Bebeto Galvão fala de experiências políticas e sucessão de 2022
Tempo de leitura: 3 minutos

O sul da Bahia vive a perspectiva de ter um senador da República pela primeira vez em 2023, caso Jaques Wagner vença a disputa ao governo do Estado em 2022 e, assim, abra espaço para o seu primeiro suplente na câmara alta.

Bebeto Galvão, ex-deputado federal e hoje vice-prefeito de Ilhéus, tem essa perspectiva de poder, mas evita falar dela. Afirma que torce pela manutenção de um projeto vitorioso no estado desde 2006, quando o PT engatou sequência de quatro vitórias em primeiro turno na corrida ao Palácio de Ondina, com Wagner, depois reeleito, e Rui Costa, já no segundo mandato. 

Na entrevista a seguir, Bebeto prefere falar de projetos e também como tem sido a experiência como vice-prefeito de Ilhéus. “Eu e [o prefeito] Mário [Alexandre, Marão] fizemos acordo de duas lideranças da cidade superando o velho maniqueísmo de ou ele ou eu e nos juntamos para Ilhéus dar um passo à frente”, afirma. Também fala de conversas iniciais que podem levar o PT – ou parte dele – para a base do Governo Marão. Confira os principais trechos.

BLOG PIMENTA – Como o sr. avalia esses quatro primeiros meses de governo como vice-prefeito?

Bebeto Galvão – É um desafio enorme. Tenho experiência de parlamentar, como vereador e deputado federal, e a capacidade de ajudar nossos municípios, a partir de Brasília, apresentando emendas, trabalhando pelo fortalecimento de nossas instituições regionais. Agora, na Prefeitura, estamos no front direto com a população, vivenciando o seu cotidiano, as suas demandas de infraestrutura, de saúde e tendo essa capacidade de ajudar a minha cidade articulando com o que construí em Brasília, ajudando com bons investimentos na minha cidade.

Com a reforma administrativa, o senhor deverá ocupar secretaria?

Eu e [o prefeito] Mário [Alexandre, Marão] fizemos acordo de duas lideranças da cidade superando o velho maniqueísmo de ou ele ou eu e nos juntamos para Ilhéus dar um passo à frente. E isso está ocorrendo. Basta verificar os investimentos na área privada, em Ilhéus, na região Sul, o Porto Sul, Ferrovia Oeste-Leste, que acaba de ser leiloada, os investimentos públicos e privados. E esses investimentos privados geram em nossa cidade um aquecimento da nossa economia e temos investimentos diretos do município em obras.

O que há em números que sinalizam essa retomada?

Fechamos 2020 com números positivos e, agora, Ilhéus vive momento extraordinário que ajudará nos investimentos em nossa região. Agora, a construção da BA vai ajudar na integração de Ilhéus e Itabuna. Na minha opinião, devemos pensar. Sentar, discutir essa região como aglomeração urbana para que, na escala de demandas, tenhamos melhores e bons serviços.

Ainda sobre a reforma, será momento para atrair novos partidos para a base governista?

Nós queremos fazer, da cidade, uma gestão com todos. E os partidos são a expressão organizativa dos polos de poder.

______________

Nós temos diálogo, ainda muito inicial, e vamos seguir nesse processo de conversa, porque conversa e caldo de galinha fazem bem a todos nós.

________

Uma das discussões é sobre a ida ou não do PT. O partido terá espaço no governo?

Nós temos diálogo, ainda muito inicial, e vamos seguir nesse processo de conversa, porque conversa e caldo de galinha fazem bem a todos nós.

Qual papel o senhor vai jogar em 2022, nas eleições?

Quem faz política está sempre aberto a discussão. O meu partido vai discutir nossa nominata [relação de nomes] para deputado federal e deputado estadual e as condições para 2022. É aguardar essa decisão.

Qual o cenário para 2022 na eleição ao governo estadual?

Esse ciclo de mudanças, conquistas e desenvolvimento continuará com [a eleição] do nosso [Jaques] Wagner e de todos da aliança que podem levá-lo à Governadoria novamente. Mantido o nosso grupo – e será mantido, porque temos responsabilidade com a Bahia, nós vamos disputar uma eleição bem situados.

O senhor está em posição confortável como primeiro suplente do senador Jaques Wagner. Isso faz aumentar a torcida, no plano estadual, com essa perspectiva de o senhor assumir o mandato no Senado?

[Risos] Faz aumentar a torcida para que a Bahia continue na trilha do desenvolvimento. Não é uma questão pessoal, mas de projeto. Nós temos um líder importante, que oxigenou a política da Bahia, abriu tudo isso. Parte das obras que estão sendo realizadas em nossa região vem do planejamento dos governos dele [2007 a 2014]. Portanto, vamos trabalhar para manter o nosso grupo unido, com Wagner governador. A consequência, em função da lei, é que, se ele ganhar a eleição, eu assumo [o mandato de senador da República].

Paulo Magalhães garantiu recurso de emenda a Itabuna em encontro com Augusto
Tempo de leitura: < 1 minuto

Por meio de emenda, o deputado federal Paulo Magalhães (PSD) destinou R$ 1,2 milhão para obras de infraestrutura e pavimentação urbana em Itabuna, por meio da Ação 1071, junto ao Ministério do Desenvolvimento Regional. Hoje (5), o prefeito Augusto Castro (PSD) foi recebido no gabinete do parlamentar, quando tomou conhecimento da iniciativa do parlamentar baiano.

No encontro com Augusto, o parlamentar do PSD afirmou que seu mandato está a serviço de toda a Bahia. Porém, Itabuna tem uma atenção toda especial. “Minha relação com Itabuna vem de décadas. Sempre incluí a cidade em minhas emendas parlamentares. Agora, com o amigo Augusto Castro no comando da Prefeitura, essa relação aumenta”, declarou Magalhães.

“O deputado Paulo Magalhães tem contribuído bastante com a nossa administração. Essa emenda irá ajudar à execução de obras estruturante que nossa cidade tanto precisa”, disse o prefeito Augusto Castro, enfatizando que a emenda “vai ajudar muito” em uma cidade que “carece de investimentos na área de infraestrutura urbana”. O prefeito está em Brasília desde a segunda (3) em um périplo por recursos e investimentos em Itabuna.

Obras do Porto Sul devem gerar até 1,6 mil empregos diretos e indiretos || Foto Paula Fróes/GovBA
Tempo de leitura: 2 minutos

As obras iniciais do Porto Sul devem gerar até 1,6 mil empregos diretos e indiretos quando atingir o pico, de acordo com estimativas do governo baiano e da Bahia Mineração (Bamin). Nesta quarta (25), o governador Rui Costa e o presidente da Bamin, Eduardo Ledsham, visitaram o canteiro de obras do complexo portuário que deverá escoar a produção de grãos e minérios produzidos na Bahia e região Centro-Oeste do país.

A previsão é de que as obras desta fase, tocadas pela Bamin, sejam concluídas até abril de 2022. Elas, conforme o governo, representam o sistema viário interno e a ligação com a Ferrovia Oeste-Leste (Fiol). O cronograma das duas obras deverá ser executado em sincronia.

– Hoje é um marco para o início das obras. A ponte será a primeira edificação desse projeto e, a partir daqui, teremos todo o sistema viário que vai conectar o Porto Sul às diversas rodovias que dão acesso a essa região (BAs 262 e 001) – disse o governador Rui Costa.

O governador disse que esteve com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, para acompanhar o processo de leilão de licitação para a conclusão da Fiol. Segundo Rui, faltam 25% das obras a serem concluídas no trecho Ilhéus-Caetité. “Essa licitação trará sentido a esse grande projeto, materializando um sonho não só da região sul mas de todo o oeste e de todo o interior da Bahia. Significa a integração do estado, que trará mais oportunidades de emprego e renda para os baianos”.

O terminal portuário permitirá a ampliação do corredor logístico na Bahia, viabilizando também a atração de novos negócios para a região. O Porto Sul é um investimento realizado pelo Governo do Estado e pela Bahia Mineração (Bamin), que conta com recursos de R$ 2,5 bilhões.

Bamin e Estado garantem que o empreendimento já possui todas as licenças ambientais necessárias. “Essa primeira fase da obra, que vai durar 22 meses, vai suportar todo o crescimento desse complexo portuário, que vai ter capacidade para operar até 40 milhões de toneladas, por ano, não só de minérios, mas também de fertilizantes, grãos e outras cargas. Esse volume, com certeza, vai alavancar o desenvolvimento do estado”, disse o presidente da Bamin, Eduardo Ledsham.

Para Marcus Cavalcanti, secretário estadual de Infraestrutura, a obra trará crescimento para o estado. “Além disso, a obra vai gerar crescimento para o Centro-Oeste do Brasil, que terá um corredor de exportação bastante competitivo e moderno. A Fiol termina no Porto Sul. Então, é por aqui que serão escoadas as cargas transportadas pela ferrovia”, explicou.

Tempo de leitura: 2 minutos

O contrato definitivo para a construção da Ponte Salvador-Itaparica foi assinado, na manhã desta quinta-feira (12), pelo Governo da Bahia e pelo consórcio chinês vencedor da licitação. A previsão é de que o equipamento entre em operação em cinco anos.

As empresas China Communications Construction Company (CCCC Ltd), CCCC South America Regional Company (CCCCSA) e China Railway 20 Bureau Group Corporation (CR20) terão um ano para desenvolver o projeto e obter as licenças e outros quatro para executar a obra. Com 12,4 quilômetros de extensão, o equipamento terá investimento de R$5,4 bilhões e aporte do Estado de R$1,5 bilhão, via parceria público-privada, segundo divulgado pelo governo baiano.

Durante a cerimônia, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador, o governador Rui Costa destacou a importância da construção do equipamento. “É o maior investimento, em alguns anos, de um grupo chinês no Brasil. Com muito orgulho chegamos a este momento de assinar o contrato com grupo de um país que muito investe em pesquisa e tecnologia. Nossa engenharia vai colocar em prática novas formas tecnológicas de construção de ponte que nunca foram utilizadas antes na engenharia brasileira”, afirmou o governador Rui Costa.

Porta-voz do consórcio chinês, o empresário Lin Li reforça a expertise das empresas que ficarão responsáveis pela obra. “As acionistas do consórcio são as maiores empresas do mundo no segmento de construção e infraestrutura e temos confiança que temos experiência suficiente para executar bem uma obra como a Ponte Salvador-Itaparica”, enfatizou.

VETOR DE DESENVOLVIMENTO

O secretário do Desenvolvimento do Estado, João Leão, ressalta o poder de aproximação do equipamento, principalmente quando se trata de municípios situados ao Sul baiano. “Para se ter uma ideia, o município de Belmonte ficará 283 quilômetros mais perto da capital. Esta ponte é um marco no desenvolvimento da Bahia”, celebrou.

Quando concluída, a Ponte Salvador-Itaparica será a maior ponte sobre lâmina d’água da América Latina e contará com duas pistas, cada uma delas com duas faixas e acostamento, e ainda com um trecho estaiado de 860 metros. A previsão é que sejam gerados aproximadamente oito mil empregos durante a construção do equipamento.

De acordo com o secretário de Infraestrutura do Estado, Marcus Cavalcanti, um novo eixo de desenvolvimento será criado com a construção da ponte. “Hoje, Salvador tem duas saídas, uma pela Linha Verde e outra pela BR-324. Temos do outro lado, na Ilha, mais de uma centena de municípios que ficarão mais próximos e integrados à capital. Essa ponte é mais do que uma obra de ligação, é um vetor de integração e desenvolvimento para toda a Bahia”, analisou.

Após a conclusão da obra, o consórcio chinês ficará responsável pela manutenção e administração do sistema pelos próximos trinta anos. Com expectativa de atingir um fluxo de 28 mil veículos por dia já no inicio da operação, a ponte, em Salvador, será acessada na região de Água de Meninos. Na Ilha de Itaparica, a cabeceira do equipamento ficará na região da Gameleira. Espera-se que o novo equipamento beneficie diretamente 4,4 milhões de pessoas na Região Metropolitana de Salvador, e indiretamente, mais de 5,4 milhões de baianos em outros 100 municípios do Recôncavo do Baixo Sul da Bahia.

Deputado Bacelar com o presidente Jair Bolsonaro
Tempo de leitura: < 1 minuto

As obras de duplicação da Rodovia Ilhéus-Itabuna (BR-415) podem ser autorizadas nos próximos dias pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, segundo informou o deputado federal João Bacelar (PL) ao site Políticos do Sul da Bahia.

A ordem de serviço para o projeto executivo foi assinada há três anos pelo governador Rui Costa, mas ainda depende de autorização do Tribunal de Contas da União (TCU). Segundo João Bacelar, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes, para visitar Itabuna e autorizar o início da obra. “Estamos trabalhando para essa esperada obra iniciar logo, ainda em 2020”, disse ao site.

Condições da rodovia prejudicam o agronegócio na região de Itapé, segundo Beto Dantas
Tempo de leitura: < 1 minuto

O presidente da Associação dos Agropecuaristas do Sul da Bahia (Adasb), Carlos Alberto Alves Dantas (Beto Dantas), disse que as autoridades esqueceram da BA-120, principalmente trecho que promove desvio da estrada na área da Barragem do Rio Colônia. A BA-120 liga os municípios de Itapé e Itaju do Colônia, no sul da Bahia.

A Associação representa dezenas de pecuaristas com propriedades naquela região. Beto Dantas lamenta que a Adasb tenha solicitado, “por diversas vezes”, providência para recuperação da rodovia, porém até agora não atendida. A rodovia, afirma Beto, está deteriorada em várias trechos, apesar de inaugurada há pouco mais de um ano.

– Vários acidentes de carro já aconteceram. Está muito difícil o acesso de caminhões para o transporte de bovinos e da produção de leite. Nós, que “respiramos” o agronegócio regional, sabemos como esta situação tem sido complicada para todos, tem criado situações que prejudicam a cadeia do agronegócio como um todo – enfatiza o presidente da Adasb.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Vídeo mostra a primeira noite de trânsito de veículos liberado na primeira ponte estaiada da Bahia, nesta quarta (1°), véspera da maior data do Estado, o 2 de Julho. Destaque para a iluminação cênica e a movimentação na ponte que liga centro e zona sul de Ilhéus.

Confira imagens abaixo.

Obra da nova ponte entra na fase de teste da iluminação cênica || Foto José Nazal
Tempo de leitura: < 1 minuto

Na noite desta quinta-feira (20), técnicos iniciaram os testes da iluminação cênica da primeira ponte estaiada da Bahia, obra que será a nova ligação do Centro com a zona sul de Ilhéus. Os testes foram acompanhados pelo vice-prefeito José Nazal, também fotógrafo, que fez registros de como ficará a ponte à noite. A iluminação cênica dá novo brilho noturno a uma das mais belas baías, a Baía do Pontal. Confira registros feitos na noite de ontem.

Tempo de leitura: < 1 minuto
Primeira ponte estaiada de Ilhéus ligará o centro à zona sul da cidade || Foto José Nazal

As obras de construção da nova ponte que ligará o centro e a zona sul de Ilhéus entram na reta final com o início da instalação do 21º par de estais (cabos de sustentação) de um total de 23. A previsão máxima é de que a primeira ponte estaiada sobre a Baía do Pontal esteja concluída em fevereiro, faltando, além de mais dois pares de estais, as obras dos acessos viários nos dois extremos da ponte.

Todas as fases da construção da nova ponte têm sido registradas pelo fotógrafo e vice-prefeito de Ilhéus, José Nazal. Neste final de semana, ele fez mais este registro. A ponte terá custo total estimado de R$ 99 milhões e deverá eliminar os tradicionais engarrafamentos em horários de pico na Ponte Lomanto Júnior ou nas temporadas de verão, quando a cidade recebe fluxo ainda maior de turistas.

Tempo de leitura: 2 minutos
Começam obras de repavimentação do Semianel Rodoviário de Itabuna
Rosemberg (à direita) reivindicou a obra ao governador Rui Costa

O governo da Bahia, por meio da Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinfra), deu início às obras de recuperação do semianel rodoviário de Itabuna, trecho entre a Churrascaria Los Pampas, na BR-415, até o Posto da Polícia Rodoviária Federal, na BR-101.

A reconstrução do trecho de 7,2 quilômetros foi um pleito feito pelo deputado Rosemberg Pinto (PT) e atendido pelo governador Rui Costa (PT). Desde a sua inauguração, na década de 90, o semianel só recebeu ações emergenciais, como tapa-buracos.

O trecho, além de interligar duas das principais rodovias federais no Estado, também atende a moradores de bairros dos mais populosos de Itabuna – Califórnia, Fátima, Nova Califórnia – e grandes conjuntos habitacionais – Jardim América e Pedro Fontes I e II. O total investido pelo governo da Bahia será de quase R$ 10 milhões.

Rosemberg agradeceu ao governador Rui Costa pela atenção dada a Itabuna e ao Litoral Sul. “Temos muito mais a contribuir para o desenvolvimento dessa importante cidade, como Itabuna é”, comemorou o petista. O parlamentar é líder do Governo na Assembleia Legislativa da Bahia e das principais lideranças políticas do Território do Litoral Sul e principal interlocutor da região junto ao governo do Estado.

Tempo de leitura: 2 minutos
Com colocação de 12 estais, ponte começa a ganhar forma || Foto José Nazal

A nova ponte que ligará o Centro e os bairros da zona sul de Ilhéus começa a ganhar forma com a colocação de mais um par de cabos de sustentação (estais) da estrutura. O sexto par foi instalado neste sábado (27), num total de 23 pares. Pelo cronograma, a inauguração da primeira ponte estaiada na Bahia deve ocorrer no próximo verão.

O governador Rui Costa quer a obra pronta até dezembro, mas admite entrega em janeiro de 2020 (veja mais abaixo). A obra, executada pela OAS e orçada em cerca de R$ 95 milhões, é considerada essencial para acabar com o engarrafamentos em horários de pico e principais períodos do turismo com a ponte hoje existente, a Lomanto Júnior.

Fotógrafo, vice-prefeito de Ilhéus e membro da comissão que acompanha a obra, José Nazal disse ao PIMENTA que o último estai deve ser colocado em dezembro, ligando os dois extremos, quando a ponte ganha a forma definitiva. No final do ano, observa, ficaria faltando colocar as mãos francesas e o piso. Já os acessos à ponte, nas duas extremidades, serão concluídos, simultaneamente, às obras de engenharia.

Ponte ligará a região central à zona sul de Ilhéus || Foto José Nazal

CONCLUÍDA ATÉ JANEIRO

Durante coletiva em Itabuna, na sexta (26), o governador Rui Costa se mostrou resignado quanto ao prazo de entrega da obra. Queria dezembro, mas poderá ser janeiro de 2020, com inauguração em fevereiro. “Eles se comprometeram a entregar a obra pronta, no máximo, em janeiro. Agora não há muito que correr na obra, porque há prazo mínimo para colocar concreto e esperar que o concreto fique maduro. Há intervalo mínimo de horas entre [a colocação] um cabo e outro”.

Ponte terá 46 cabos de sustentação e 533 metros de comprimento

Concluída, a primeira ponte estaiada baiana deverá ter 533 metros de comprimento e 24,6 metros de largura. Deverá ter passeio, canteiro central, pista dupla nos dois sentidos e ciclovia. Os acessos viários terão, no total, 2,7 quilômetros, ligando a Avenida Soares Lopes e a 2 de Julho com a via na beira-mar da Nova Brasília e Pontal até a região do Hotel Opaba.

Tempo de leitura: 2 minutos
Nova ponte pode não ser entregue em 2019 || Foto José Nazal/Reprodução Instagram

Nesta segunda-feira (17) vence o prazo dado pelo governador Rui Costa para que a OAS entregue o cronograma final de execução das obras da ponte estaiada de Ilhéus. Segundo ele, caso a obra não seja concluída ainda em 2019, o contrato com a construtora será rompido. “Eles chegaram cogitando a possibilidade de não entregar neste ano. Se eles não entregarem cronograma até dia 17, não ficarão na obra”, disse Rui.

O governador deseja inaugurar a nova ponte ainda neste ano. “O povo está ansioso e não podemos ter mais um verão sem a ponte de Ilhéus estar funcionando”, afirmou. Ao ser questionado pelo PIMENTA durante visita ao sul da Bahia, o governador baiano disse que a questão não é financeira. “Ao contrário, eles não estão conseguindo produzir o suficiente para eu pagar. Dinheiro tem”, assinalou.

Rui, porém revelou a origem do problema, na OAS: bloqueios judiciais. “Eles têm problemas judiciais [empresa está em recuperação judicial]. Às vezes, não conseguem receber porque tem ordem judicial de sequestro de dinheiro na conta deles. Então, nunca foi problema de pagamento do governo do estado. Às vezes, é problema porque eles não podem receber o dinheiro por questões judiciais”, afirmou.

No último levantamento divulgado pela engenharia da OAS, 65% do projeto havia sido executado até o final de maio. Até agora, dois cabos de estaio que darão sustentação à estrutura da nova ponte foram instalados. A previsão é de que os mais de 40 cabos devem ser instalados até agostou ou setembro. Além disso, ainda existem as obras viárias nas duas extremidades da ponte, na região central de Ilhéus e na zona sul, onde ainda serão desapropriados vários imóveis. Atualizado às 12h03min.

Tempo de leitura: < 1 minuto
Obras de urbanização beneficiam moradores de várias ruas de Serra Grande

A Prefeitura de Uruçuca está pavimentando mais de 2,7 mil metros de ruas de Serra Grande, balneário que atrai milhares de turistas todos os anos. As obras são executadas pela Secretaria de Infraestrutura e estão beneficiando, diretamente, moradores das ruas Osmar Simões, do Céu (trechos 1 e 2), da Alegria (trechos 1 e 2) e Travessa Itacaré (trechos 1, 2, 3 e 4). De acordo com a secretário da Pasta, Luciana Ferreira, conhecida como Lalu, as obras agora se encontram em fase de acabamento das calçadas, totalizando 2.765 m de ruas com o calcetamento concluído.

Segundo o administrador de Serra Grande, Duda Porfírio,  ainda no primeiro semestre de 2019 serão entregues mais de 10,8 mil metros de ruas calçadas no distrito. Em várias das ruas, já há meio-fio e logo começa a fase de calcetamento, a exemplo das ruas Nossa Senhora de Fátima e São João.

“Mais do que um novo visual, as obras trarão mais qualidade de vida aos cidadãos, colocando um fim ao convívio diário com a poeira e a lama na frente das suas casas. Há, ainda, o ganho econômico, uma vez que os imóveis passarão a ser mais valorizados”, observou o prefeito Moacyr Leite Júnior, que tem acompanhado com frequência as melhorias em todo município.

Tempo de leitura: < 1 minuto
Moradores interditaram rua de acesso ao condomínio Jardim América
Moradores interditaram rua de acesso ao condomínio Jardim América

Moradores do Condomínio Jardim América, na região da Califórnia, em Itabuna, fazem protesto para cobrar a pavimentação do acesso à localidade. A rua de acesso ao residencial fica praticamente intransitável em dias chuvosos, como já mostrou uma internauta (reveja aqui).

A manifestação começou nesta manhã. Os moradores do residencial bloquearam a rua ateando fogo em barricada. A promessa é de que o tráfego será liberado somente após a chegada do secretário de Desenvolvimento Urbano de Itabuna, Patrick Olbeda. Cerca de 5 mil pessoas moram no Jardim América.

Ponto de ônibus fica no lamaçal em dias chuvosos
Ponto de ônibus fica no lamaçal em dias chuvosos

Tempo de leitura: < 1 minuto

Obras da nova ponte são executadas pela OAS (Foto José Nazal).
Obras da nova ponte são executadas pela OAS (Foto José Nazal).
A construção da nova ponte de Ilhéus será tema de audiência pública, nesta quinta (1º), na Câmara de Vereadores de Ilhéus, às 15h. A ponte está sendo construída pelo Governo do Estado. A obra é executada pela OAS.

De acordo com o vereador Ivo Evangelista, moradores da zona sul de Ilhéus possuem dúvidas relacionadas à obra. Donos de imóveis afetados pela obra cobram pagamento de indenização.

A previsão é de que participem da audiência pública o superintendente estadual de Infraestrutura de Transportes, Saulo Pontes, e o secretário de Urbanismo, Antônio Vieira, além do vice-prefeito eleito de Ilhéus, José Nazal.