Tempo de leitura: < 1 minuto

Do Política ETC

Se em Itabuna o prefeito Capitão Azevedo, do DEM, se achega para o lado do PP, em Itajuípe o prefeito Marcos Dantas, do PP, faz o movimento totalmente inverso e está todo todo para o lado do DEM.

Na útima sexta-feira, 02, o ex-governador e presidente do DEM na Bahia foi a Itajuípe participar do lançamento da Juventude Democrata na cidade. Estavam lá  o senador César Borges (PR) e o ex-prefeito de Salvador, Antônio Imbassahy (PSDB).

Porém, o mais animado de todos era Marcos Dantas, que não esconde sua paixão por Paulo Souto. Algo fora do comum…

Leia mais no www.politicaetc.com.br

Tempo de leitura: < 1 minuto
O secretário Roberto Muniz
O secretário Roberto Muniz

A guerra PTxPP deve ser resolvida entre os dois brigões, o deputado estadual Paulo Rangel (PT), e o pré-candidato a deputado estadual Mário Negromonte Filho (PP). Esse é o entendimento do secretário estadual da Agricultura, Roberto Muniz.

Em entrevista ao Pimenta, o secretário classificou o episódio como uma disputa local, por espaços políticos, na região de Paulo Afonso. Muniz esteve em Itabuna hoje pela manhã, no Parque de Exposições Antônio Setenta, participando da programação da Expofenita.

Paulo Rangel, líder do PT, denunciou na AL desmandos e aparelhamento na Bahia Pesca, comandada pelo Partido Progressista, através do ilheense Isaac Albagli. “Existe uma máxima em política, que diz que briga nacional, se resolve de três horas a três dias; se a briga é estadual, leva de três a 30 dias; mas, se é uma disputa local, é de três a 30 anos. Ou nunca se resolve”.

Roberto Muniz lamentou ainda o efeito danoso do ato do deputado Paulo Rangel ao próprio governo do estado. “Dá discurso para a oposição. Mas o importante é que essa não é a visão do governo, não é a visão do PT. É um fato particular, que deveria ser tratado dessa forma, mas que foi levado ao debate público, na Assembleia”.

Tempo de leitura: < 1 minuto

O secretário de Agricultura, Roberto Muniz (PP), pode não ser vingativo, mas sabe aquela história do peixe? Pois é. Moacir Smith Lima, ex-comandante da Biofábrica de Cacau, também morreu pela boca.

E a história remonta a 7 de junho, Dia Internacional do Cacau. O ex-diretor-geral Biofábrica disse a plenos pulmões que não iria recepcionar o seu chefe na vinda do secretário ao sul da Bahia porque não reconhecia Roberto Muniz como titular da Pasta da Agricultura.

A história chegou aos ouvidos de Muniz, que foi bem recepcionado pelo produtor Henrique Almeida e até visitou a fazenda do presidente da Associação dos Produtores de Cacau (APC). Visitou e gostou tanto da receptividade que rejeitou um belo hotel e preferiu por lá dormir.

Daí em diante, Almeida conquistou a simpatia de Muniz, que tratou de flambar – fritura é pouco – o geraldista Moacir Lima. Junte-se a isso o fato de Moacir ser uma indicação do deputado federal Geraldo Simões, que defendeu o plano de conceder maiores descontos a pequenos e médios produtores de cacau nas renegociações das dívidas da lavoura.

Os grandes produtores não gostaram. Travaram as renegociações do PAC do Cacau, se uniram (e aí tem até empresa multinacional envolvida). Com força e convencimentos, deram ontem o golpe de misericórdia em Moacir. A parte contada em post abaixo junta-se a esta.

Moacir pagou por ser técnico num ambiente eminentemente político. Aliás, nas articulações para a sua queda, ele teve contra si até aquele ex-dirigente a quem tratou com demasiado carinho quando assumiu a Biofábrica. Isso, apesar de conhecer a fundo todos os armários da instituição.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Exclusivo

Almeida assume a Biofábrica de Cacau.
Almeida assume a Biofábrica de Cacau.

Como antecipou o Pimenta (confira aqui), o produtor Henrique Almeida será o novo diretor-geral do Instituto Biofábrica de Cacau, em substituição ao técnico agrícola Moacir Smith Lima. Henrique Almeida assume como produtor, mas entra pela cota do PP, o novo e mais fortalecido aliado do governador Jaques Wagner.

Almeida é presidente da Associação dos Produtores de Cacau (APC) e fiel seguidor do secretário-geral do PP baiano, Jabes Ribeiro. Os membros do Conselho de Administração aceitaram, por unanimidade, a indicação feita pelo vice-presidente da Federação da Agricultura do Estado da Bahia (Faeb), José Mendes.

Mais informações em instantes.

Tempo de leitura: < 1 minuto

O deputado Gilberto Brito está de namorico com o PCdoB, mas o seu destino partidário pode ser mesmo o PDT. Brito teria sido decisivo no ingresso de Félix Júnior no partido de Brizola. Júnior é filho do deputado federal Félix Mendonça, que abandona a disputa política e abre espaço para o pupilo. Gente como o presidente Mário Negromonte dava como fatura liquidada a ida de Júnior para o PP.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Mudança na chefia da regional Ilhéus da Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (Ebda). Segundo bastidores do escritório local, sai Paulo Andrade de Araújo e entra John Ribeiro.

Paulo Andrade era da cota do deputado federal Raymundo Veloso. Como o deputado é do PMDB, Andrade dançou. John Ribeiro foi secretário municipal em Ilhéus – daqueles não muito polidos… -, mas hoje tem como principal credencial o fato de ser irmão do ex-prefeito Jabes Ribeiro, que atualmente é secretário-geral do PP baiano.

O PP está papando quase tudo na Terra de Gabriela. Jabes também foi quem indicou o possível novo diretor do Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC) de Ilhéus, Jamil Ocké. O empresário é presidente do PP ilheense.

Tempo de leitura: < 1 minuto
.

Em meados de agosto, o ex-prefeito de Itapé, Pedro Jackson Brandão (Pedrão), estava com um pé no PMDB e outro no PP, partido do seu pupilo e atual prefeito de Itapé, Jackson Rezende. Na época, a imprensa divulgou a perda para os peemedebistas e para a campanha de Renato Costa a deputado estadual.

Agora, Pedrão dá uma guinada de 180 graus e diz que seu compromisso com os candidatos de Jackson Rezende é apenas em Itapé. Em outros municípios, está fechado com Renato e, mais, afirma que continuará filiado ao PMDB.

Não se sabe o que houve para Pedrão adotar comportamento tão camaleônico, mas a política tem dessas coisas. E, para não o chamarem de volúvel, o ex-prefeito alega que as notícias sobre sua quase mudança não passaram de “especulação”…

Tá bom.

Tempo de leitura: < 1 minuto

O Pimenta havia anunciado (confira), a noiva tentou desmentir ou se mostrar difícil, mas fato é que o ex-governador Otto Alencar se filiará mesmo ao PP para concorrer a uma das vagas ao Senado Federal em 2010. O atual conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) confirmou o desejo ao jornalista Levi Vasconcelos, de A Tarde.

Há 10 dias, numa entrevista ao Pimenta, o também pepista Roberto Britto já assegurava a a ida de Otto para o PP, e garantia que faltavam apenas alguns “ajustes finos”. Pois é. Tá tudo ajustado agora.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Publicado na coluna Painel, da Folha, hoje:

Rei morto… Nem bem deu adeus ao PMDB de Geddel Vieira Lima, Jaques Wagner (PT) começa a tratar o PP do líder na Câmara, Mário Negromonte, como aliado vip.

… rei posto. Com espaço maior no primeiro escalão do governo baiano, o PP já pleiteia uma das vagas ao Senado na chapa reeleitoral de Wagner. O PT, que tem postulantes ao cargo, está pacífico agora que não disputa mais com o PMDB espaços no governo.

Tempo de leitura: < 1 minuto

.
Fortes prestigia posse do secretário João Leão, também filiado ao PP.

Que a escolha do deputado federal João Leão para a Secretaria de Infraestrutura baiana foi muito criticada, disso não há dúvida. Talvez por isso, o deputado tenha procurado mostrar força ao contar com o ministro das Cidades, Márcio Fortes, entre as autoridades presentes à sua posse.

Agora, mãos à obra…