Augusto: sistema emergencial com três empresas e 50 ônibus
Tempo de leitura: 2 minutos

A Empresa Municipal de Águas e Saneamento (Emasa) publicou, nesta quinta-feira (28), o Edital de Licitação nº 019/2022, destinado às obras de ampliação do Sistema de Abastecimento de Água Potável de Itabuna. O serviço está orçado em R$ 26 milhões.

Ao autorizar a publicação do edital, o prefeito Augusto Castro (PSD) explica a relevância da iniciativa para a qualidade do serviço público. “Estamos realizando uma obra que vai resolver o problema do abastecimento de água de Itabuna em 90%. Esse é o maior investimento realizado nos últimos 40 anos pela empresa. Com essa obra, a dona de casa vai abrir sua torneira a qualquer hora e terá a água jorrando”.

Na avaliação do presidente da Emasa, Raymundo Mendes Filho, a nova infraestrutura do setor aumentará a capacidade de atração de investimentos de Itabuna, no embalo das obras do Complexo Porto Sul e da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol).

“A ampliação do sistema de abastecimento de água, além de resolver um problema crônico que afeta a população da cidade, será uma das marcas da administração do prefeito Augusto Castro. Com essa obra, Itabuna estará pronta para atrair novos investimentos e gerar muitos empregos”, acrescenta Raymundo.

RESERVATÓRIOS VÃO CONTER 8 MILHÕES DE LITROS DE ÁGUA

Ilustração do futuro reservatório do Novo Jaçanã

A Prefeitura de Itabuna informa que o novo sistema de abastecimento de água consiste na ampliação da estação elevatória de água tratada, na Estação de Tratamento de Água (ETA), com o acréscimo de duas motobombas. Além disso, haverá a implantação de 6.049 metros de rede adutora.

O edital da obra prevê que, na rodovia BR-101 e na Avenida José Soares Pinheiro, será utilizada tecnologia não destrutiva, preservando de danos o pavimento por onde a rede vai passar.

Além disso, serão construídos dois reservatórios. O do bairro Novo Lomanto terá capacidade de armazenar 3 milhões de litros de água. O outro, no bairro Novo Jaçanã, poderá acumular 5 milhões de litros de água.

O diretor de Planejamento da Emasa, José Silva e Silva, falou da satisfação dos trabalhadores da empresa. “Ver esse projeto sair do papel e começar a virar realidade é um orgulho para todos que fazem a Emasa”.