Telhado desaba e Defesa Civil interdita 30% da área coberta da feira
Tempo de leitura: < 1 minuto

Parte do telhado da Feira Livre da Califórnia, em Itabuna, desabou na madrugada desta sexta-feira (27). Ninguém ficou ferido. A estrutura metálica de sustentação do telhado cedeu com a ventania acompanhada de chuva. Imagens mostram forte oxidação da estrutura, o que já havia sido constatado em laudo emitido pela Defesa Civil em 2022.

A parte do telhado afetado, onde funcionavam açougue e peixaria, corresponde a 30% da área coberta da feira livre. Toda a área foi interditada pela Defesa Civil.

Há pouco, o governo municipal informou que, após o desabamento, deverá ser feito novo laudo pela Defesa Civil. O documento será encaminhado ao governo do estado, em caráter emergencial, para acelerar o trâmite do projeto de reforma da feira livre.

O secretário de Segurança e Ordem Pública, Humberto Mattos, esteve no local. Ele lamentou a situação de abandono em que as feiras livres e o Centro Comercial de Itabuna, principal entreposto distribuidor de hortigranjeiros da cidade, foram encontrados, em janeiro de 2021.

Humberto Mattos e a secretária de Planejamento e de Infraestrutura e Urbanismo, Sônia Fontes, visitaram o local nesta manhã de sexta-feira. “Além do desgaste natural, no caso da feira da Califórnia, como os feirantes trabalham com produtos que contém sal e em condições de umidade, o desgaste da estrutura pode ter se acelerado”, afirmou Humberto.

Tempo de leitura: 2 minutos

Com a participação de representantes do Ministério Público da Bahia e das polícias Militar e Civil, o prefeito Augusto Castro (PSD) lançou, nesta terça-feira (7), a Operação Sossego. Trata-se de uma reedição ampliada das Operações Patrulha do Som e Oxigênio. A fiscalização visa coibir abusos sonoros na cidade.

A retomada da fiscalização de bares, restaurantes, eventos públicos e privados, domicílios e igrejas tem objetivo garantir a paz, o sossego e a tranquilidade pública dos cidadãos. “Estamos nos unindo com as forças de segurança que atuam no município para atender uma demanda muito importante de toda comunidade”, disse o prefeito.

De acordo o secretário municipal de Segurança e Ordem Pública (SESOP), Humberto Mattos, o proprietários de bares, promotores de festas particulares e demais eventos que usam equipamentos sonoros deverão apresentar o Alvará de Sonoridade, uma autorização para uso de equipamentos sonoros.

ALVARÁ DE SONORIDADE

O Alvará de Sonoridade será regulamentado por meio de um decreto que será publicado no Diário Oficial do Município nos próximos dias, depois de a Câmara de Vereadores votar projeto de lei dando autonomia a SESOP. Mas, já se sabe, que a validade do Alvará de Sonoridade será de um ano.

“Com o Alvará teremos maior controle das ações ao receber uma denúncia. Isto porque vamos ao local da ocorrência, já sabendo o tipo de equipamento utilizado. E, caso seja constatada alguma divergência, todo material será apreendido e o alvará cassado”, adiantou Mattos.

Leia Mais

Emasa reajustará contas de água em 9%, após autorização da Arsepi
Tempo de leitura: < 1 minuto

A conta de água e esgoto do itabunense terá reajuste de 9%, após autorização da Agência de Regulação dos Serviços Públicos de Itabuna (Arsepi). O percentual foi definido depois de a Empresa Municipal de Águas e Saneamento (Emasa) pedir 15,05%, alegando perdas inflacionárias do período que vai de abril de 2019 a setembro deste ano.

Na definição da nova tarifa, a Arsepi levou em conta a análise de documentos e informações prestadas, além de arquivos existentes na Agência Reguladora. “Vale ponderar que o percentual de 15,05% desejado não deve prosperar, manifestando-se pelo aumento máximo de 9%, em consonância ao apontado pelo levantamento do INPC”, disse o superintendente da Arsepi. Humberto Mattos.

O diretor-financeiro da Emasa, Ronaldo Simas, apontou que, mesmo não obtendo o porcentual desejado, a correção em 9% ajuda a diminuir as perdas provocadas pela inflação e o crescente aumento de insumos e serviços utilizados pela Emasa, a exemplo da energia elétrica.