Tempo de leitura: < 1 minuto

Cantídio foi demitido da Polícia Civil.
Cantídio foi demitido da Polícia Civil.

O investigador Cantídio Nascimento Filho foi demitido dos quadros da Polícia Civil pelo governador Jaques Wagner. A demissão está publicada no Diário Oficial do Estado desta terça, 23. No decreto simples assinado por Wagner, o investigador foi destituído dos quadros da polícia por “infração” considerada incompatível “com o exercício da função policial”.
Cantídio matou com um tiro o agente penitenciário Marcone Pena dos Santos, em 6 de maio do ano passado, durante uma festa no parque de vaquejada Espora de Ouro, em Itabuna.
O investigador assediou, segundo testemunhas, a esposa de Marcone. O agente penitenciário e o investigador discutiram. Cantídio sacou uma pistola Taurus ponto 40 e atirando no agente.
O disparo atingiu a barriga de Marcone, que morreu no local. O investigador foi preso em flagrante e, depois, transferido para a Corregedoria-Geral da Polícia Civil, em Salvador.
Cantídio, além desse crime, respondia por um outro, cometido em 2005, também no Espora de Ouro, quando disparou contra uma pessoa, atingindo a perna da vítima, sendo indiciado por lesões corporais.