Elizangela Gama fala sobre vantagens de novo sistema da Emasa
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Empresa Municipal de Águas e Saneamento (Emasa) anunciou a implantação de sistema que elimina a emissão de papel nas operações de suspensão do fornecimento de água aos consumidores de Itabuna. Antes, as ordens de corte eram impressas, e um comprovante da interrupção do abastecimento era deixado no imóvel. Agora, as ordens são enviadas para o agente de serviço operacional via celular e, após a suspensão do serviço, o colaborador envia foto para o sistema, comprovando o ato.

De acordo com a gerente Comercial da Emasa, Elizangela Gama, o cliente em débito recebe a informação na fatura. “É muito importante que o cliente, ao receber sua conta de consumo, faça a leitura, pois nela há um campo com destaque em vermelho, Notificação Prévia Corte/Suspensão, informando se existe algum valor a ser pago, uma vez que não será mais deixado o comprovante da interrupção do abastecimento”, explicou.

O novo sistema gera economia para a empresa e é ecologicamente correto, acrescenta a gerente. “É tudo online. Com a emissão da imagem, a Gerência Comercial toma ciência de que o corte foi efetivado e, automaticamente, o sistema é liberado para que o preposto da Emasa siga com seu trabalho. Esse programa de eliminar a circulação de papel foi iniciado pela Gerência Comercial e, brevemente, será estendido a outros setores”, concluiu.

Em dezembro de 2021, chuva atingiu milhares de empresas no sul e extremo-sul da Bahia || Foto Pimenta/Arquivo
Tempo de leitura: 2 minutos

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, fez um alerta contundente para a gravidade da situação climática global e pediu ação urgente para evitar o caos climático. Guterres fez o alerta em transmissão de vídeo na abertura da Conferência das Partes das Nações Unidas sobre Mudanças do Clima (COP27).

A cúpula reúne, até o dia 18 de novembro, em Sharm el-Sheikh, no Egito, representantes oficiais de governos e da sociedade civil para discutir maneiras de enfrentar e se adaptar às mudanças climáticas. Guterres citou o relatório, lançado pela Organização Meteorológica Mundial (WMO, na sigla em inglês), órgão ligado à ONU.

“O último relatório global é de caos climático crônico. Como a WMO mostrou claramente, mudanças em velocidade catastrófica vão devastar vidas em todos os continentes. Os últimos oito anos foram os mais quentes registrados, fazendo cada onda de calor mais intensa, especialmente para as populações vulneráveis. O nível do mar está subindo duas vezes a velocidade do que nos anos 1990, ameaçando países insulares e bilhões de pessoas nas faixas costeiras”, disse o secretário-geral das Nações Unidas.

Outro problema apontado pelo relatório e citado por Guterres é o derretimento de geleiras em todo o mundo, o que contribui para elevar ainda mais o nível do mar, ao mesmo tempo em que afeta o abastecimento de água doce de muitos países.

“Geleiras estão derretendo, ameaçando a segurança hídrica de continentes inteiros. Pessoas e comunidades devem ser protegidas da imediata e crescente emergência climática. Por isso, nós estamos pressionando tanto por um sistema universal de alerta dentro de cinco anos. Nós temos que responder aos sinais de sofrimento do planeta com ação, ambição e credibilidade. A COP27 é o lugar e o momento”, concluiu Guterres.

RELATÓRIO

O documento da WMO apresentado na abertura da COP27 traz alertas dramáticos sobre o aquecimento global e seus impactos sobre todo o planeta, o que afetará bilhões de pessoas.

“Os sinais e impactos das mudanças climáticas estão se tornando mais dramáticos. O ritmo de elevação do mar dobrou desde 1993. Subiu 10 milímetros desde janeiro de 2020 para um novo recorde este ano. Os últimos dois anos e meio contribuíram para 10% do total de elevação do mar desde quando se começou a medir por satélites, cerca de 30 anos atrás”, apontou o relatório.

A WMO também alertou para um aquecimento global atual acima dos níveis que existiam antes da era pré-industrial, no século 19, e considerou que uma nova onda de calor deve atingir o mundo em breve.

“A temperatura global em 2022 é atualmente estimada em cerca de 1,15 grau celsius (°C) acima do que havia de média pré-industrial em 1850-1900. A média para o período 2013-2022 é  estimada em 1,14°C acima do patamar pré-industrial. Isso se compara com o aumento de 1,09°C de 2011 a 2020, conforme estimado pelo sexto relatório do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC, na sigla em inglês)”, destacou o documento da WMO.

CVR Costa do Cacau é credenciada pelo Inema e pelo Ibama
Tempo de leitura: 3 minutos

Única empresa do sul da Bahia credenciada pelo Inema e Ibama para destinação de resíduos sólidos, a CVR Costa do Cacau está completando dois anos de atividades. A empresa atende as diretrizes da Política Nacional de Resíduos Sólidos e do Marco Regulatório de Saneamento.

Localizado numa área de 75 hectares, às margens da Rodovia Jorge Amado (Ilhéus-Itabuna), o empreendimento atua com foco na sustentabilidade, contribuindo para extinção de lixões em cidades como Itabuna, Ilhéus e Itacaré e apoiando projetos de coleta seletiva e de conservação ambiental.

Em Itabuna, a CVR Costa do Cacau apoiou a capacitação dos catadores e a construção do Centro de Triagem Reciclagem e em Itacaré, além de implantar uma Estação de Transbordo, foi parceira na construção do Centro de Triagem e Econegócios, garantindo condições dignas de trabalho a centenas de catadores, mesmo processo em execução em Ilhéus.

Também foram distribuídos ecopontos nos municípios, para incentivar população a aderir à coleta seletiva. O fim dos lixões e a destinação correta de resíduos, além da questão ambiental e da qualidade de vida da população, é considerada fundamental para atrair novas empresas e aquecer a economia sul-baiana, gerando emprego e renda.

O prefeito Augusto Castro (PSD), de Itabuna, destaca a parceria com a CVR Costa do Cacau e a importância de fazer a Lei de destinação dos resíduos sólidos. “Fomos o primeiro município no sul da Bahia a firmar contrato com a CRV Costa do Cacau e assim demos fim ao antigo lixão, onde famílias tiravam o sustento de forma subumana. Hoje, além de dar uma destinação correta aos resíduos sólidos, as pessoas que dependiam do antigo lixão agora trabalham de forma digna, através da Associação de Agentes Ambientais e Catadores de Materiais Recicláveis de Itabuna (AACRRI)”, afirma Castro.

FIM DO LIXÃO

O prefeito de Ilhéus, Mario Alexandre, ressalta que a contribuição da CVR foi extremamente importante para atender as necessidades ambientais e sociais com o impacto positivo do fim do lixão. “Além da destinação correta dos resíduos, vamos investir na coleta seletiva, inserindo os catadores no mercado de trabalho em condições dignas. Isso numa cidade turística como Ilhéus é fundamental na preservação da natureza e valorizando a conservação da Mata Atlântica”, diz Mário Alexandre.

Já o secretário de Meio Ambiente de Itacaré, Marcos Luedy, destaca que o programa Lixão Nunca Mais teve o apoio importante da CVR Costa do Cacau, que atende todas as normas para a destinação correta de resíduos. “A CVR oferece aos municípios as condições de atender a região numa área fundamental para a conservação do meio ambiente, numa região que precisa valorizar os seus recursos naturais”.

Além de prefeituras, a CVR atende empresas como Shopping Jequitibá, Atacadão, Big Bompreço, Bamin/Porto Sul, OLAM Cacau e Joanes.

MEIO AMBIENTE

A conservação ambiental é um dos focos principais da CVR Costa do Cacau. Durante esses dois anos, foram distribuídas milhares de mudas para prefeituras, escolas, associações de moradores e prefeituras, para projetos de arborização e recuperação de matas ciliares. Em breve, a empresa vai implantar o Centro de Educação Ambiental, para a promoção de palestras e apresentações com uma ampla abordagem da educação socioambiental.

A estrutura do empreendimento inclui os sistemas de recepção e áreas de armazenamento de e os projetos de expansão incluem reciclagem para o beneficiamento de material com a instalação de ecoindústrias e produção de energia a partir do gás metano.

O diretor comercial da CVR Costa do Cacau, Rodrigo Zaché faz uma avaliação positiva dos dois anos do empreendimento. “A CVR se consolida como um equipamento de utilidade pública que vem prestando um serviço essencial para a região. Além do conceito ambiental, a CVR se destaca em vários projetos de inclusão social e capacitação, incentivando a coleta seletiva, fortalecendo o surgimento e ampliação de polos industriais, que também precisam atender a legislação que determina a destinação adequada de resíduos”.

MARCA AMBIENTAL

A CVR Costa do Cacau tem participação acionária do grupo capixaba Marca Ambiental, com 26 anos de experiência na construção e operação de centrais de tratamento de resíduos. A Marca Ambiental é uma empresa pioneira e a maior do Espírito Santo, atuando desde 1995 em soluções completas para resíduos, com forte impacto para a preservação ambiental e foi fundamental para que o estado atingisse a meta de lixão zero.

Bebeto (2º da esq. p/ a dir.) com representantes de outros municípios no Fórum
Tempo de leitura: < 1 minuto

Buenos Aires, capital da Argentina, sedia o Fórum C40 neste final de semana. Promovido pela BWI Global Union, o encontro integra a agenda internacional de discussão sobre o impacto das atividades humanas nas mudanças climáticas. Convidado pela entidade organizadora, o vice-prefeito Bebeto Galvão (PSB) representa Ilhéus no debate, que reúne gestores municipais de diversas cidades do mundo, a exemplo de Medellín, Los Angeles, Barcelona e Varsóvia.

Na sua participação, Bebeto citou o fechamento do lixão do Itariri, anunciado no último mês, como exemplo de trabalho da Prefeitura de Ilhéus em benefício da conservação ambiental.

“O fortalecimento do meio ambiente sempre foi uma preocupação da nossa gestão. Desde a implementação de políticas públicas, por meio da revisão do Plano Diretor Urbano, até a participação ativa da Prefeitura em fóruns e congressos que tratam sobre questões ambientais”, acrescentou o socialista.

O Fórum C40 é um espaço para a troca de experiências sobre as soluções encontradas, em diferentes contextos, para problemas comuns à maioria dos municípios. O encontro também é uma oportunidade para a busca de suporte técnico e de financiamento para projetos de mitigação de impactos ambientais.

16 tartarugas são encontradas mortas em praia em Maraú|| Foto Divulgação
Tempo de leitura: 2 minutos

A ONG Iniciativa de Ciência Cidadã Coração de Tartaruga denuncia crime ambiental na Praia de Saquaíra, na Penísula de Maraú. Na localidades foram encontradas, na quarta-feira (19), 16 tartarugas marinhas mortas em menos de um quilômetro de litoral.

As tartarugas estavam mutiladas e, provavelmente, foram vítimas das redes de pescadores de camarões ancorados nas redondezas, conforme relata o veterinário Rodrigo Grilo, que faz o monitoramento diário das áreas de desova das tartarugas.

A situação foi comunicada ao Inema, que recolheu os animais mortos e os encaminhou para necropsia. “Essa ocorrência coincide com uma embarcação que encostou junto às bancadas de corais recentemente. Pescadores locais disseram que o barco colocou rede de espera, que foi a provável causa da morte das tartarugas. Estamos todos revoltados e tristes”, conta Rodrigo. A ONG atuou em conjunto com o Inema no trabalho de remoção, contagem e identificação dos animais.

Conforme dados levantados pela organização ambientalista, quatro das cinco espécies de tartarugas marinhas no Brasil encontram-se em algum grau de ameaça de extinção. Os riscos estão por toda a parte: ingestão de plásticos, destruição de habitat para desenvolvimento urbano, iluminação artificial nas praias que desorientam filhotes em nascimento e afugentam fêmeas em desova, trânsito de veículos nas praias, além da captura incidental que é considerada atualmente a principal ameaça às populações desses animais em todo o mundo.

Leia Mais

Defensores públicos estaduais conheceram estrutura da CVR na Ilhéus-Itabuna || Foto Divulgação
Tempo de leitura: < 1 minuto

Defensores públicos estaduais da Bahia fizeram visita às instalações da CVR Costa do Cacau, na Rodovia Ilhéus-Itabuna. Os defensores Kaliany Gonzaga Ribeiro, do Núcleo de Gestão Ambiental, Leonardo Salles, de Ilhéus, e Taciana Andrade Miranda, de Itapetinga, foram recepcionados pelo diretor comercial da CVR, Rodrigo Zaché, que fez uma apresentação do empreendimento.

Para a defensora pública Kaliany Gonzaga Ribeiro, a estrutura da CVR demonstra o cumprimento da Política Nacional de Resíduos Sólidos, com a destinação de rejeitos e com o material que pode ser reaproveitado seja canalizado para famílias que atuam na coleta seletiva. “A Prefeitura de Ilhéus, em parceria com a CVR estimulam esse processo, com os trabalhadores atuando num local adequado e em condições dignas”, disse.

Já o defensor público Leonardo Salles, afirmou que a destinação correta de resíduos e a coleta seletiva são de extrema importância tanto na questão ambiental quanto na questão social. “Esse respeito ao meio ambiente a valorização dos catadores colocarão Ilhéus num outro patamar, com impactos positivos para o município”.

LIXÃO DE ITARIRI

A visita foi acompanhada pelo secretário de Desenvolvimento Urbano de Ilhéus, João Aquino. A partir desta semana, a cidade passa a destinar seus resíduos para armazenamento na CVR, encerrando as atividades no lixão do Itariri, onde famílias de catadores viviam e trabalhavam em situação degradante.

Para João Aquino, a destinação correta dos resíduos tem reflexos ambientais, sociais e na saúde pública. “Além disso, poderemos atrair novos empreendimentos e fortalecer o turismo, consolidando Ilhéus como uma cidade que preserva o meio ambiente e valoriza a qualidade de vida da população”, afirmou.

Tempo de leitura: < 1 minuto

A comunidade tupinambá deu início à plantação de mudas de árvores da Mata Atlântica às margens do Rio Tororomba, em Olivença, bairro de Ilhéus. A iniciativa faz parte do projeto Salve o Rio Tororomba, que tem apoio do vereador Cláudio Magalhães (PCdoB).

O projeto de reflorestamento, iniciado no último final de semana, é um esforço para tornar Olivença “um local ainda mais sustentável e valorizado”, disse o vereador. Primeiro tupinambá da Câmara de Vereadores de Ilhéus, Cláudio afirmou que Tororomba faz parte do seu nome indígena. “Me sinto muito feliz por ter esse nome tão significativo para a nossa terra!”

Segundo os tupinambás de Olivença, a palavra tororomba remete ao som grave que as águas do rio produzem ao bater nas rochas. Ricas em ferro, as águas do Rio Tororomba têm propriedades medicinais, conforme a tradição local. São elas que formam as piscinas do Balneário Tororomba, espaço de lazer mantido pela Prefeitura de Ilhéus.

Centro de Triagem de Materiais Recicláveis em Itabuna está em fase final de construção
Tempo de leitura: 3 minutos

Itacaré venceu a descrença, na tarde de quinta-feira (25), ao tornar-se marco em cuidado ambiental no sul da Bahia com a decretação do fim do lixão e projeto estruturado da cadeia envolvida na coleta, triagem e destinação final de resíduos sólidos. A cerimônia histórica começou no auditório do Ecoporan Hotel.

“A maior vitória disso tudo isso não é só o fechamento do lixão. Estamos dando local digno de trabalho para os catadores, com o Centro de Triagem e Econegócios, um local seguro e digno de moradia, construindo 25 casas para essas famílias e capacitando essas pessoas para gerar maior renda reciclando o lixo. Nossa maior vitória tem sido cuidar dessas pessoas”, disse o prefeito Antônio Mário Damasceno, Tonho de Anízio (PT).

Para o ministro do Desenvolvimento Regional, Daniel Ferreira, o projeto Lixão Nunca Mais é um dos maiores projetos que o país já presenciou por assegurar a preservação do meio ambiente e do desenvolvimento sustentável. “Ter um projeto dessa magnitude concretizado, é de extrema importância. Isso é um avanço significativo na questão ambiental e social, é, na verdade, a realização de um sonho coletivo”, disse o ministro.

Para o presidente da Associação Vitória, Emerson (Binho), Deus tem usado o prefeito Antônio de Anízio e as Secretarias para realizar este trabalho. Ainda segundo ele, a esperança era que iria morrer no lixão. “No início, eu não acreditava. Pensei que seria mais uma grande mentira, mas hoje eu posso ver o sonho se tornar realidade”, disse Binho.

Tonho de Anízio inaugura transbordo e centro de triagem e negócios

UMA NOVA REALIDADE

Entre mau cheiro, chorume, ratos, porcos, urubus e insetos viviam os catadores que tiravam do lixão o seu sustento. Submetendo-se diariamente ao risco de doenças e sem usar equipamento de segurança, estavam ainda expostos a muitos tipos de contaminação e acidentes.

Desde o ano passado, a prefeitura, em parceria com o Ministério de Desenvolvimento Regional (MDR) e a agência alemã de cooperação técnica GIZ (Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit GmbH), com o apoio do Ministério Alemão do Meio Ambiente, Proteção da Natureza, Segurança Nuclear e Defesa do Consumidor (BMUV); vem realizando uma série de ações coordenadas pelo Projeto ProteGEEr, contando com a participação da Associação de Catadores Vitória com o objetivo de encerrar definitivamente as atividades no lixão.

Em ato simbólico, Tonho e secretário Marco Luedy fecham acesso ao lixão

As ações que fazem parte do Projeto Lixão Nunca Mais envolvem a desativação do lixão, o Programa de Coleta Seletiva, o funcionamento da Estação de Transbordo e do Centro de Triagem e Econegócios, a recuperação da área degradada, a implementação da Educação Ambiental nas escolas e a construção de casas para todas as famílias que atualmente residem no lixão do município, oferecendo mais conforto, e acima de tudo, dando mais dignidade aos munícipes que mais necessitam.

NEGÓCIOS

Após a cerimônia de abertura, ocorreu a coletiva de imprensa. Logo depois, a comitiva seguiu para visitação e fechamento do lixão. Por fim, inauguraram a Estação de Transbordo. A ação do município e de parceiros tem a participação da CVR, empresa credenciada pelo Ibama e Inema para recepção e destinação final de resíduos sólidos é parceira da Prefeitura de Itacaré na implantação da Estação de Transbordo e já realizou algumas doações e tem acompanhado o desenvolvimento do Lixão Nunca Mais.

Dando continuidade às inaugurações, foi a vez do Centro de Triagem e Econegócios que conta com sala de administração, banheiro feminino e banheiro masculino, copa, cozinha, showroom, brechó, espaço para produção de vassouras ecológicas, local de oficina de artesanatos e estação de reciclagem.

HISTÓRICO

Local de disposição inadequada de resíduos com mais de cinco hectares de extensão em plena Mata Atlântica, o lixão de Itacaré recebia cerca de 30 toneladas de lixo não tratado por dia há mais de 30 anos. O lixão ameaçava a biodiversidade, a saúde pública e o turismo local, provocando poluição das águas, desmatamento da Mata Atlântica e o aumento da emissão de gases de efeito estufa e da erosão. Vinte e cinco catadores e suas famílias buscavam sua subsistência, catando recicláveis em meio ao lixão, em condições inadequadas de trabalho.

A desativação do lixão segue determinação do Novo Marco Legal do Saneamento (Lei nº. 14.026/20), que prevê o fechamento de mais de 3 mil locais de disposição final inadequada de resíduos sólidos espalhados por todo o País. O de Itacaré é o primeiro lixão na Mata Atlântica a ser encerrado desde a sanção da legislação

Tempo de leitura: < 1 minuto

O Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Bahia (Inema) divulgou novo boletim de balneabilidade no litoral baiano. Na região da Costa do Cacau, 6 praias de Ilhéus e de Itacaré estão impróprias para o banho.

Segundo o levantamento publicado nesta sexta-feira (19), o banho de mar deve ser evitado nas praias do Marciano, do Malhado, da Soares Lopes, do Cristo e do Opaba, em Ilhéus, e da Concha, em Itacaré. O boletim foi feito com base na análise laboratorial de amostras da água dessas praias.

Além disso, conforme o Instituto, o banho de mar deve ser evitado em tempo chuvoso, quando as praias podem estar contaminadas por arraste de detritos carreados das ruas através das galerias pluviais, podendo causar doenças. Também é desaconselhável o banho próximo a esgotos e a desembocadura dos rios urbanos, córregos e canais de drenagem.

Tempo de leitura: < 1 minuto

O Estado da Bahia, representado pelo governador Rui Costa e secretários, participou, na manhã desta terça-feira (26), do lançamento da pedra fundamental da Fábrica de Hidrogênio Verde da Unigel, no Polo Petroquímico, em Camaçari. O hidrogênio verde é uma fonte de alta densidade energética e de carbono nulo, produzido a partir de fontes renováveis, como a energia eólica e a solar. Com investimento inicial de US$ 120 milhões, a planta deve entrar em operação até o final de 2023 e promete ser uma das maiores em operação do mundo.

Quando estiver em funcionamento, a planta do combustível vai gerar 500 empregos. A primeira fase do projeto prevê uma capacidade de produção de 10 mil toneladas por ano de hidrogênio verde. Esse volume deve ser convertido em 60 mil toneladas de amônia verde, substância que poderá ser usada como matéria-prima para a produção de fertilizantes e acrílicos, ou vendida diretamente a clientes que buscam reduzir a emissão de gás carbônico nas operações.

A Bahia foi escolhida para a instalação da planta, pois a unidade da Unigel em Camaçari já possui toda a estrutura para converter hidrogênio verde em amônia verde, e por ser um estado líder em produção de energia renovável. O lançamento do projeto responde ao Plano Estadual para Economia de Hidrogênio Verde na Bahia, lançado pelo Estado da Bahia em abril de 2022, colocando o estado baiano na vanguarda dos investimentos que permitirão a substituição de combustíveis fósseis por energias renováveis no país.

Tempo de leitura: < 1 minuto

O vereador Vinícius Alcântara (Cidadania) honrou, nesta semana, a promessa de plantar 1.129 mudas de árvores nativas da Mata Atlântica em Ilhéus. O número corresponde à votação que o elegeu em 2020. Para isso, teve ajuda de 68 voluntários, em ação coordenada pelo Grupo Amigos da Praia (GAP).

O plantio foi feito na Área de Proteção Permanente do São Miguel. “O objetivo é plantar 2.000 mudas no total e transformar a área em um bosque urbano, que poderá ser utilizado para atividades comunitárias de lazer e práticas esportivas, além de proporcionar a oferta gratuita de alimentos com o cultivo das árvores frutíferas”, explica Vinícius, que é pré-candidato a deputado federal.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Profissionais de saúde visitaram Lixão, Centro de Triagem e Estação de Transbordo de Itacaré, no sul da Bahia, para conhecer processo de destinação correta dos resíduos sólidos e de educação, nesta terça-feira (5). De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente do Município, foi uma “aula” que deu início a criação de um roteiro voltado à conscientização nas questões ambientais, turísticas e econômicas.

A ideia, segundo o município, é “mostrar a realidade ambiental, sensibilizar pessoas e setores, tornando-os multiplicadores das ideias ambientais para transmitirem informações, gerarem mais conhecimentos, desenvolvendo também a conscientização e colaborando com as ações que ajudem na preservação do meio ambiente”. As visitas estão programadas para ocorrerem sempre às terças e quintas-feiras.

A iniciativa envolve todas as secretarias municipais e segmentos da sociedade. O roteiro desta terça (5) envolveu profissionais que se envolveram e foram impactados por práticas sustentáveis e de incentivo à proteção e conservação do meio ambiente. As visitas estão sendo coordenadas pela Secretaria de Meio Ambiente, comandada por Marcos Luedy.

A atividade faz parte da política de fechamento do lixão municipal e da campanha de coleta seletiva que consiste em recolher os resíduos sólidos recicláveis (papel, plástico, vidro e metal), dando uma destinação final adequada, e incluindo, social e produtivamente, os catadores que atuavam no lixão.

Tempo de leitura: 2 minutos

Antônio Damasceno, Tonho de Anízio (PT), participou da cerimônia de entrega do Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor (PSPE), Edição Naciocnal 2021/2022, na noite desta terça-feira (28), na sede do Sebrae, em Brasília (DF). A cerimônia reconheceu prefeitos que promoveram o desenvolvimento econômico, social e ambiental de seus municípios. O prefeito de Itacaré foi um dos finalistas da edição nacional do Prêmio Sebrae.

Na premiação, Tonho de Anízio ficou entre os finalistas na categoria Inovação e Sustentabilidade, com o projeto Lixão Nunca Mais, desenvolvido em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e uma ONG alemã, que contempla uma série de ações ambientais, sociais e econômicas, que vão desde a coleta seletiva, programa de reciclagem dos resíduos sólidos, funcionamento da estação de transbordo e ainda o encerramento definitivo das atividades do lixão.

Acompanhado da família, o prefeito Antônio de Anízio recebeu o certificado de participação no Prêmio Prefeito Empreendedor. Ele ressaltou que só pelo município de Itacaré estar entre os finalistas já é uma grande vitória e uma demonstração de que está no caminho certo.

“Itacaré é uma cidade empreendedora. O município ganhou destaque, inclusive, pela importância desse projeto que pretende acabar com o lixão e iniciar o tratamento e destinação ambientalmente adequado dos resíduos sólidos, visando à inclusão dos catadores que trabalham no lixão, pois ações voltadas à preservação do meio ambiente e à sustentabilidade têm tido prioridade em nosso governo. Só temos a agradecer a Deus, ao nosso povo e aos nossos colaboradores pela torcida e pelo apoio. E muito obrigado Sebrae pelo reconhecimento!”, ressaltou o prefeito.

COMPROMISSO E SUPERAÇÃO DE LIMITES

Prefeito, ao centro, com secretários e família na premiação nacional do Sebrae, em Brasília || Foto Divulgação

O secretário de meio ambiente, Marcos Luedy, também falou sobre a importância do projeto “Lixão Nunca Mais ter ficado entre os finalistas. “A participação do município de Itacaré na final desta premiação representa, principalmente, a superação de limites e paradigmas e demonstra que as nossas atividades, nossos esforços, compromissos e dedicação só tem mostrado o quanto temos batalhado para transformar Itacaré numa cidade sustentável”, afirmou o secretário.

O projeto venceu a etapa estadual do prêmio, em 28 de maio deste ano, quando os finalistas do XI PSPE concorreram na Bahia às categorias: Cidade Empreendedora, Inovação e Sustentabilidade, Sala do Empreendedor, Desburocratização, Marketing Territorial e Setores Econômicos, e Compras Governamentais.

Tempo de leitura: 2 minutos

Voluntários do Grupo de Amigos da Praia (GAP) impediram mais uma poda de árvores considerada indevida na Avenida Soares Lopes, em Ilhéus, no sul da Bahia. Na manhã desta quarta-feira (22), funcionários da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos do município tentaram fazer uma supressão de galhos considerada crime pelos ativistas ambientais.

A poda de árvores na localidade está está suspensa desde 2020, quando foi movida uma ação civil pública de improbidade administrativa contra a prefeitura, após mobilização do coletivo Preserva Ilhéus que coletou 20 mil assinaturas para a petição.

Conforme a advogada do Preserva Ilhéus e voluntária do GAP, Jurema Cintra, a ação da prefeitura contém várias ilegalidades. “Os servidores não tinham ordem de serviço, não usavam equipamentos de proteção e não seguiam as normas técnicas previstas para poda em áreas urbanas. O que a prefeitura está fazendo não é poda, é mutilação”, explica a ambientalista.

Ambientalistas denunciam poda indevida de árvores em Ilhéus

 

Jurema Cintra chama atenção para o fato de que as árvores da Avenida Soares Lopes, assim como em outros locais, servem de morada para milhares de aves, embelezam e humanizam a paisagem e proporcionam sombra e ar puro.

Leia Mais

Tempo de leitura: < 1 minuto

O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) renovou a certificação de verificação da CVR Costa do Cacau, empresa do sul da Bahia credenciada pelo Ibama e Inema para recepção e armazenamento de resíduos. A renovação ocorreu após equipe do órgão federal avaliar a calibração de equipamentos.

A CVR Costa do Cacau, instalada às margens da Rodovia Ilhéus-Itabuna (BR-415), atende prefeituras e empresas privadas, seguindo as diretrizes do Plano Nacional de Saneamento. “A renovação da certificação reforça o compromisso da CVR Costa do Cacau com a governança, transparência e integridade no processo de gerenciamento de resíduos sólidos”, afirma o gerente comercial da CVR, Maurício Ramos Sena.