Tempo de leitura: 2 minutos

Os trabalhadores das regiões da Bahia e Minas Gerais que foram atingidos pelas enchentes terão liberado o saque do Fundo de Garantia de Tempo de Serviço (FGTS). Segundo Caixa e Prefeitura, Itacaré é a primeira cidade credenciada e autorizada para a liberação do recurso.

Secretários municipais, por solicitação do prefeito Tonho de Anízio (PT), se reuniram com a gerente-geral da Caixa, Nádia Barbosa, para habilitar o município e liberar o saque do FGTS para as pessoas afetadas pelas chuvas em regiões com alagamento.

Secretários Marcos Japu, Jarbas Júnior, Marcos Luedy e Júnior Andrade em reunião com a gerente-geral Nádia Barbosa

A reunião contou com a participação dos secretários do Planejamento, Júnior Andrade, do Meio Ambiente, Marcos Luedy, da Administração, Marcos Japu, e de Governo, Jarbas Junior. No encontro, a gerente da Caixa explicou que os valores serão disponibilizados para saque após decretos municipais que declaram o estado de calamidade e reconhecimento do Ministério do Desenvolvimento Regional, por meio de portaria, como é o caso de Itacaré.

Após a formalização da situação, a população poderá realizar o saque do FGTS de forma digital, sem necessidade de ir a uma agência, por meio do aplicativo FGTS, na opção Saque Digital. A modalidade de Saque Calamidade do FGTS é possível de ser aplicada quando o trabalhador tem direito a sacar o saldo da conta do FGTS por necessidade pessoal, urgente e grave por causa de um desastre natural que tenha atingido a área onde ele mora.

Podem solicitar o saque, nesta modalidade, os trabalhadores residentes nas áreas afetadas, conforme endereços identificados pela Defesa Civil Municipal. O valor do saque será o saldo disponível na conta do FGTS, na data da solicitação, limitado à quantia correspondente a R$ 6.220,00 para cada evento caracterizado como desastre natural. A Caixa explicou que não será necessário ir às agências para receber os valores e que manterá a população informada sobre as próximas etapas para liberação do FGTS.