Tempo de leitura: < 1 minuto

O Sistema Único de Saúde (SUS) assegura às gestantes brasileiras o direito de visitar e conhecer as maternidades onde pretendem dar à luz. Em Ilhéus, a prerrogativa é garantida pelo Hospital MaternoInfantil Joaquim Sampaio, do Governo da Bahia.

A visita à maternidade proporciona a criação de vínculo com a equipe e o ambiente onde a futura mãe vai vivenciar um dos momentos marcantes da sua existência. É a oportunidade de discutir sobre boas práticas na atenção ao parto e nascimento, como o tipo de parto, os métodos de alívio da dor e o aleitamento materno.

As visitas são às terças-feiras, às 13h, voltadas para mulheres que fazem o acompanhamento de pré-natal nas unidades de saúde da família ou, no caso de gravidez de alto risco II, no ambulatório do próprio hospital, localizado na Avenida Brasil, na Conquista.

De acordo com a enfermeira Emilly Moreira, coordenadora do serviço, a visita pode ser agendada pelo e-mail ambulatoriohmijs@gmail.com, ou pelo telefone (73) 3234-3850. Outra opção é solicitar o agendamento na unidade de saúde do pré-natal.

A cada semana, a visita guiada reúne até dez mulheres, além de acompanhantes. O número é limitado em função de restrições sanitárias. Além disso, apenas gestantes com imunização completa contra a Covid-19 podem participar e o uso de máscara é obrigatório.

Deputado Rosemberg Pinto, Marcone Amaral e outros prefeitos de municípios do sul da Bahia
Tempo de leitura: 2 minutos

O presidente da Associação dos Municípios do Sul, Extremo Sul e Sudoeste da Bahia (Amurc) e prefeito de Itajuípe, Marcone Amaral (PSD), comemorou a inauguração do Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio, ao lado do governador Rui Costa (PT), na manhã desta segunda-feira (6), em Ilhéus. Segundo Marcone, o hospital é um equipamento de referência para todo o sul do estado.

Para Marcone, o novo hospital é fruto do empenho do governador e do prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, Marão (PSD).

Segundo a secretária da Saúde do Estado, Tereza Paim, o hospital começa a funcionar já nesta segunda-feira (6). “A unidade tem porta aberta de maternidade, leitos de UTI neonatal e semi-intensivo, leitos de canguru e centro de parto normal. Para além disso, a unidade pediátrica consta de 23 leitos e mais 10 leitos de UTI pediátrica, que serão 100% regulados”, acrescentou.

“DIVISOR DE ÁGUAS”

A Fundação Estatal Saúde da Família (FESF-SUS) assumiu a direção do Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio. Segundo o diretor-geral da entidade, Ricardo Mendonça, a fundação cumpre um dos seus maiores desafios ao longo dos seus 12 anos de história.

Para dirigir o hospital, a fundação designou a psicóloga Aline Costa. Mestre em Saúde Coletiva com ênfase na saúde da mulher e da criança, ela trabalha há 15 anos no Sistema Único de Saúde, tendo participado da Política Nacional de Humanização e da construção da Rede Cegonha no Ministério da Saúde. Na Bahia, atuou como coordenadora estadual da atenção hospitalar na Secretaria da Saúde da Bahia e dirigiu a Maternidade Albert Sabin, em Salvador.

A direção médica ficará a cargo do obstetra Antônio Monteiro. O médico considera o Hospital Materno-Infantil de Ilhéus uma unidade-referência, com equipamentos de alta complexidade. “Será um divisor de águas no cuidado materno-infantil para a região de Ilhéus e para toda a Bahia”, assegura.

Rui também cumprirá agenda em Itabuna nesta segunda-feira (6)
Tempo de leitura: < 1 minuto

O governador Rui Costa inaugurou o Hospital Materno-infantil Joaquim Sampaio, em Ilhéus, nesta segunda-feira (6), e afirmou que a unidade começará a funcionar ainda hoje, após serviço de desinfecção.

O hospital conta com UTI neonatal e pediátrica, além de ser referência para toda a região sul em cirurgia pediátrica e parto de alto risco. São 105 leitos de internação, dos quais 10 de UTI Neonatal e 25 de semi-intensivo.

“Com muito orgulho, hoje entregamos mais uma unidade de saúde. Já havíamos entregue, alguns anos atrás, o Hospital Regional Costa do Cacau e hoje esta unidade se soma ao Costa do Cacau para complementar o atendimento. Aqui, estamos construindo também a UPA, estamos licitando uma nova UBS e já foi publicada a licitação de uma nova policlínica regional. Temos uma policlínica em funcionamento em Itabuna, mas como a região é muito adensada, com quase 800 mil habitantes, nós estamos licitando a policlínica em Ilhéus, que fica pronta no ano que vem. Estamos realizando, portanto, o maior investimento da história da Bahia em saúde pública e também o maior da história na região sul”, destacou Rui.

Ainda no sul da Bahia, na tarde desta segunda, Rui seguirá para Itabuna, onde dará início à construção da BA-649, à margem direita do curso do Rio Cachoeira. A nova pista terá 18 quilômetros de extensão e quatro pontes de conexão com a BR-415. O ato será na Rua Inglaterra, perto da casa de eventos “Formigueiros”, no Bairro São Judas. Atualizado.

Fundação divulgou últimas vagas nesta segunda-feira (29)
Tempo de leitura: < 1 minuto

Com o quadro de trabalhadores do Hospital Materno-infantil Dr. Joaquim Sampaio, em Ilhéus, praticamente completo, a Fundação Estatal Saúde da Família (FESF/SUS) oferta as últimas vagas para contratação de profissionais médicos. As especialidades são obstetrícia, pediatria, neonatologia e anestesiologia. O regime de trabalho será o de Plantão Pessoa Jurídica. Interessados devem entrar em contato pelo fone (71) 98729-0884 ou pelo e-mail hevelinecampos@fesfsus.ba.gov.br.

A inauguração do Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio ocorreria hoje (29) pela manhã. Mas, devido às fortes chuvas que atingiram o interior da Bahia no último final de semana, com sérios prejuízos aos municípios, inclusive Ilhéus, o governador Rui Costa decidiu adiar a entrega, que deverá ocorrer nos próximos dias.

O hospital contará com 105 leitos, destinados à obstetrícia, à gestação de alto risco, pediatria clínica, UTI pediátrica, UTI neonatal e centro de parto normal, integrados à Rede Cegonha e atenção às urgências e emergências, com funcionamento 24h. O investimento do estado é de aproximadamente 40 milhões de reais, entre obras e equipamentos.

A unidade hospitalar terá a gestão, operacionalização e execução das ações e de serviços de saúde da Fundação Estatal Saúde da Família. A entidade, instituída por 69 municípios baianos, foi contratada por meio de Contrato de Gestão Interna celebrado com a Secretaria Estadual de Saúde (Sesab).

Ex-secretário Fábio Vilas-Boas informa que Hospital Materno-infantil será inaugurado em novembro
Tempo de leitura: 2 minutos

O médico Fábio Vilas-Boas destacou nesta sexta-feira (22) a importância do Hospital Materno-infantil Joaquim Sampaio, em Ilhéus, para a população sulbaiana. “Aqui vai ser o grande centro de pediatria da região. O Governo do Estado só possui outro equipamento igual a esse, que é o Hospital Estadual da Criança, em Feira de Santana. Esse é o segundo maior complexo de atendimento à mãe e à criança da Bahia, com mais de 100 leitos”, disse o ex-secretário estadual da Saúde, em entrevista ao programa O Tabuleiro, da Ilhéus FM 105,9.

A inauguração do novo hospital está prevista para a primeira quinzena do próximo mês.

Hospital Materno-infantil Dr. Joaquim Sampaio, em Ilhéus

DESEMPENHO DO ESTADO NO COMBATE À PANDEMIA

Para Fábio Vilas-Boas, no enfrentamento da pandemia de covid-19, o estado demonstrou alta capacidade de resposta à crise sanitária, que foi o maior desafio da história recente para os gestores públicos de todo o mundo. De todos os estados do país, apenas o Maranhão tem taxa de mortalidade por 100 mil habitantes menor do que a Bahia.

Conforme o ex-secretário, isso só foi possível porque a Secretaria da Saúde recebeu apoio de todo o governo, com papel decisivo do governador Rui Costa. “Esse envolvimento pessoal do governador é o que eu reputo como uma das razões pelas quais nós temos hoje a segunda menor taxa de mortalidade do Brasil”, avaliou.

REGIONALIZAÇÃO DO SUS E FUTURO POLÍTICO

Nos últimos anos, o Governo do Estado construiu 10 hospitais, a exemplo do Hospital Regional Costa do Cacau, e 21 policlínicas, para garantir autossuficiência dos serviços do SUS em cada região baiana.

A regionalização da saúde na Bahia é um exemplo a ser seguido por outros estados brasileiros, declarou Fábio Vilas-Boas, ao explica por que é pré-candidato a deputado federal. “Eu quero levar isso para o Brasil. Eu quero levar essa experiência que nós implantamos aqui na Bahia e que vem sendo copiada em vários estados”.

Perguntado pelo radialista Vila Nova sobre o partido pelo qual pretende se candidatar, o ex-secretário disse que avançou nessa discussão com o MDB. Ele defende que a sigla se junte à base do governo Rui Costa, pois não vê sentido em se filiar a uma legenda que não apoie a pré-candidatura do senador Jaques Wagner ao Palácio de Ondina.