Tempo de leitura: < 1 minuto

Há cinco anos, a Orquestra Neojibá e o cantor Tatau se uniram para gravar o Hino ao 2 de Julho, transformado em Hino da Bahia pelo ex-governador Jaques Wagner. A releitura do hino foi elogiada pela sua qualidade. Desde 2010, reproduzimos o vídeo a cada 2 de Julho. A regência é do maestro Yuri Azevedo. Da gravação, participaram alunos da rede pública baiana.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Há quatro anos, o governador Jaques Wagner sancionou lei que tornou o Hino ao 2 de Julho oficial da data magna baiana. A letra sofreu pequenas alterações e ganhou uma interpretação especial da Orquestra Neojibá e cantor Tatau.
A data magna baiana é considerada a consolidação da independência brasileira na Bahia. Mesmo após o ato de Dom Pedro I em 7 de setembro de 1822, homens do exército português resistiam. Foram finalmente expulsos em 2 de julho de 1823.
Há mais de dois anos, a execução do hino é obrigatória em eventos esportivos no Estado, após sanção de lei do deputado estadual Rosemberg Pinto. Clique no play e confira a interpretação da Neojibá e Tatau para o Hino da Bahia.

Tempo de leitura: < 1 minuto

O deputado estadual Rosemberg Pinto (PT) apresentou projeto que prevê a execução do Hino da Independência da Bahia (Hino ao 2 de Julho) em todos os eventos esportivos realizados no estado.
O parlamentar cita a importância da Bahia no contexto da Independência do Brasil e diz que o hino “é um reconhecimento à força do povo baiano, que jamais se curvou e se curvará à opressão”.