Economia & Negócios

COPOM VAI DEFINIR NOVA TAXA BÁSICA DE JUROS, QUE DEVE SUBIR PARA 9,25% AO ANO

Esportes

CANOAGEM DA BAHIA CONQUISTA MAIS 22 MEDALHAS NO CAMPEONATO BRASILEIRO

Esportes

BAHIA VENCE O FLU E DECIDE PERMANÊNCIA NA SÉRIE A CONTRA O FORTALEZA

Geral

QUEDA DE ÁRVORE BLOQUEIA RODOVIA ILHÉUS-ITABUNA

Geral

CHUVAS DEIXAM DESABRIGADOS EM ITABUNA; FAMÍLIAS ESTÃO EM ESCOLA E IGREJA

Saúde

MÉDICOS PELO BRASIL ABRE 21,5 MIL VAGAS, COM OPORTUNIDADES PARA ITABUNA E ILHÉUS

Economia & Negócios

BURITI INAUGURA LOJA NO JEQUITIBÁ, A PRIMEIRA EM UM SHOPPING DO NORDESTE

Política

PREFEITOS APRESENTAM DEMANDAS MUNICIPAIS EM SEMINÁRIO DE GESTÃO E INOVAÇÃO

Entrevistas

UESC NASCEU DE LUTA RADICAL E AMPLA, DIZ WENCESLAU JÚNIOR

Reunião do Copom definirá nova taxa básica de juros brasileira || Foto Agência Brasil
Tempo de leitura: 2 minutos

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) realiza nesta terça (7) e quarta-feira (8) a última reunião do ano para definir a taxa básica de juros, a Selic. Atualmente, a taxa está em 7,75% ao ano.

Com a alta da inflação, a expectativa do mercado financeiro, consultado pelo BC, é que os juros básicos subam 1,5 ponto percentual para 9,25% ao ano.

O atual ciclo de alta da Selic começou em março deste ano, quando a taxa subiu de 2% para 2,75% ao ano.

A taxa básica de juros é usada nas negociações de títulos públicos emitidos pelo Tesouro Nacional no Sistema Especial de Liquidação e Custódia (Selic) e serve de referência para as demais taxas da economia. É o principal instrumento do Banco Central para manter a inflação sob controle.

O BC atua diariamente por meio de operações de mercado aberto – comprando e vendendo títulos públicos federais – para manter a taxa de juros próxima ao valor definido na reunião.

Quando o Copom aumenta a taxa básica de juros, a finalidade é conter a demanda aquecida, e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Ao reduzir a Selic, a tendência é de que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle da inflação e estimulando a atividade econômica.

Entretanto, as taxas de juros do crédito não variam na mesma proporção da Selic, pois a Selic é apenas uma parte do custo do crédito. Os bancos também consideram outros fatores na hora de definir os juros cobrados dos consumidores, como risco de inadimplência, lucro e despesas administrativas.

O Copom reúne-se a cada 45 dias. No primeiro dia do encontro, são feitas apresentações técnicas sobre a evolução e as perspectivas das economias brasileira e mundial e o comportamento do mercado financeiro. No segundo dia, os membros do Copom, formado pela diretoria do BC, analisam as possibilidades e definem a Selic.

INFLAÇÃO

Para 2021, a meta de inflação (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – IPCA), que deve ser perseguida pelo BC, definida pelo Conselho Monetário Nacional, é de 3,75%, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo. Ou seja, o limite inferior é 2,25% e o superior é 5,25%.

Segundo os últimos dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o IPCA ficou em 10,67%, no resultado acumulado de 12 meses encerrados em outubro deste ano.

Atletas do sul da Bahia são destaque no Brasileiro de Canoagem
Tempo de leitura: 2 minutos

Os atletas do sul da Bahia tiveram mais um dia de festa neste domingo (5). A delegação baiana conquistou mais 22 medalhas no Campeonato Brasileiro de Canoagem Velocidade e Paracanoagem, que está sendo realizado no Parque Municipal Paulo Gorski, em Cascavel, no Paraná.

Neste domingo, os atletas da canoagem conquistaram mais oito medalhas de ouro, cinco de prata e nove de bronze. Com isso, subiu para 43 medalhas conquistadas no Campeonato Brasileiro neste fim de semana, no Paraná. Ontem,  a delegação baiana já havia ganhado 21 medalhas, sendo cinco ouro, oito prata e oito bronze.

Nas disputas de hoje, na categoria Mini C1 Infantil Feminino, Lorrane Souza ( AUEC-ACC) ficou com ouro e Ariadne Barreto ( AMC), com a prata. Na C1 menor Feminino, Alana dos Santos (ACC) foi bronze. Na K4 Menor Masculino, o quarteto Tailon Nascimento, Cristian dos Santos, Wevison dos Santos e Kawê Araújo (ACI) ficou com a medalha de prata. O quarteto João Victor  Ferreira,  Yure de Jesus, Ruan Evangelista e Uenderson Coutinho (ACC) ficou com o bronze.

MAIS OURO

Na modalidade C4 Masculino Júnior, a conquista foi dourada com o quarteto Aquila Nascimento, Izaquiel Santos, Edenilton Martinho e Sérgio Gabriel Rosário (AUEC-ACC).  C4 Cadente Masculino, o ouro ficou com o quarteto Rai dos Santos, Gabriel Nascimento, Victor Lucas Máximo e Luís Assunção (AUEC-ACC).  Na modalidade Mini K1 Infantil Masculino, Lázaro dos Santos ficou com o bronze.

Na modalidade Mini C1 Infantil Masculino, os três lugares do pódio foram ocupados por Hiago dos Santos (ACC), Carlos Vinícius dos Santos (AMC) e Maurício Paixão (AUEC-ACC). Na C2 Cadete Feminino, o ouro ficou com a dupla Jeniffer Raela e Adriely Santos (AUEC-ACC).  O terceiro lugar foi para a dupla Isteice de Jesus e Natália de Jesus (AUEC-ACC).
MAIS PÓDIO
A canoagem baiana foi ouro nas categorias C2 Júnior Feminino, com a dupla Evely Gomes e Emmily Santos (ACI); e C2 Sênior, com a dupla Camila Lima e Luciana Costa, e com o quarteto Dalvan Oliveira, Milton Oliveira, Felipe Vinícius Santana, Evandilson Neto (ACC), na C4 Sênior Masculino.
A lista de medalhistas inclui ainda Ellem Thayssa e Tais Paixão (ACI), na categoria K2 Feminino, com o bronze; Luiza Silva e Ianny da Silva (ACI), na C2 Júnior Feminino, com prata; Ueguida Silva e Ludmilly Sthefani (ACC), com bronze, e Nicole de Jesus e Yasmin Araújo (ACI), no K2 Júnior Feminino em dupla, com bronze.
As demais medalhas no Campeonato Brasileiro de Canoagem foram conquistadas pelo quarteto Maicon Santos, Rodrigo Santos, Alberto Júnior e Cleiton Gonçalves (ACI), com prata na categoria C4 Sênior Masculino, e Edivan Santos, José Ramos, Clebson Ribeiro e Helton Silva (AMC), com bronze.

Obras de duplicação vão aliviar trânsito na rodovia atual, a BR-415 || Foto Pimenta
Tempo de leitura: 2 minutos

Após adiar a visita do último dia 29 por causa das chuvas, Rui Costa retorna ao sul da Bahia nesta segunda-feira (6). Em Ilhéus, o governador vai inaugurar o Hospital Materno-Infantil Joaquim Sampaio, às 9h, acompanhando da secretária estadual da Saúde, Tereza Paim.

A unidade funcionará no antigo Hospital Regional Luiz Viana Filho, que recebeu investimentos de R$ 40 milhões em obras e equipamentos para prestar atendimentos de médio e alto risco na área pediátrica e gineco-obstétrica, com procedimentos como cirurgias pediátricas e parto de alto risco.

Hospital Materno-Infantil funcionará 24h e com atendimento de alto risco

O novo hospital, que tinha inauguração prevista para maio passado, dispõe de 105 leitos de internação, dos quais 10 de UTI Neonatal e 25 de semi-intensivo, integrados à Rede Cegonha e atenção às urgências e emergências da região de Ilhéus.

INÍCIO DAS OBRAS DA ILHÉUS-ITABUNA

O segundo compromisso de Rui Costa, nesta segunda, será dar início às obras de duplicação da Rodovia Ilhéus-Itabuna. Será, na verdade, construção de rodovia estadual na margem direita do curso do Rio Cachoeira no trecho Ilhéus-Itabuna, num total de 18 quilômetros de extensão, interligados por quatro pontes.

A duplicação está orçada em R$ 142,6 milhões e será tocada pelo consórcio Paviservice, devendo gerar cerca de 300 empregos quando atingir o pico da obra. A duplicação terá apenas recursos estaduais, segundo o governador Rui Costa. O consórcio vencedor da licitação começou a instalar o canteiro de obra há cerca de 10 dias. Confira vídeo com perspectiva do trecho onde nova rodovia, estadual, será construída.

Gilberto marcou os gols da vitória contra o Fluminense|| Foto Felipe Oliveira/E.C. Bahia
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Bahia manteve a esperança de seguir na Série A do Campeonato Brasileiro em 2022. Jogando na tarde deste domingo (5) contra o Fluminense (RJ), na Arena Fonte Nova, em Salvador, o Tricolor de Aço venceu, com dois gols de Gilberto, o time carioca por 2 a 0, e precisa torcer contra Cuiabá e Juventude, que jogam pela 37ª rodada nesta segunda-feira (6).

O Juventude enfrenta o São Paulo, no Morumbi, às 19h. Já o Cuiabá recebe o Fortaleza, às 20h, na Arena Pantanal, no Mato Grosso. Assim como o Bahia, Juventude e Cuiabá têm 43 pontos na série A do Brasileirão. Já o Fortaleza soma 55 pontos e disputa uma vaga direta para a Libertadores de 2022.

O time cearense será decisivo para a permanência do Bahia na série A. Na última rodada, o Tricolor de Aço enfrenta o Fortaleza, na quinta-feira (9), na Arena Castelão. A partida está prevista para as 21h.

Lotofácil e Mega-Sena acumulam
Tempo de leitura: < 1 minuto

O concurso 2.434 da Mega-Sena acumulou. O sorteio foi realizado na noite de sábado (4) no espaço das Loterias Caixa, na Avenida Paulista, em São Paulo. O prêmio acumulado para o próximo concurso, na quarta-feira (8), está estimado em R$ 37 milhões.

As dezenas sorteadas ontem foram: 01 – 02 – 14 – 28 – 40 -51. A quina teve 37 apostas ganhadoras e cada uma receberá R$ 75.710, 54. A quadra teve 3.663 apostas e cada uma vai receber R$ 1.092,50. As apostas podem ser feitas até as 19h do dia do sorteio, nas casas lotéricas em todo o país ou pela internet.

LOTOFÁCIL

Outro concurso das loterias Caixa que acumulou foi da Lotofácil, que sorteará R$ 6 milhões nesta segunda-feira (6). Houve 234 apostas que acertaram os 14 números no sábado e cada uma receberá R$ 1.889,80.

Queda de árvore interdita os dois sentidos da Ilhéus-Itabuna
Tempo de leitura: < 1 minuto

A queda de uma enorme árvore por pouco não provoca uma tragédia, neste domingo (5), na Rodovia Jorge Amado, trecho Ilhéus-Itabuna, perto do bairro Banco da Vitória. Os motoristas de dois carros de passeio escaparam por segundos, segundo relatos deles ao PIMENTA.

O acidente causou enorme engarrafamento nos dois sentidos

Os dois sentidos da pista estão interditados. Não há informação sobre feridos. Equipes do Corpo de Bombeiros já estão trabalhando no local para a liberação da pista. O acidente gerou um enorme engarrafamento nos dois sentidos da rodovia. A recomendação é para que os motoristas que vão transitar entre as duas cidades redobrem os cuidados.

Rio Cachoeira transbordou em alguns trechos em Itabuna
Tempo de leitura: 2 minutos

As chuvas que caem fortemente no sul da Bahia deixaram, pelo menos, 10 famílias desabrigadas em Itabuna neste final de semana. Os mais atingidos com o grande aumento de volume do Rio Cachoeira foram moradores da zona oeste da cidade. Equipes da Defesa Civil e da Secretaria Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps) prestam socorro às vítimas.

A maioria das famílias foi transferida para o Grupo Escolar Leonor Pacheco, no bairro Maria Matos (Rua de Palha, e outras para a Igreja Assembleia de Deus na localidade. As equipes de apoio atuaram até por volta das 2h da madrugada deste domingo (5) na remoção das vítimas que moram em casas de madeira ou barracos. Quatro famílias estão abrigadas na escola e duas na igreja do bairro.

Outras famílias foram abrigadas em casas de parentes e amigos e outras se negaram a sair do local, mas estão sendo acompanhadas pela Defesa Civil, conforme a Prefeitura de Itabuna. O Rio Cachoeira transbordou na noite de sábado (4). Além de abrigo, as famílias receberam material de higiene e refeições.

RELATÓRIO

De acordo com Relatório de Ocorrência da Semps, as famílias são todas residentes na Rua Eucalipto, no bairro Maria Matos (Rua de Palha). “O motivo da ocorrência se deu pelo alagamento ocorrido em unidades habitacionais improvisadas que ficam às margens do rio. No total foram desabrigadas seis famílias, com 20 pessoas entre gestantes, crianças e adultos”, diz o texto.

No centro da cidade, a Superintendência de Serviços Públicos da Secretaria de Infraestrutura e Urbanismo (Siurb) iniciou a remoção de grande quantidade de baronesas que se acumulavam na calha do Rio Cachoeira e que, há mais de duas semanas, remontam nos pilares da ponte Miguel Calmon que liga o centro da cidade ao bairro Góes Calmon. Para isso, está sendo utilizada uma retroescavadeira estacionada sobre a ponte, que teve os guarda-corpos removidos para a execução do serviço.

Salvador recebe primeiro voo direto de Florianópolis || Foto Ana Paula Cabral
Tempo de leitura: < 1 minuto

O primeiro voo direto da Gol, de Florianópolis para Salvador, pousou na capital baiana na tarde deste sábado (4). Os passageiros foram recebidos por uma equipe da Secretaria de Turismo da Bahia (Setur-BA), ganharam fitinhas do Senhor do Bonfim e posaram para fotos com a tradicional baiana.

A aposentada catarinense Mônica Barroso desembarcou acompanhada da mãe, para passar uma semana em Salvador. “Já conhecemos a cidade, mas é sempre bom voltar. Viemos matar a saudade, visitar um familiar e relaxar”.

Ainda em dezembro, a Gol vai ampliar as conexões de Salvador com outras cidades da Bahia e do Nordeste, por meio da parceria com a companhia Voepass. A oferta de voos regulares será 30% maior que no mesmo mês de 2020.

A capital baiana contará com quase 40 mil assentos distribuídos em 581 voos, em rotas que atendem os municípios baianos de Porto Seguro, Barreiras, Ilhéus e Vitória da Conquista, além de Petrolina (PE), Maceió (AL) e Aracaju (SE).

Programa Médicos pelo Brasil abre vagas em todo o País
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Ministério da Saúde publicou edital para a seleção de mais de 21,5 mil vagas no Programa Médicos pelo Brasil. Os profissionais poderão atuar em 5.233 municípios brasileiros, ou seja, quase 94% do país. O ato está publicado na edição extra do Diário Oficial da União de sexta-feira (3).

Entre os municípios baianos com vagas disponíveis estão Itabuna, Ilhéus, Almadina, Buerarema, Canavieiras, Coaraci, Camacan, Floresta Azul, Gandu, Itajuípe, Ilhéus, Itororó, Ipiaú, Una e Uruçuca. Para Itabuna, são 19 vagas abertas.

A lista inclui ainda municípios como Alagoinhas, Itamaraju, Eunápolis, Porto Seguro, Mucuri, Teixeira de Freitas, Santa Cruz Cabrália, Jequié, Vitória da Conquista, Feira de Santana, Salvador, Juazeiro, Camaçari, Guanambi, Paulo Afonso e Valença. Para atuar na capital baiana, serão ofertadas 134 vagas.

PROJETO MAIS MÉDICOS

O programa substituirá gradativamente o Projeto Mais Médicos para o Brasil no provimento desses profissionais para a Atenção Primária à Saúde (APS), a principal porta de entrada do Sistema Único de Saúde (SUS). O edital de adesão está previsto para ser publicado nesta segunda-feira (6). O edital do processo seletivo para médicos também será publicado ainda neste mês.

O Programa Médicos pelo Brasil foi lançado em 2019 com o objetivo de estruturar a carreira médica federal para locais com dificuldade de provimento e alta vulnerabilidade. O orçamento previsto para execução no primeiro ano de trabalho é de R$ 1,2 bilhão. Acesse aqui a lista de municípios com oferta de vagas.

Tempo de leitura: 2 minutos

 

Apesar de o governador e a atmosfera política nacional à época dificultarem até o último minuto, todas essas pessoas da nossa comunidade conseguiram fazer a pressão necessária.

 

Mariana Ferreira | marianaferreirajornalista@gmail.com

A nossa Uesc completa hoje 30 anos de estadualização. Ela é a prova cabal de que, quando unida em prol do coletivo, uma sociedade pode mudar seu destino. O marco das três décadas da universidade sul-baiana inevitavelmente traz à luz toda a luta travada pela comunidade regional para que ela fosse, enfim, tornada pública, gratuita, acessível a todos que tivessem o sonho do ensino superior, o que, para orgulho da nossa história, foi concretizado naquele 5 de dezembro de 1991: a Fespi – Federação das Escolas Superiores de Ilhéus e Itabuna tornava-se, enfim, a Universidade Estadual de Santa Cruz.

A persistência dos alunos, professores, servidores, setores econômicos, poderes públicos, da imprensa e uma gama de outros segmentos, que começou na segunda metade da década de 1980, conquistou a democratização do ensino superior num contexto no qual não mais cabia aquela escola particular, que era mantida por um “tripé” econômico formado por Ceplac, governo do estado e mensalidades pagas pelos alunos, sendo que estas se tornaram exorbitantes em função da crise que cercava a nossa região.

Esse cenário, agravado por uma paralisação geral na Fespi, já sinalizava a necessidade de torná-la pública, como descrito no documentário A Contrapartida, que produzi para contar um pouco dos bastidores dessa história. O documentário está disponível no Youtube e traz entrevistas, vários recortes da época e algumas revelações.

Nesses 30 anos de Uesc, é imperativo aplaudir a sociedade responsável por essa vitória e reverenciar cada indivíduo engajado nessa luta. Essas centenas de pessoas jogaram para escanteio diferenças históricas, disputas partidárias e mostraram a força que aquela união traduzia. Apesar de o governador e a atmosfera política nacional à época dificultarem até o último minuto, todas essas pessoas da nossa comunidade conseguiram fazer a pressão necessária. Portanto, deixo aqui a minha reverência a quem se empenhou e se empenha pela valorização da nossa Uesc, que ano após ano colhe a honra de estar em destaque em alguns dos principais rankings universitários internacionais. A luta valeu a pena.

Mariana Ferreira é comunicóloga e autora do documentário A Contrapartida.

Clique no play e assista ao documentário.

Canoístas baianos conquistam 21 medalhas no primeiro dia do Brasileiro de Canoagem|| Foto Divulgação
Tempo de leitura: 2 minutos

Os atletas do sul da Bahia deram um show no primeiro dia de provas nas águas do Parque Municipal Paulo Gorski, em Cascavel, no Paraná, neste sábado (4), pelo Campeonato Brasileiro de Canoagem Velocidade e Paracanoagem. A competição é disputada por 380 atletas de diferentes estados.

A delegação baiana conquistou 21 medalhas. São cinco ouros, oito pratas e oito bronze. Na categoria C1 menor Masculino, o ouro foi conquistado por Adalberto Assunção (AUEC-ACC), seguido de Lucas Santos ( ACI) e Tailom Nascimento ( ACI). No C1 Júnior Masculino, o atleta Magno Coutinho (AMC) foi prata e Izaquiel Santos ( AUEC – ACC) bronze.

Na categoria C1 Cadete Masculino, o ouro foi conquistado por Jonata dos Santos (ACC), que foi seguido de Gabriel Nascimento ( AUEC-ACC) e Cauan dos Santos (ACI). No C2 Menor Masculino, a dupla Adalberto Assunção e Diógenes Lopes (AUEC-ACC) ficou com ouro e, Max dos Santos e Guilherme Nery ( AMC) conquistaram a prata. O bronze foi para a dupla Pedro Henrique Silva e Cauan Pimentel ( ACC)

MAIS MEDALHAS

No C2 Cadete Masculino, o ouro foi conquistado pela dupla Jonata dos Santos e Victor Lucas Máximo ( ACC). A prata ficou com Gabriel Nascimento e Luiz Fernando Assunção (AUEC-ACC) e o bronze com Cauan Ivo dos Santos e Andrique Santos (ACI). No C2 Júnior Masculino, a delegação baiana conquistou prata com a dupla Izaquiel Santos e Edenilton Martinhos (AUEC-ACC) e o bronze foi para Aquila Nascimento e Sérgio Gabriel (ACC).

Na categoria C2 Sênior Masculino, a dupla Filipe Vinícius Santana e Evandilson Avelar (ACC) faturou o ouro. A prata ficou com Dalvan Oliveira e Milton Oliveira (ACC) e, bronze foi conquistado por Mateus Cruz e Diego Nascimento (ACI).

Na categoria K1 Menor Masculino, a medalha de prata foi conquistada por Cristian dos Santos (ACI). No K2 Cadete masculino, a dupla Caio Rosário e Nicolás Ferreira (ACI) ficou com o bronze.

Loja será a primeira de materiais de construção em um shopping no Nordeste
Tempo de leitura: < 1 minuto

A rede de lojas de materiais para construção Buriti inaugura a quinta unidade do grupo, na próxima terça-feira (7), no Shopping Jequitibá, em Itabuna. Será a primeira loja do segmento em um shopping center no Nordeste.

A nova loja terá 600 metros quadrados e terá grandes marcas das áreas de iluminação, tintas, metais, porcelanatos, pisos e louças. “É um novo conceito de loja em materiais para construção, possibilitando a grande experiência de fazer compras à noite, em segurança, em horário estendido, e também aos finais de semana”, disse o empresário Luiz Ribeiro.

A nova loja será a quarta do grupo no sul da Bahia. A Buriti também possui filial em Jequié, no sudoeste baiano, inaugurada em 2021, num total de 5 unidades. Com Centro de Distribuição, o grupo atinge neste ano total de 200 colaboradores, segundo Luiz Ribeiro.

Seminário reuniu gestores municipais do sul da Bahia || Foto Rodrigo Macedo
Tempo de leitura: 2 minutos

A apresentação de demandas dos municípios do sul da Bahia encerrou, nesta sexta-feira (3), a edição de 2021 do Seminário Gestão e Inovação – Melhorias da Gestão Pública Municipal, promovido pela Amurc, Uesc e Sebrae. A ideia, segundo o presidente da Amurc e prefeito de Itajuípe, Marcone Amaral, é que as pautas anunciadas pelos prefeitos associados possam ser encaminhadas às instâncias específicas de governo.

O evento reuniu prefeitos, secretários municipais, representantes de instituições regionais e estaduais e especialistas na área de Gestão Pública, que levaram temas atualizados. Dentre os assuntos pontuados e eleitos pelos gestores para a carta de encaminhamento do evento, estão Turismo, Resíduos Sólidos, Lutas Municipalista, Coelba, Região Metropolitana, Tabela do SUS, Receitas Municipais, Aposentadoria, TCM e Cacau.

O presidente da Amurc e prefeito de Itajuípe, Marcone Amaral, avaliou o evento como um momento extremamente importante de interação entre os gestores para debater as gestões municipais. “Trocamos ideias e pudemos acompanhar as palestras de profissionais que nos trouxeram mais conhecimento para uma melhor atuação na gestão pública”.

Marcone Amaral: troca de ideias e ferramentas para gestão pública

A gerente regional do Sebrae, Claudiana Figueiredo, destacou que o Seminário trouxe novas perspectivas para o futuro desafiante nos próximos anos, com temas relevantes e a participação ampla dos prefeitos que compreendem a necessidade de fazer uma gestão com eficiência e inovar seus modelos de gestão.

“Uma das questões mais urgentes para gestão pública é trabalhar a questão da transformação digital. Colocar a gestão de uma forma cada vez mais digital e entender que os gestores públicos precisam estar preparados para lidar com esse novo momento, mudando os fluxos de processo para que diante da escassez de recursos federais possa ampliar a qualidade de gastos e reverberar em mais investimentos para a sociedade”, disse.

TECNOLOGIA E GESTÃO EFICAZ

Na área de Inovações na Gestão Pública Municipal, o secretário de Governança, Gestão e Transparência de Coronel Fabriciano (MG), José Márcio Gomes Pereira, apresentou alguns projetos desenvolvidos na gestão, a partir da implementação da tecnologia. “Tecnologia é uma ferramenta que vai corroborar na atuação eficaz diária do Gestor Público, com custo menor. Sem tecnologia a gente não consegue alcançar os resultados aos quais as gestões se propõem a está realizando para trazer bem estar ao cidadão”.

O secretário de Planejamento do município de Itacaré, Marcos Vinícius Souza, “Japu”, parabenizou a iniciativa do evento e os insights para o desenvolvimento da inovação na Gestão Pública. “Nesse momento de pandemia, nós precisamos de novas ferramentas e de novos olhares de como fazer uma gestão. O seminário trouxe algumas leituras extremamente importantes de como a gente pode funcionar ainda melhor”, disse.

Wenceslau relembra luta por criação da Uesc: "tivemos a visão contrária de Antônio Carlos Magalhães"
Tempo de leitura: 3 minutos

Thiago Dias

A Lei Estadual 6.344/1991, que criou a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), completará 30 anos na próxima segunda-feira (6). Na última quinta (2), a Câmara de Vereadores de Ilhéus celebrou o marco histórico com sessão especial requerida pelo vereador Cláudio Magalhães (PCdoB). O PIMENTA cobriu a cerimônia e, com esta matéria, inicia série sobre a “maior invenção da civilização grapiúna” – para usar palavras do reitor Alessandro Fernandes de Santana.

Presente na sessão, o professor de Direito Wenceslau Júnior, ex-vice-prefeito e ex-vereador de Itabuna, apresentou ao PIMENTA seu ponto de vista sobre a história da qual fez parte como liderança estudantil. Ele foi o único presidente do Diretório Central dos Estudantes (DCE) que exerceu o mandato nas duas instituições, primeiro na Federação das Escolas Superiores de Ilhéus e Itabuna (Fespi) e, depois da estadualização, na Uesc.

FOGUEIRA DE CARNÊS

Quadro orgânico do Partido Comunista do Brasil, Wenceslau Augusto dos Santos Júnior, 51, relembra que a década de 1980 foi marcada pela ascensão neoliberal. Na presidência de José Sarney (1985-1990), os acordos MEC-USAID ainda pressionavam o Brasil a adotar um modelo de privatização do ensino superior, sob a influência política norte-americana. Na sigla em inglês, USAID significa Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional.

Como quase tudo no sul da Bahia, a história da Uesc é atravessada pela saga do cacau. A família Nabuco, que doou o terreno onde o Campus Soane Nazaré seria erguido, foi grande produtora do fruto de ouro. A Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac) chegou a cobrir 70% dos custos da Fespi, conta Wenceslau. “Os outros 30% eram custeados pelas mensalidades”. Além disso, a universidade herdou o patrimônio do Instituto de Cacau da Bahia (ICB), extinto em 1992.

A crise da lavoura cacaueira descambou no fim do financiamento. “A Ceplac perdeu muito recurso e não tinha mais como bancar a universidade. Qual foi a solução encontrada por quem dirigia a universidade na época? Aumentar a mensalidade. O aumento foi de 300%. Mesmo que quisessem, os estudantes não tinham condições de pagar. Isso foi em 1987, por aí”, recorda Wenceslau. Indignados com o arrocho, os alunos fizeram uma fogueira com os carnês da mensalidade. “E, a partir daí, começou essa luta”.

Cláudio Magalhães, o ex-reitor Joaquim Bastos, a ex-reitora Renée Albagli e o reitor Alessandro Fernandes || Fotos PIMENTA

TODA LUTA TEM, PELO MENOS, DOIS LADOS

É quase impossível encontrar alguém que tenha sido contra a fundação da Uesc ou, ao menos, que tenha coragem de dizê-lo. Mas, se pessoas travaram uma luta, significa que a estadualização enfrentou resistência. De quem? “Na Bahia, nós tivemos a visão contrária do então governador Antônio Carlos Magalhães”, respondeu Wenceslau Júnior.

Para o comunista, ACM somebte sancionou a Lei 6.344/1991 quando a pressão popular tornou-se irresistível. Já o antecessor de ACM agira diferente. “Quando cheguei, ainda era Fespi, mas já era gratuita, porque [o então governador] Waldir Pires garantiu a gratuidade em 1988 e fez constar na Constituição do Estado da Bahia, a Constituição de 1989, que iria criar a Universidade Estadual de Santa Cruz”, relembra.

Wenceslau Júnior atribui a Davidson Magalhães, secretário de Trabalho, Renda e Esporte da Bahia e presidente estadual do PCdoB, a leitura política que definiu a estadualização como objetivo do movimento popular. Na época, outra corrente defendia a federalização, mas, segundo o professor de Direito da Uesc, essa era uma perspectiva até ingênua diante da conjuntura histórica.

No auge da luta pela estadualização da Fespi, Davidson era vereador de Itabuna, o ex-deputado federal Haroldo Lima (1939-2021) representava a Bahia no Congresso e o professor Luiz Nova era deputado estadual. Conforme Wenceslau, esses três mandatos do PCdoB deram suporte ao movimento, mas o processo político foi capitaneado pelos estudantes, especialmente os comunistas da Viração, corrente estudantil do partido.

“O movimento docente foi importante, participou, fez greve, assim como os servidores, mas a condução da luta foi do movimento estudantil. Essa vitória foi do movimento estudantil da Uesc, que dirigiu de forma ampla e radical, como dizia Haroldo Lima. Era uma luta radicalizada, mas ampla. Ou seja, quem defendia a bandeira tinha voz e espaço. Como lhe disse, até deputados do PFL acabaram vindo participar, prefeitos de todos os partidos. Enfim, o movimento estudantil teve essa capacidade de dirigir com a radicalidade necessária e com a amplitude também necessária para que essa fosse uma luta da região”.

Diretora do Depin, Rogéria Araújo, é homenageada pela Câmara de Santo Antônio de Jesus || Foto Divulgação
Tempo de leitura: < 1 minuto

A delegada-geral da Polícia Civil, Heloísa Campos de Brito, e a diretora do Departamento de Polícia do Interior (Depin), Rogéria da Silva Araújo, foram homenageadas com a Medalha de Honra ao Mérito Maria Quitéria pela Câmara Municipal de Santo Antônio de Jesus durante uma sessão especial, nesta sexta-feira (3).

A honraria homenageia mulheres que desempenharam relevante papel na luta pelo progresso e desenvolvimento da Cidade de Santo Antônio de Jesus. A delegada-geral Heloísa Campos de Brito, por motivos de agenda, não compareceu, mas deixou uma mensagem para a Câmara de Vereadores e a população da cidade.

“É motivo de muita alegria receber uma homenagem como esta, concedida pela Câmara Municipal de Santo Antônio de Jesus. Uma cidade de gente muito batalhadora e acolhedora. Seguimos junto com a sociedade, cuidando e protegendo a todos, principalmente aqueles que mais precisam”, comentou.

A delegada Rogéria de Araújo detalhou a satisfação com a homenagem. “Não posso esquecer minha história com esta cidade, a qual tive a alegria de trabalhar por muitos anos, mas também não posso esquecer a referência de competência que é a nossa delegada-geral Heloísa Campos de Brito”, disse ela. “Hoje agradeço a todos os policiais civis desta região pelo empenho de sempre e esta medalha a todas as Marias Quitérias, aguerridas e corajosas, que vencem as dificuldades e seguem ocupando espaços antes restritos aos homens”, completou.

NOVA SEDE DO NEAM

O município foi contemplado com uma nova sede do Núcleo Especial de Atendimento à Mulher (Neam). O projeto Deam Itinerante também contemplou cidades da região da 4ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Santo Antônio), com a Delegacia Móvel da Polícia Civil, atendendo mulheres em Laje, Mutuípe, Ubaíra e Jiquiriçá.