Maiquele morreu após colisão de veículos em Itapebi, nesta terça || Foto Reprodução
Tempo de leitura: < 1 minuto

A empresária Miquele Silva Versiani Moraes, de 37 anos, morreu em um acidente automobilístico, nesta terça-feira (31), na BR-101, em Itapebi, no extremo-sul da Bahia. A colisão entre dois carros também deixou três pessoas feridas.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu-192) constatou a morte de Miquele ainda no local. Ela era dona de um restaurante e de uma sorveteria no município de Canavieiras, no sul do estado. O corpo da vítima foi levado para o Departamento de Polícia Técnica de Eunápolis.

Samu constatou morte no local do acidente || Foto Reprodução

Miquele dirigia um dos carros envolvidos no acidente. Um passageiro que a acompanhava chegou a ser levado para o Hospital Regional de Eunápolis, mas já recebeu alta. Não há informações sobre o estado de saúde dos feridos que seguiam no outro veículo. Com informações do G1.

Canavieiras em mais um registro de enchente na Capital do Caranguejo || Foto Walmir Rosário
Tempo de leitura: 4 minutos

 

Apesar do rigor que o caso requeria, com pose de autoridade e boxeador, Valdemar Broxinha foi logo apresentando a solução: “A doutora tem que chamar o prefeito às falas, pois essa não é a maneira correta de tratar uma autoridade como Vossa Excelência, ainda mais não pagando as contas devidas”.

 

Walmir Rosário

Já diziam os mais antigos que é impossível lutar contra as coisas divinas, ou da natureza, como queiram. E a cada dia os sinais que recebemos ficam mais visíveis, reais. Somente não vê quem não quer. Mas, ousado como sempre fui, acrescento aqui que o tal do homem contribui bastante para acentuar as catástrofes que nos importunam a cada dia que passamos nesta terra.

Não podemos – nem devemos – desconhecer que usamos a ciência para desenvolver nossa vida, embora fechamos os olhos para em temas que não nos interessam, seja pelo alto custo financeiro, ou por puro descaso. O meio ambiente é o mais desprezado e nos atinge em cheio com as chuvas ou a falta delas. Se chove muito pedimos para parar, se a estiagem é prolongada rezamos para chover.

Desde a semana passada que os cientistas do tempo e clima nos alertavam para as fortes chuvas que se abateriam no sul da Bahia, recomendando cuidados especiais aos moradores ribeirinhos e praianos. E pergunto: fazer o quê? Não sair para pescar e evitar os fortes ventos e o mar revolto, ou não enfrentar as estradas para não dar de cara com as barreiras caídas, são simples precauções.

Mas não temos como evitar a força das águas enchendo e transbordando rios, derrubando casas nos morros, causando enormes prejuízos materiais, notadamente junto aos menos abastados financeiramente. Pior, ainda, são os danos morais sofridos por famílias inteiras ao ter que deixar suas casas e se abrigarem – coletivamente – em escolas, estádios de futebol, além de chorar a perda de seus familiares, mortos nos deslizamentos de terra.

Eu, pelo menos, não me sinto consolado com os anúncios dos governantes nas mídias, anunciando verbas a não acabar mais, para a reconstrução de estradas, moradias, construção de novas casas e tudo o mais que puderem prometer. Entra ano e sai ano, pasmem, os recursos não chegam, as obras não são construídas e aos moradores das encostas e baixios só restam rezar aos seus santos padroeiros para continuarem vivos.

Em Canavieiras não é diferente. Se não existem os morros e encostas, sobram rios e riachos em terras planas, muitas delas mais baixas que os cursos d’água e que formam grandes bacias. Quem mora nas redondezas não tem opção e só resta aguardar, pacientemente, as águas baixarem. Muitos deles, de forma inteligente, constroem suas casas no sistema palafita, para se livrarem de prejuízos maiores.

Não pensem os senhores que os prejudicados são apenas os ribeirinhos e moradores das encostas. Com o estrago feito pelas chuvas chega o desabastecimento de víveres, provocando o aumento nos preços, além do corte de outros serviços, a exemplo do fornecimento de energia elétrica, por conseguinte, de água. Pasmem! Quem mora ou morou em Canavieiras sabe muito bem os transtornos causados pela falta da eletricidade.

Neste domingo (23 de abril) à noite, enquanto orava em casa para que São Pedro desse uma trégua, fechando as torneiras celestiais, fomos surpreendidos pela escuridão. Se tínhamos água à vontade, ficamos desprovidos de energia elétrica. Um apagão geral em toda a cidade, nos privando do uso dos avanços da tecnologia, como a internet, o telefone, a televisão e o ar-condicionado. Isso até o dia seguinte.

Situações como essa me remete há muitos anos, quando era bastante comum a falta de energia elétrica em toda a Canavieiras. Por aqui se festejou bastante e até foi decretado feriado quando a Companhia Elétrica Rio de Contas (Cerc) trocou o velho motor pela energia da barragem do Rio de Contas. Foi um avanço e tanto, embora os transtornos continuaram, em escala menor, a bem da verdade. Pelo menos os os dissabores eram levados na gozação.

Veio a Coelba e a energia não resistia a uma pequena chuva por anos a fio. Desde os tempos em que a Cerc imperava as constantes falta de energia elétrica eram creditadas ao humor do chefe local, Valdemar Broxinha, o que não concordo. Penso eu que como Valdemar era implacável com o consumidor inadimplente, todas as culpas pelos apagões recaiam sobre ele, haja vista sua severidade no trato administrativo.

Na Confraria d’O Berimbau, local em que Valdemar Broxinha gozava de largo prestígio, principalmente se chegasse com o violão, era sobejamente comentada as suas peripécias com um influente político mandatário baiano. Os comentários versavam que assim que chegava o avião com a autoridade, ele providenciava um apagão, somente para alimentar os pernilongos com o sangue “azul” do executivo.

De outra feita, ao ser transferido para a vizinha cidade de Itapebi, se encontrava em pleno lazer no clube social, quando foi procurado por um serventuário da justiça, com um chamado urgente. O motivo era simplesmente porque a juíza da comarca se encontrava às escuras, com a energia de sua residência cortada por falta de pagamento. E a culpa não era da magistrada, mas da prefeitura, dona do imóvel, que não pagou a conta da energia.

Apesar do rigor que o caso requeria, com pose de autoridade e boxeador, Valdemar Broxinha foi logo apresentando a solução: “A doutora tem que chamar o prefeito às falas, pois essa não é a maneira correta de tratar uma autoridade como Vossa Excelência, ainda mais não pagando as contas devidas”. E se despediu garantindo que, no dia seguinte, assim que a conta fosse paga,a ligação elétrica seria imediatamente restabelecida.

Valdemar Broxinha sempre foi um homem de palavra. Sofríamos, é verdade, mas era divertido.

Walmir Rosário é radialista, jornalista e advogado.

Jequié é um dos 52 municípios baianos em situação de emergência || Foto GOVBA
Tempo de leitura: 2 minutos

O Governo da Bahia publicou, nesta terça-feira (27), o Decreto nº 21.806/2022, que declara situação de emergência em 52 municípios afetados pelas fortes chuvas que atingem regiões baianas.

O documento abrange os municípios de Aiquara, Alcobaça, Aracatu, Arataca, Aurelino Leal, Barra da Estiva, Barra do Rocha, Belmonte, Boa Nova, Caetanos, Canavieiras, Contendas do Sincorá, Dário Meira, Guaratinga, Ibicaraí, Ibipeba, Ibirapitanga, Ibirapuã, Ilhéus, Ipiaú, Itabuna, Itacaré, Itagibá, Itaju do Colônia, Itamaraju, Itanhém, Itapebi, Itapetinga, Itaquara, Itarantim, Itororó, Ituaçu, Jequié, Jitaúna, Jucuruçu, Lafaiete Coutinho, Maiquinique, Manoel Vitorino, Maracás, Mascote, Milagres, Mirante, Pau Brasil, Piripá, Planalto, Poções, Prado, Santa Luzia, Tanhaçu, Ubaitaba, Ubatã e Vitória da Conquista.

COMITÊ DE CRISE

Também publicado nesta terça-feira (27), o Decreto Estadual nº 21.807/2022 formaliza a criação do Comitê de Crise – Operação Chuva, que define a atuação institucional dos órgãos integrantes no monitoramento e acompanhamento dos municípios atingidos pelas chuvas.

Família é socorrida de área isolada no interior da Bahia || Foto GOVBA

As atribuições do Comitê incluem elaboração de sistema de logística para atender às demandas regionais; identificação, em atuação com os municípios, dos insumos, medicamentos e itens necessários ao restabelecimento das áreas e comunidades afetadas; fornecimento de recursos tecnológicos e estruturais para o monitoramento e execução das ações adotadas pelo Comitê; esforços para promover a desobstrução do tráfego em rodovias destruídas pelas fortes chuvas; coordenação do processo de mobilização e participação social; e outras competências correlatas.

Fazem parte do Comitê de Crise a Superintendência de Proteção e Defesa Civil (Sudec), a Secretaria de Infraestrutura (Seinfra); a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS); a Secretaria da Segurança Pública (SSP); a Secretaria da Saúde (Sesab); a Polícia Militar da Bahia (PMBA); o Corpo de Bombeiros Militar da Bahia (CBMBA); a Casa Militar do Governador, que coordena as ações; a Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia (Cerb); a Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder) e a Empresa Baiana de Águas e Saneamento S/A (Embasa).

A BR-101 foi interditada no início da noite desta quarta-feira || Foto redes sociais
Tempo de leitura: < 1 minuto

Quem está na estrada ou vai viajar pela BR-101, no sentido extremo-sul da Bahia, precisa buscar, por enquanto, outra alternativa. É que na noite desta quarta-feira (30) a pista foi completamente interditada por causa de uma cratera aberta na rodovia em um trecho entre os municípios de Itagimirim e Itapebi. As fortes chuvas que atingem a região causaram a abertura do buraco, que levou à suspensão do tráfego.

A medida foi adotada depois que uma tubulação que passa por debaixo de um trecho da rodovia se rompeu, abrindo uma enorme cratera, que atingiu praticamente os dois lados da pista. A expectativa é de que intervenções no local sejam realizadas nesta quinta-feira (1º), quando uma equipe do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) deve chegar à região.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a alternativa para o motorista é um desvio que deixa a viagem bem mais longa. Quem está viajando no sentido Salvador tem a opção de entrar na estrada da Veracel e sair na cidade de Itapebi. O motorista que está fazendo o trajeto inverso deve pegar esse mesmo desvio. Só que entrando em Itapebi, seguindo pela estrada da empresa de celulose, até sair na BR-101, depois do trecho interditado.

Suspeito de furto, homem teria sido torturado para confessar crime
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) atendeu acatou um pedido do Ministério Público Estadual e determinou a o retorno para a prisão dos policiais militares Ricardo Soares de Oliveira Schaun e Raphael Santos de Oliveira. Eles são apontados como responsáveis pela morte de um deficiente físico, em Itapebi, no extremo-sul da Bahia. O homem era acusado de furtar um celular.

Acusados de torturar e matar Epaminondas Batista Mota, os policiais militares tiveram a prisão restabelecida nesta quinta-feira (20), pela segunda Câmara Criminal do Tribunal de Justiça, que revogou a liminar e negou o habeas corpus que havia soltado os policiais em junho deste ano. Eles já haviam sido presos em março por decisão da Justiça Militar. Na decisão de hoje, o TJ-BA considerou a necessidade da prisão preventiva para resguardar a ordem pública.

Na sessão de julgamento, o MP-BA teve sua tese sustentada pela procuradora de Justiça Marilene Pereira Mota e pelo promotor de Justiça Thomás Brito, representante do Grupo de Atuação Especial Operacional de Segurança Pública (Geosp). Na sustentação oral, os representantes do MP enfatizaram a necessidade de “preservar a ordem pública, considerando-se a gravidade concreta do fato criminoso”.

A procuradora de Justiça Márcia Guedes já havia apresentado parecer contrário ao habeas corpus. Conforme consta na denúncia, no dia 16 de janeiro deste ano, por volta das 17h, na cidade de Itapebi, no extremo-sul da Bahia, os denunciados teriam provocado “intenso sofrimento físico e mental” em Epaminondas Batista Mota, com o objetivo de obter a confissão sobre o furto de um aparelho celular. A denúncia destaca que “os atos de tortura praticados pelos dois policiais causaram a morte da vítima”.

PMs acusados pela morte de suspeito em Itapebi são levados para a Corregedoria em Salvador
Tempo de leitura: < 1 minuto

A 1ª Vara da Auditoria Militar decretou a prisão de dois policiais denunciados pelo Ministério Público da Bahia por crime de tortura, que resultou na morte de um homem em Itapebi, no extremo-sul do estado. Os decretos de prisão foram cumpridos nesta quarta-feira (9) pela Corregedoria da Polícia Militar da Bahia.

Os dois policiais lotados na 7ª Companhia Independente da Polícia Militar de Eunápolis foram denunciados por meio de uma ação conjunta do Grupo de Atuação Especial Operacional de Segurança Pública (Geosp) e a 6ª Promotoria de Justiça de Eunápolis. Os soldados Ricardo Soares de Oliveira, 36 anos, e Raphael Santos de Oliveira estão presos à disposição da Justiça.

De acordo com denúncia, no dia 16 de janeiro deste ano, por volta das 17h, os denunciados causaram intenso sofrimento físico e mental em um homem em Itapebi, com o objetivo de obter a confissão de que a vítima havia furtado um aparelho celular. O homem espancado foi identificado como Epaminondas Batista Mota, de 52 anos.

Segundo o Ministério Público da Bahia, os atos de tortura que teriam sido praticados pelos dois policiais causaram a morte da vítima. Consta ainda na denúncia que a vítima se encontrava no ‘Bar do Zai’, situado na Travessa Belmonte, na região central de Itapebi, quando os denunciados chegaram e fecharam a porta do estabelecimento. Em seguida, teriam perguntado para a vítima a respeito de um aparelho de telefone celular que ela havia supostamente furtado.

O acusado teria respondido que não havia furtado o celular e então os denunciados teriam agredido fisicamente a vítima, sem que esta esboçasse qualquer reação, até a morte. Os PMs estão detidos na Corregedoria Geral da Polícia Militar da Bahia, em Salvador.

Jucuruçu segue alagada
Tempo de leitura: < 1 minuto

Subiu para 25 o número de municípios em situação de emergência na Bahia. Neste sábado (11), foram publicados, no Diário Oficial do Estado, novos decretos de homologação de situação de emergência em Eunápolis, Encruzilhada e Ibicuí. Os decretos assinados pelo governador Rui Costa têm validade de 180 dias.

Com isso, subiu para 25 municípios baianos em situação de emergência. Segundo os decretos, todos os órgãos estaduais devem se mobilizar, no âmbito de suas competências, para apoiar as ações de socorro às cidades.

A decisão vale para as anteriormente citadas e para Alcobaça, Belmonte, Caravelas, Guaratinga, Ibirapuã, Ilhéus, Itabela, Itagimirim, Itamaraju, Itanhém, Itapebi, Jucuruçu, Lajedão, Macarani, Medeiros Neto, Mucuri, Nova Viçosa, Porto Seguro, Prado, Santa Cruz Cabrália, Teixeira de Freitas e Vereda.

Cristiano Pereira encomendou a morte da vereadora Veronice Romana, segundo polícia
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Polícia Civil concluiu o inquérito policial que investiga a tentativa de homicídio sofrida por uma vereadora do município de Itapebi em fevereiro. A investigação constatou que o crime se deu porque o suplente de Veronice Romanda, Cristiano Pereira, queria ocupar o lugar da vítima. Ele segue foragido da Justiça. Já o seu sobrinho, um dos autores do crime, foi preso.

“O tio, que buscava o cargo, foi o mandante do crime. Já o sobrinho tentou executar a vereadora na porta de casa. Também localizamos o carro usado: ele foi comprado em Porto Seguro nove dias antes do crime e abandonado na zona rural de Santa Maria Eterna”, relatou o coordenador da 23ª Coorpin, delegado Moisés Damasceno.

Carro usado no crime contra vereadora foi comprado pelo suplente

Ainda segundo o delegado, o carro custou R$ 4.400, pagos através de transferência bancária por Cristiano. “Pelo estado de conservação do veículo e por seu valor, conclui-se que, desde o início, sua aquisição tinha como único propósito a utilização no referido crime. Os dois investigados foram indiciados. E foi representada pela conversão da prisão temporária em prisão preventiva”, explicou.

PARADEIRO DO SUPLENTE

As denúncias são fundamentais para a localização do mandante do crime. “Quem tiver informações pode denunciar, sem precisar se identificar, pelo Disque Denúncia da SSP, no 3235-0000, ou no 181, para quem estiver no interior”, finalizou o delegado.

Veículo ficou atravessado na pista, que foi parcialmente liberada às 13h30
Tempo de leitura: < 1 minuto

Uma carreta que transportava refrigerantes tombou na BR-101, no fim da manhã desta sexta (16), no trecho da rodovia no município de Itapebi, na região sul do estado. Parte da carga foi saqueada. Ainda não há informações sobre o estado de saúde do motorista.

O acidente aconteceu na altura do quilômetro 655. Como o veículo ficou atravessado na pista, o trânsito foi interditado por duas horas. Por das 13h30, a Polícia Rodoviária Federal conseguiu liberar uma das faixas da via para o tráfego.

Este foi o segundo acidente desta sexta-feira na região. Mais cedo, por volta das 8h, cinco pessoas morreram numa colisão que envolveu quatro veículos, também na BR-101, mas em Eunápolis – veja aqui.

Veronice Romana sofreu tentativa de homicídio no dia 5 de fevereiro
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Polícia Civil prendeu hoje (8), na zona rural de Itapebi, um homem de 21 anos, suspeito de envolvimento na tentativa de homicídio contra a vereadora Veronice Romana, ocorrida no dia 5 de fevereiro, no mesmo município. O nome do suspeito não foi divulgado.

O mandado de prisão foi cumprido por equipes da 13ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Eunápolis), que investiga o caso.

Os policiais tentam localizar Cristiano Pereira da Silva, que é do mesmo partido de Veronice, o Podemos. Suplente da vereadora na Câmara de Itapebi, ele é suspeito de ter encomendado o crime. O homem preso hoje é sobrinho de Cristiano.

Segundo a Polícia Civil, o veículo utilizado na tentativa de homicídio foi apreendido. Os investigadores tentam encontrar uma espingarda calibre 12 e uma pistola que estariam escondidas no forro do teto da casa onde o homem foi preso, conforme denúncias encaminhadas à 23ª Coorpin/Eunápolis.

Uma dessas armas teria sido usada no atentado contra a vereadora. Antes de ser preso, o homem quebrou seu aparelho de celular. De acordo com a polícia, ele fez isso na tentativa de inutilizar provas sobre o crime.

Cristiano, o suplente, é suspeito de encomendar a morte de Veronice
Tempo de leitura: 2 minutos

A Policia Civil investiga a participação do suplente da vereadora Veronice Romana, na tentativa de homicídio contra ela, na porta da casa onde a vítima mora, em Itapebi, no sul da Bahia. No último sábado (6), o órgão realizou buscas na casa e na fazenda do suspeito, mas ele não foi encontrado. Até a publicação desta reportagem, a polícia não tinha informações sobre o paradeiro do suplente, noticia o G1-BA.

A polícia afirma que uma das possibilidades é de que o atentado pode estar relacionado a ocupação do cargo de vereador, pois caso Veronice deixe a Câmara, o suspeito, identificado como Cristiano Pereira da Silva, poderá ocupar a vaga dela.

A tentativa de atentado aconteceu na última sexta-feira (5). Apesar do susto, a vereadora não ficou ferida. De acordo com a vítima, ela estava chegando em casa após uma caminhada, quando percebeu um carro parado com dois homens atrás dela. Um dos homens, que estava armado tentou atirar contra ela, mas a arma não disparou. A vítima suspeita que houve algum problema na arma de fogo.

Desde que tomou posse no dia 1º de janeiro deste ano, Veronice afirma que está sendo perseguida. Ela acredita que a tentativa tenha a ver com motivação política, no entanto, disse que não recebeu nenhum tipo de ameaça.

Após o depoimento da vítima, a polícia começou a investigar os interesses políticos como possível motivação do crime.

De acordo com a polícia, a esposa do suplente, informou para os policiais que ele havia acabado de tomar café e tinha saído. Entretanto, o órgão afirma que não havia vestígio que indicasse que ele realmente tomou café em casa.

O órgão informou que, em agosto de 2019, o investigado efetuou disparos durante uma discussão entre ele e a esposa. Na ocasião, o filho do casal, que tinha 12 anos, foi baleado.Leia Mais

Vereador de Itapebi é preso com carro roubado
Tempo de leitura: < 1 minuto

Policiais rodoviários federais (PRF) prenderam um vereador do município de Itapebi, na Bahia, com uma camionete roubada. A prisão ocorreu momentos depois de Cristiano Pereira da Silva (PRTB), de 38 anos, fazer uma ultrapassagem proibida em um trecho da BR-101 em Itagimirim.

Ao checar a documentação e o veículo, os patrulheiros da PRF descobriram que o veículo foi licenciado em Vila Velha (ES) e apresentava placa de uma camionete idêntica, porém com licenciamento em Iaçu, na Bahia, narra o Radar64.

COMPRADO PELA INTERNET

Aos policiais, o vereador alegou ter comprado o veículo em negociação por meio de site de compra e vendas. A camionete foi comprada por R$ 50 mil, segundo ele, e retirada em Feira de Santana, semana passada.

Cristiano foi levado para a delegacia local, onde ficou preso, autuado por receptação dolosa. Ele pagou fiança de R$ 1 mil e responderá em liberdade pelo crime.

Transporte intermunicipal é suspenso em mais de 350 cidades no estado
Tempo de leitura: 3 minutos

Arataca e Contendas do Sincorá terão o transporte intermunicipal suspenso a partir de quarta-feira (15). A decisão, que tem o objetivo de conter o avanço do coronavírus na população baiana, foi publicada em decreto no Diário Oficial do Estado (DOE) desta terça-feira (14).

Ficam proibidas nesses municípios a circulação, a saída e a chegada de qualquer transporte coletivo intermunicipal, público e privado, rodoviário e hidroviário, nas modalidades regular, fretamento, complementar, alternativo e de van. O decreto ainda mantém suspensas, até 31 de julho, a circulação, a saída e a chegada de ônibus interestaduais no território baiano.

O decreto também autoriza a retomada do transporte intermunicipal em Abaíra, Baianópolis, Baixa Grande, Barra da Estiva, Barra do Mendes, Boninal, Coribe, Feira da Mata, Ibiassucê, Ibipitanga, Jacaraci, Nova Redenção, Rodelas e Tabocas do Brejo Velho, cidades com 14 dias ou mais sem novos casos de Covid-19. Confira a lista no “leia mais”, abaixo.Leia Mais

Foto Reprodução
Tempo de leitura: 3 minutos

Barra do Rocha, Caturama, Ituaçu e Novo Horizonte terão o transporte intermunicipal suspenso a partir de sábado (11). A decisão, que tem o objetivo de conter o avanço do coronavírus na população baiana, foi publicada em decreto no Diário Oficial do Estado (DOE) desta sexta-feira (10).

Ficam proibidas nesses municípios a circulação, a saída e a chegada de qualquer transporte coletivo intermunicipal, público e privado, rodoviário e hidroviário, nas modalidades regular, fretamento, complementar, alternativo e de van. O decreto ainda mantém suspensas, até 12 de julho, a circulação, a saída e a chegada de ônibus interestaduais no território baiano.

O decreto ainda autoriza a retomada do transporte intermunicipal em Lajedão e Malhada, cidades com 14 dias ou mais sem novos casos de Covid-19. Confira, no “leia mais”, os 378 municípios com restrição.Leia Mais

Foto Reprodução
Tempo de leitura: 3 minutos

O transporte intermunicipal será suspenso em Cotegipe, Igaporã, Itaguaçu da Bahia, Paramirim, Remanso, São José do Jacuípe e Wagner, a partir de quinta-feira (2). A decisão, que foi publicada em decreto no Diário Oficial do Estado (DOE) nesta quarta (1º), tem o objetivo de conter o avanço do coronavírus na população baiana.

Ficam proibidas nesses municípios a circulação, a saída e a chegada de qualquer transporte coletivo intermunicipal, público e privado, rodoviário e hidroviário, nas modalidades regular, fretamento, complementar, alternativo e de vans. Também continuam suspensas, até o dia 6 de julho, a circulação, a saída e a chegada de ônibus interestaduais no território baiano.

O decreto ainda autoriza a retomada do transporte intermunicipal em Ibiquera, Santana, São Domingos e São Gabriel, cidades com 14 dias ou mais sem novos casos de Covid-19. Clique em “leia mais” e confira todos os 348 municípios afetados pelo decreto.Leia Mais