar a cidade afundar na mão de um gestor arcaico como Herzem Gusmão, o pior prefeito do Brasil”, disse.

CAUSA ANIMAL

O ex-deputado aproveitou para criticar o prefeito Herzem Gusmão, que, segundo Marcell, não teve ações concretas de atenção aos animais. “Quero o bem para minha cidade, que não pode continuar à mercê desse processo político de retrocesso. Por isso, vou apoiar Zé, que firmou comigo ações concretas em defesa dos bichos, algo que o prefeito atual nunca tirou do papel”, disse Marcell.

Tempo de leitura: 2 minutos
Moacyr Leite Júnior (esq.) e Herzem Gusmão tiveram contas aprovadas pelo TCM-BA

Nesta terça-feira (11), o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) aprovou com ressalvas as contas dos prefeitos Herzem Gusmão Pereira (Vitória da Conquista) e Moacyr Leite Júnior (Uruçuca) relativas ao exercício de 2018. O relator do parecer das contas de Vitória da Conquista, conselheiro Raimundo Moreira, multou o prefeito Herzem Gusmão em R$4,5 mil em razão das irregularidades apontadas no relatório técnico.

O relatório apontava a reincidência quanto à baixa cobrança da dívida ativa; diversas ocorrências de ausência de inserção, inserção incorreta ou incompleta de dados no SIGA. A despesa total com pessoal correspondeu a 51% da receita corrente líquida, atendendo ao limite de 54% previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal.

O conselheiro Fernando Vita apresentou voto divergente pela a rejeição da prestação de contas. A razão é que o conselheiro não concorda com a aplicação das regras da Instrução 003 do TCM, que permite a exclusão do cômputo dos gastos com pessoal – para efeito de cálculo do limite de 54% imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal –, das despesas dos municípios com a remuneração dos servidores que trabalham na execução dos programas federais. Sem a aplicação da Instrução 003, segundo ele, os gastos com pessoal seriam de 55,23%. Os demais conselheiros acompanharam o relator.

A Prefeitura teve receita de R$642.180.281,91 e despesa de R$643.473.530,73, resultando em um déficit de R$1.293.248,82.

URUÇUCA

No caso da Prefeitura de Uruçuca, também relatada pelo conselheiro Raimundo Moreira, além da multa de R$8 mil, em razão das irregularidades apontada no relatório técnico, foi imputado um ressarcimento de R$780.018,41, referente aos saldos financeiros evidenciados nas contas bancárias e não comprovados mediante a apresentação dos extratos bancários correspondentes.

O prefeito de Uruçuca também respeitou o limite de despesa total com pessoal, atingindo 53,97% da receita corrente líquida. A prefeitura teve uma receita de R$47.743.034,25, e uma despesa de R$50.606.666,66, resultando em um deficit de R$2.863.632,41. Cabe recurso das decisões.

Tempo de leitura: 2 minutos
Rui Costa pode não comparecer à inauguração do aeroporto com Bolsonaro e Hérzem

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), cogita não ir à inauguração do aeroporto de Virória da Conquista para evitar ser “hostilizado”, segundo apurou o Bahia Notícias. O evento, que terá a presença do presidente Jair Bolsonaro (PSL), está previsto para acontecer nesta terça-feira (23).

De acordo com a cúpula do Palácio de Ondina, o petista baiano vai esperar uma “sinalização” do governo Bolsonaro e a decisão sobre a presença ou não do governador só deve acontecer nesta segunda-feira (22).

Governistas dizem que esperam um “evento republicano e administrativo” mas, segundo eles, o prefeito de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão (MDB), estaria preparando um “ato político” contra Rui. Segundo governistas, o emedebista mandou retirar outdoors da gestão petista sobre o novo aeroporto.

Placas de outdoor do governo estadual foram retiradas pela Prefeitura de Conquista

Ontem à tarde, o líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Rosemberg Pinto (PT), tinha defendido que o chefe do Palácio de Ondina não fosse para a inauguração. O deputado petista contou que dos 300 convidados, Rui só poderia chamar 70 pessoas. Os demais convites seriam distribuidos entre bolsonaristas para, segundo ele, “vaiar” o governador (relembre aqui).

Tempo de leitura: < 1 minuto
André Ferraro foi exonerado da Comunicação, após entrevista || Foto Divulgação
Ferraro foi exonerado da Comunicação || Foto Divulgação

Com edição do Diário Oficial do município antecipada, o prefeito Herzem Gusmão (PMDB) exonerou o publicitário André Ferraro da Secretaria de Comunicação de Vitória da Conquista, no sudoeste baiano. O publicitário havia assumido o cargo no início de fevereiro.

A exoneração de Ferraro ocorreu imediatamente após ele conceder entrevista ao repórter Caique Santos, do programa Sudoeste Agora (Rádio Clube de Conquista) na qual denunciou ingerências e “coisas não republicanas” na gestão de Herzem. Ferraro também apontou a existência de grupos trabalhando contra o prefeito.

A entrevista caiu como uma bomba dentro do governo e foi comemorada pela oposição. Ferraro disse que há, na gestão de Herzem, “gente que é de fora da cidade, da administração, que fica empoderada por [ter] relação pessoal [com o prefeito]”. Também disse haver “coisas não republicanas” que ele somente iria expor a depender do “desdobrar das coisas”.

Ferraro reforçou ter nome a zelar no mercado publicitário e de comunicação na Bahia e disse confiar na gestão de Herzem, mas alertou para o chamarem para briga: “Dou dez bois para não entrar na briga, mas quando entro…”.

O ex-secretário também mencionou a existência de subconsultores que atrapalhando a gestão. “Consultor é feito para fazer análise e sair. Consultor que fica fixo e não sai da prefeitura, é melhor nomear. Agora, não nomeia porque o salário é baixo?”.

 

Tempo de leitura: < 1 minuto
Herzem avalia cena política após delações dos donos da JBS (Foto Divulgação).
Herzem avalia cena política após delações dos donos da JBS (Foto Divulgação).

Os conteúdos das delações e gravações feitas pelos irmãos e donos da JBS provocaram um estrago político sem proporções na política brasileira. É séria ameaça à continuidade do governo de Michel Temer.

Peemedebista como o presidente da República, Herzem Gusmão, prefeito de Vitória da Conquista, concedeu entrevista ao repórter Maciel Júnior. O conteúdo foi publicado no Blog do Rodrigo Ferraz.

O prefeito da terceira mais populosa cidade baiana disse que aguardaria, com grande expectativa, o desenrolar dos fatos na capital brasileira.

– [Essa crise] tumultua e coloca em pânico a nação brasileira – emendou.

O prefeito de Conquista, no sudoeste baiano, também falou do governo dele e fez críticas à profusão de sindicatos ao defender a reforma trabalhista proposta por Temer.

Tempo de leitura: < 1 minuto
A reação ao Governo Temer foi ampliada em Vitória da Conquista, como registrado nesta foto do Blog do Anderson. Por lá, o movimento pede algo além da saída do presidente da República. A citação ao PMDB não é à toa. É, também, o partido do prefeito do município, Herzem Gusmão, que sucede o petista Guilherme Menezes.
A reação ao Governo Temer foi ampliada em Vitória da Conquista, como registrado nesta foto do Blog do Anderson. Por lá, o movimento pede algo além da saída do presidente da República. A citação ao PMDB não é à toa. Trata-se do partido do prefeito do município, Herzem Gusmão. Conquista, uma das economias do estado que mais crescem, foi governada pelo PT de 1997 a 2016.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Herzem venceu a eleição com mais de 25 mil votos de frente (Foto Divulgação).
Herzem venceu a eleição com mais de 25 mil votos de frente (Foto Divulgação).
Por volta das 20h deste domingo (30), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decretou o resultado da eleição a prefeito de Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia. O terceiro maior colégio eleitoral do Estado será governado pelo deputado estadual e radialista Herzem Gusmão (PMDB), de 68 anos.

O peemedebista venceu o também deputado estadual Zé Raimundo (PT), por 95.710 a 70.513 votos. Percentualmente, obteve 57,58% dos votos válidos ante 42,42% do adversário.

Herzem chega ao poder na terceira tentativa. Havia disputado em 2008 e 2012, perdendo para o invicto Guilherme Menezes, que iniciou o ciclo de 20 anos do PT no poder em Vitória da Conquista, em 1996.

O prefeito eleito prometeu gestão sem perseguições e de diálogo, “ouvindo todos”. Segundo colocado na disputa, Zé Raimundo, que já governou Conquista, disse que não tinha o sentimento de derrotado e reafirmou que irá trabalhar por grandes obras para o município.