Frentista de Buerarema precisa de ajuda para tratamento contra câncer de pâncreas|| Foto divulgação
Tempo de leitura: 2 minutos

Uma família de Buerarema, no sul da Bahia, está desesperada em busca de ajuda para arcar com os custos do tratamento de saúde do frentista Paulo Sérgio dos Santos, mais conhecido como Rêpa, de 53 anos. Ele luta contra um câncer no pâncreas e precisa ser submetido, com urgência, a um procedimento médico em São Paulo. Neste momento, necessita de R$ 220 mil, valor que a humilde família não dispõe.

Numa corrida contra o tempo para evitar que a situação se agrave ainda mais, os familiares criaram uma vaquinha virtual. Os familiares relatam que o quadro de saúde de Paulo Sérgio tem piorado muito rápido. Após exames realizados em junho confirmarem a existência do tumor maligno, ele foi submetido a um procedimento para desobstrução das vias biliares num hospital em Itabuna. Acesse aqui para contribuir com a vaquinha virtual.

Como o quadro de saúde já era considerado grave na época, foi marcada uma cirurgia para 19 de julho, em Ilhéus, para retirada do tumor maligno. Mas o procedimento não foi possível porque, num intervalo de um mês, o tumor cresceu de maneira acelerada. Já estava envolvido por vasos sanguíneos e a cirurgia não seria mais indicada.

Desesperada com a situação, Viviane Gomes Azevedo decidiu levar o marido para São Paulo, onde foi atendido pelo médico cirurgião Antônio Luiz Macedo, no Hospital Vila Nova Star, da rede Rede D’Or. Foi submetido uma bateria de exames e o profissional indicou uma duodenopancreatectomia, que consiste na retirada da cabeça do pâncreas.

Além da vaquinha virtual, a ajuda pode ser por meio do Pix, com chave 73 988127537, em nome de Viviane Gomes Azevedo, ou depósito na agência 3010, conta corrente 15009-6,  Banco Bradesco. Qualquer valor ajuda na campanha para o tratamento de Paulo Sérgio. Até o início da noite deste domingo (14), a campanha tinha arrecadado cerca de R$ 20 mil.

Walmir narra em crônica as aventuras de uma viagem de ônibus ao sul do país
Tempo de leitura: 4 minutos

 

Foi uma pena quando chegamos em Curitiba, nosso destino da viagem. Estou rezando para que nosso retorno coincida com os dos nossos novos amigos de viagem, para que possamos aprender bem mais sobre os modos de vida.

 

Walmir Rosário

Estou em viagem. Nem mesmo posso saber que dia voltarei para casa, em Canavieiras. Paraná e Santa Catarina no roteiro planejado para rever filhos e netos, como fazemos – eu e minha mulher – frequentemente. Esta viagem tem, pelo menos, duas particularidades diferentes. A primeira é que, com a pandemia, ficamos mais de dois anos em casa, aguardando tempos melhores para viajar com segurança.

A segunda é que resolvemos inovar – ou retroceder, a depender do ponto de vista – escolhendo o ônibus como meio de transporte. E não foi por livre escolha, mas pela dificuldade de conexões e muita bagagem. Teríamos que parar para dormir – nem que fosse no aeroporto – e seguir viagem no dia seguinte, o que consideramos um trambolho. De ônibus, ao chegar em Curitiba, descíamos e subiríamos em outro para Ponta Grossa.

Ao informar aos amigos sobre o meio de transporte escolhido, eu era visto como um ser atrasado, ao ter que suportar horas e horas sentado numa poltrona e ver a paisagem pela janela, sem contar nos atrasos nas paradas. Ah! Até nisso inovamos! O nosso ônibus – de carreira – chegou na rodoviária com três horas de atraso, tempo em que aguardamos pacientemente para não nos aborrecer.

Mas até que não foi, de todo, ruim. Conhecemos uma colega advogada e matamos o tempo num alegre bate-papo. Às 21 horas saímos de Itabuna, todos quietos como manda o protocolo, até que conhecêssemos uns aos outros. Ao raiar do dia, só ouvíamos, estudando cada um dos companheiros que teríamos por longas 36 horas desta longa, interminável viagem.

Como disse no título, faço questão de ressaltar que não se tratava apenas de um apelo chamativo, mas sim a expressão da verdade, constatada ao vivo e em cores. De repente, parecia que estávamos num boteco, ambiente em que você passa a ter amigos de infância, construídos em pouquíssimo tempo. Parece até promessa de político em ano eleitoral, do tipo 40 anos em quatro.

Chamou-nos atenção um casal de aposentados – como nós – de conversa fácil e variada. De pronto nos sentimos convidados a passar uns dias em seu sítio em Curitiba, experimentando as frutas, comendo os legumes e verduras, tirados da horta na hora de comê-los. Pelo jeito que descreveu o seu fogão a lenha, me senti assando uns pinhões na chapa, lavando a goela com uma boa cachaça e cervejas artesanais curitibanas.

Mas foi aí que minha mulher – persentindo o meu sonho – me segredou ao ouvido: “Você esquece que o casal professa a religião Batista, portanto não aprecia e nem consentirá esses devaneios em sua casa?”. Bastou essa pergunta para refrear meus instintos festeiros. O jeito era deixar uma programação como essa para outras paragens, a exemplo das casas dos filhos e netos.

Foi aí que descobri que nossos novos amigos iam além do que pareciam ser: gostavam da boa comida e declamaram receitas que iam da rabada ao mocofato, de uma boa salada aos peixes e camarões, me deixando com água na boca, ou melhor, babando. Mas concordei com eles quando descreveram as propriedades do arroz integral, aconselhando a não comê-lo por mais de três dias, pois faria mal ao estômago (…) será?.

Após ter tirado um leve cochilo, percebi que nossos novos amigos – com um casal que embarcou em Vitória, no Espirito Santo – também tinham amplo conhecimento na área da medicina, dada a intimidade com os medicamentos. Aprendi muito com os remédios para equilibrar a pressão, quais os mais caros e os mais baratos; aconselhando-nos a substituí-los pelos chás. Anotei duas páginas deles em meu caderno, apesar de não tomá-los.

E aí foi que os dois casais se entusiasmaram e passaram a descrever as maravilhas dos medicamentos para hipertensão, diabetes, artrites, artrose e colesterol. Neste ponto o debate ficou animado, parecendo que apresentavam as brilhantes teses de doutorando e pós-doutorado, com as devidas recomendações para que os incautos pacientes não se viciassem nos medicamentos, muitos deles perigosos. Ouvi tudo com bastante atenção.

A cada parada, nos aconselhavam o que comer, dadas as especialidades do restaurante, nem sempre de boa valia, pois acreditei que eram especializados em nos oferecer algo mais sem gosto a cada viagem. Na minha próxima viagem levarei o meu farnel, sem dispensar uma farofa de frango assado na televisão de cachorro, uns sanduíches de mortadela e queijo, e, quem sabe, ovos cozidos com sal e pimenta-do-reino.

Mas nem sempre tudo corre às mil maravilhas. Senti-me profundamente emocionado quando um deles contava vantagens sobre seu modo de vida, confessando sua grande decepção: não saber dirigir. E seu desespero aumentava quando lembrava dos incentivos de sua mãe para que aprendesse a as artes do volante. Quase chorou quando sua mulher jogou na sua cara: “Não dirige nem carrinho de mão”.

Foi uma pena quando chegamos em Curitiba, nosso destino da viagem. Estou rezando para que nosso retorno coincida com os dos nossos novos amigos de viagem, para que possamos aprender bem mais sobre os modos de vida. Com mais duas viagens dessas posso pedir à empresa de ônibus que nos conceda os honrosos títulos de PhD, mesmo que sejam honoris causa. E seremos felizes para sempre.

Walmir Rosário é radialista, jornalista e advogado.

Isaquias se aposenta depois de 2024||Foto Divulgação Confederação Brasileira de Canoagem
Tempo de leitura: < 1 minuto

Isaquias Queiroz, o maior canoísta brasileiro em atividade, confirmou que pretende se aposentar após olimpíadas de Paris, em 2024. Nascido em Ubaitaba, no sul da Bahia, o atleta revelou que quer se tornar referência como um dos maiores atletas olímpicos brasileiros da história. Ele havia anunciado a decisão no início do ano.

Isaquias Queiroz que, recentemente conquistou mais quatro medalhas no pan-americano, já ganhou olimpíadas e mundial, ainda se diz muito motivado. “Eu sempre quero ser melhor que o Queiroz de um ano atrás”. Isaquias já conquistou 7 medalhas de ouro em mundial.

Ele também falou sobre aposentadoria, algo que já vinha se decidindo. “Sempre me perguntam: “que idade você vai parar?”, e eu falo que vou parar com 30, sempre falam que eu sou novo mas a canoa, em si, é um esporte que começa cedo e se para cedo”.

Isaquias explica que geralmente nos 30 você já sente o corpo, o metabolismo, as dores. “E eu quero ser o atleta campeão, o atleta que soube a hora de sair. Então eu sei que não aguento até Los Angeles 2028, nos Estados Unidos. O meu objetivo é me dedicar o máximo, porque a minha vontade hoje é desacelerar a minha rotina”.

Ainda assim, ele revelou que tem uma meta antes de encerrar a carreira: “Eu quero chegar a sexta medalha olímpica. Ultrapassar os velejadores Robert Scheidt e Torben Grael, que são inspiração no esporte. E 2024 será meu último ano de competição olímpica”.

O Brasil fechou o Pan-americano de Halifax, no Canadá, no último dia 12, com mais duas medalhas de bronze, além das quatro conquistadas por Isaquias, com Ana Paula Vergutz e Vagner Souza. Com informações da Rádio Bandeirantes.

Professor Miguel assume reitoria da UFBA nesta segunda-feira
Tempo de leitura: < 1 minuto

O professor Paulo César Miguez de Oliveira é o novo reitor da Universidade Federal da Bahia. Eleito em 1º de junho, ele assumi o cargo nesta segunda-feira (15) para um mandato de quatro anos. O decreto de nomeação presidencial foi publicado na última sexta-feira (12).

Paulo César Miguez foi eleito com 54 votos no Colégio Eleitoral, que referendou os mais de 10 mil votos diretos recebidos de docentes, discentes e técnicos em pleito informal organizado pelas entidades representativas das três categorias.

Professor do Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Professor Milton Santos, Paulo César Miguez de Oliveira foi vice-reitor nos últimos oito anos, na gestão do reitor João Carlos Salles.

QUEM É

Graduado em ciências econômicas pela UFBA (1979), mestre em administração (1995) e doutor em comunicação e cultura contemporâneas (2002), Miguez ingressou na UFBA como docente em 2009. No IHAC, foi coordenador do Programa Multidisciplinar de Pós-Graduação em Cultura e Sociedade entre 2010 e 2012.

Antes de ingressar na UFBA, foi docente da UFRB (2006-09) e assessor especial do Ministro Gilberto Gil e secretário de Políticas Culturais do Ministério da Cultura, de 2003 a 2005, além de membro do Conselho Estadual de Cultura da Bahia, entre 2009 e 2011.

São ofertadas 190 mil bolsas em todo o País|| Foto Divulgação
Tempo de leitura: 2 minutos

O Ministério da Educação mudou o prazo para apresentação de informações pelos pré-selecionados a uma bolsa de estudos do Programa Universidade para Todos (Prouni). As novas datas foram publicadas na edição extra do Diário Oficial da União, na sexta-feira (12). Nesta edição, a segunda do ano, estão sendo ofertadas 190 mil bolsas, entre parciais e integrais.

De acordo com o novo calendário, a partir de segunda-feira (15), começa o período de comprovação de informações da primeira chamada do processo seletivo. Agora, os estudantes terão até o dia 24 de agosto para comparecerem, de forma virtual ou presencial, às respectivas instituições para quais foram pré-selecionadas para apresentação de toda a documentação que comprove as informações prestadas no momento da inscrição.

Com a mudança, o resultado da segunda chamada estará disponível em 29 deste mês, tendo início, na mesma data, o período de comprovação de informações, que segue até 8 de setembro. Caso não seja selecionado em nenhuma das duas chamadas, o candidato pode manifestar interesse na lista de espera entre os dias 13 e 14 de setembro e aguardar a divulgação do resultado, em 17 de setembro. Sendo pré-selecionado, ele passa para a fase de comprovação de informações, de 19 a 23 de setembro.

O Prouni oferece bolsas de estudo, integrais e parciais em instituições particulares de educação superior, em cursos de graduação e sequenciais de formação específica. O programa conta com um sistema de seleção informatizado e impessoal, que ocorre duas vezes ao ano, conferindo transparência e segurança ao processo de oferta de bolsas de estudo realizado pelo MEC.

De 15 a 24 de agosto – Comprovação de informações da primeira chamada

29 de agosto – Resultado da segunda chamada

29 de agosto a 8 de setembro – Comprovação de informações da segunda chamada

13 e 14 de setembro – Prazo para manifestar interesse na Lista de Espera

17 de setembro – Divulgação do resultado da lista de espera

19 a 23 de setembro – Comprovação de informações dos selecionados da lista de espera

João Neto marcou mais um golaço para o Itabuna|| Fotoreprodução TVE-BA
Tempo de leitura: 2 minutos

O Itabuna não só confirmou a vaga na primeira divisão do Campeonato Baiano de 2023, como também conquistou o título da Série B deste ano. O Dragão do Sul ficou com o troféu ao empatar em 2 a 2 com o Jacobinense, na tarde deste sábado (13), em Jacobina. Como havia vencido o primeiro jogo da decisão, o Azulino levantou a taça de campeão 20 anos depois, assim como ocorrera em 2002. Agora, é bicampeão da Segundona.

Um dos destaques da Série B do Campeonato Baiano, João Neto abriu o placar, aos 15 minutos do primeiro tempo, com mais um golaço, de fora da área, no ângulo do goleiro adversário. Ele tinha marcado outro lindo gol contra o Jequié. Foi, inclusive, o gol que garantiu a vaga do Itabuna para a grande final.

Jogadores do Itabuna comemoram gol de João Neto || Foto reprodução TVE-BA

O Itabuna chegou a abrir 2, com um segundo golaço. Desta vez foi Ninho Xavier quem acertou um lindo chute, de fora da área, aos seis minutos do segundo tempo. O Azulino levou o primeiro gol aos oito minutos da segunda etapa. O Jacobinense chegou ao empate nos acréscimos, aos 50 minutos.

O empate garantiu ao Itabuna o segundo título da Série B do Campeonato Baiano. O Dragão do Sul da Bahia já estava garantido na primeira divisão de 2023. O Jacobinense também garantiu acesso à elite do futebol baiano. Assista abaixo aos melhores momentos da decisão, com transmissão exclusiva da TVE-BA.

Tempo de leitura: 3 minutos

Nos próximos dias, a Prefeitura de Itabuna vai iniciar o maior projeto de urbanização dos últimos 40 anos com a pavimentação asfáltica de 42 quilômetros de vias. O anúncio foi feito, na noite de sexta-feira (12), ao discursar durante a entrega da Praça Alice Monteiro, no bairro Santo Antônio, que foi requalificada e ganhou projeto paisagístico moderno depois de anos de abandono.

Segundo o prefeito, ao todo serão pavimentadas em concreto betuminoso usinado a quente (CBUQ), pelo menos, 45 ruas e avenidas de vários pontos da cidade que foram incluídas no programa aprovado pela parceria com o Governo do Estado, que conta também com recursos do município. Dentre as vias, estão a Avenida Itajuípe e a ligação entre o Santo Antônio e o Bairro São Roque pelas ruas dos Trovadores e Independência, o que vai facilitar o fluxo e abrir um novo corredor de tráfego de veículos.

“ESTAMOS TRABALHANDO DURO”

“Estamos trabalhando duro para recuperar a cidade. Vamos chegar em locais que há anos estão esquecidos, abandonados, a exemplo do Nova Califórnia, algumas áreas do Califórnia, Fonseca, Novo Fonseca, Nova Itabuna, Ferradas”, garantiu Augusto. Segundo ele, várias ruas do Santo Antônio estão sendo e serão urbanizadas, a exemplo do que já aconteceu com as ruas Joana Angélica, Belém, Maximiniano de Oliveira, Washington Santos e Astrogildo de Almeida e José Monstans

Praça Alice Monteiro ganhou novos equipamentos

O prefeito também incluiu no programa de urbanização a pavimentação do prolongamento da Rua Alício de Queiroz, via de ligação com a Avenida Amélia Amado, e a Rua Allan Kardec, nos fundos do Cemitério Campo Santo, que conecta a Rua do Campo Santo à Avenida Itajuípe. Além disso, elencou algumas obras de requalificação até agora executadas em 62 escolas, 10 postos de saúde, Escola Profissionalizante, Teatro Zélia Lessa e implantação do CRAS São Caetano.

REQUALIFICAÇÃO DO SÃO LUCAS

Augusto convidou a população a participar, no próximo dia 17, da solenidade de assinatura da Ordem de Serviço para as obras de requalificação e ampliação do Hospital São Lucas, em parceria com o Governo do Estado e a Santa Casa de Misericórdia de Itabuna. Fechado há anos, a reabertura da unidade hospitalar é um dos seus principais compromissos de campanha, inclusive constando do Plano de Governo.

Praça reformada atrai moradores do bairro e arredores

As obras concluídas ou em execução no Santo Antônio foram reivindicadas pelos moradores por meio de Pedidos de Providência do vereador Francisco Gomes dos Santos (PSD), que recordou sua ação como dirigente da associação de moradores do bairro. “A gente que cuidava das ruas, da praça em mutirões. Agora, com a sensibilidade do prefeito Augusto Castro, está tendo integral apoio da Prefeitura que requalificou a UBS Roberto Santos, retirou o esgoto do canal de macrodrenagem e nos deu essa belíssima praça que vamos cuidar com todo o carinho”, discursou.

O secretário de Infraestrutura e Urbanismo, Almir Melo Jr, disse de sua satisfação em entregar à comunidade do bairro um equipamento moderno como a Praça Alice Monteiro. Ele falou da emoção em continuar integrando a equipe do prefeito Augusto Castro, agradeceu aos integrantes de sua equipe de engenheiros e urbanistas e destacou que há diálogo com a comunidade na execução de cada projeto. “A marca de sua gestão, prefeito, é o diálogo, a interação com as pessoas e a transparência”, ressaltou.
Leia Mais

Ato com Jerônimo e Otto começará no Jardim do Ó, às 15h
Tempo de leitura: < 1 minuto

O candidato a governador da Bahia pelo PT, Jerônimo Rodrigues, participará de caminhada no Centro de Itabuna, no sul da Bahia, na próxima quarta-feira (17), às 15h. Com ponto de partida no Jardim do Ó, o ato também contará com a presença do senador Otto Alencar (PSD), candidato à reeleição; e do postulante a vice-governador e presidente da Câmara de Vereadores de Salvador, Geraldo Júnior, Geraldinho (MDB).

A escolha de Itabuna para ato no segundo dia oficial de campanha indica a relevância que a estratégia da coligação liderada pelo PT atribui à região sul do estado. No dia 4 de junho passado, a cidade foi palco de um dos maiores atos da pré-campanha de Jerônimo, na edição regional do Programa de Governo Participativo (PGP), com a presença de mais de 8 mil pessoas, segundo os organizadores.

A reitora Joana Guimarães, da UFSB, em solenidade da ADR || Foto Pimenta
Tempo de leitura: 3 minutos

A Agência de Desenvolvimento Regional Sul da Bahia (ADR) lançou o documento Educação, Cacau e Turismo, que reúne propostas de ação para o Governo do Estado no Território Litoral Sul, com metas para o período 2023-2026. O lançamento reuniu representantes das instituições que compõem o conselho gestor da agência, nesta quinta-feira (11), em solenidade no Campus Jorge Amado, da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), em Ilhéus.

Ao PIMENTA, a reitora Joana Guimarães explicou que a UFSB integra o conselho gestor da agência e colaborou desde o início para a sua concepção e concretização.

“Esse evento traz, exatamente, a perspectiva da transformação da agência numa realidade: ela existe, está aqui e já começou a atuar no território”, acrescentou a reitora, antes de subir ao palco da cerimônia para ler a Carta às Brasileiras e aos Brasileiros em Defesa do Estado Democrático de Direito, gesto que seria repetido pelo reitor Alessandro Fernandes de Santana, da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), que também faz parte de todo o projeto da ADR.

Claudiana Figueiredo fala no lançamento de propostas da ADR || Foto Pimenta

A coordenadora regional do Sebrae, Claudiana Figueiredo, disse à reportagem que a ADR é fruto de discussões iniciadas em 2016, no âmbito do Programa Líder. Agora, os esforços do grupo de trabalho se voltam para a interlocução política, dirigindo-se aos candidatos ao Governo da Bahia. “Para que a agência consiga implementar os projetos e planos contidos nessa discussão, é necessário que a gente tenha participação ativa do poder público”, resumiu.

EDUCAÇÃO

Presidente interino da ADR, Ricardo Gomes explicou que as propostas para o Litoral Sul se concentraram nos temas Educação, Cacau e Turismo, mas eles não encerram o debate do desenvolvimento regional, antes lhe dão um ponto de partida conectado com as vocações do território.

Ricardo Gomes: documento da ADR é ponto de partida || Foto Pimenta

O documento da agência aponta que, em 2019, a Bahia ficou nas últimas posições do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), ocupando o 22º lugar no ensino fundamental 1, o 24º no ensino fundamental 2 e o 25º no ensino médio.

Para superar essa realidade, segundo o documento, o estado deve aprimorar seu regime de colaboração com os municípios; reformular e customizar a educação básica; e expandir a oferta de ensino integral de 4,3% para 50% da rede até 2026. Também propõe a criação de um programa estadual de primeira infância e a transversalidade no ensino profissionalizante.

Com isso, a agência estima que a rede de ensino público da Bahia saltará para as 15 primeiras posições em todos os níveis de ensino e aumentará em, pelo menos, 20% a taxa de conclusão do ensino médio até os 19 anos.

CACAU

Segundo o diagnóstico da agência, no Litoral Sul, 69 mil famílias vivem, de forma direta e indireta, da produção cacaueira, com renda média mensal de apenas R$ 1.440,00. Já a produtividade média anual da lavoura é de 270 quilos por hectare, enquanto o Produto Interno Bruto primário da cadeia do cacau é de R$ 1,7 bilhão.

O documento que será entregue aos candidatos a governador aponta três eixos prioritários de atuação: políticas públicas estruturantes para o fortalecimento da cadeia cacau-chocolate; acesso a crédito e assistência técnica de qualidade; e posicionamento da marca do cacau da Bahia.

Os impactos dessas medidas devem elevar em 30% a renda média daquelas 69 mil famílias e em 95% a produtividade média da lavoura, chegando a 525 quilos por hectare ao ano. A agência também prevê incremento de R$ 2,7 bilhão ao ano na receita tributária estadual e aumento de R$ 1,6 bilhão no valor bruto da produção dos segmentos ligados à cacauicultura.

TURISMO

Já as ações do governo baiano para o turismo regional, na avaliação da ADR, deve ter como prioridades o investimento em infraestrutura básica e turística; a preservação e recuperação do patrimônio histórico, cultural e natural; a qualificação da mão de obra; e o uso eficiente das tecnologias da informação.

Essas iniciativas devem resultar no aumento do fluxo e da permanência de turistas no Litoral Sul, bem como no incremento do gasto médio por visitante. Também é esperada a elevação da arrecadação tributária das chamadas ACTs, sigla para Atividades Características do Turismo.

Além da UFSB e da UESC, integram o conselho gestor da Agência de Desenvolvimento Sul da Bahia o Sebrae; o Instituto Arapyaú; o Instituto Humanize; o Parque Científico e Tecnológico do Sul da Bahia; a Associação dos Municípios do Sul, Extremo Sul e Sudoeste Baiano (Amurc); e o Movimento Sul da Bahia Global. Clique aqui para ver a íntegra das propostas aos candidatos ao Governo da Bahia.

Sebrae tem mais de mil vagas para capacitações no sul da Bahia em agosto
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Sebrae ofertará mais de mil vagas de capacitação gratuita para empreendedores no sul da Bahia, em agosto. Os cursos terão foco em vendas, liderança, empreendedorismo feminino, saúde e material de construção, dentre outros temas. As capacitações ocorrerem nas cidades de Ilhéus, Itabuna e região. As inscrições podem ser feitas no pela internet, no link https://emkt.ba.sebrae.com.br/agenda-sebrae-2022.

A instituição também iniciou, neste mês de agosto, o projeto Sebrae nos Bairros, que irá treinar e capacitar empreendedores com foco no empreendedorismo local, na formalização das empresas e no desenvolvimento dos líderes.

“Iniciamos o projeto na cidade de Ilhéus e iremos também realizar no município de Itabuna. Os pequenos negócios são a razão da existência do Sebrae e, por isso, estamos sempre em busca de soluções que atendam a esse público”, diz o gerente adjunto do Sebrae regional de Ilhéus, Michel Lima.

Outras informações e a programação completa das capacitações realizadas pelo Sebrae podem ser obtidas também por meio da Central de Relacionamento, no telefone 0800 570 0800.

Seu Kito deixa 3 filhos e uma legião de amigos e fãs da melhor comida caseira
Tempo de leitura: 2 minutos

Itajuípe e o universo da gastronomia sul-baiana acordaram mais tristes neste sábado (13). Um infarto fulminante tirou a vida de Francisco Galvão de Almeida, carinhosamente chamado pelos seus clientes de Kito ou Seu Kito.

Kito estava em casa, quando sofreu o infarto, informa o filho Luiz, “Luizinho”, companheiro de todos os dias na jornada de atendimento aos clientes.

O Bar do Kito, em Sequeiro Grande, à margem da rodovia que liga Itajuípe a Coaraci, era parada obrigatória para um almoço farto, acompanhado de uma cerveja ou um “refri”, seguido sempre por uma deliciosa sobremesa e prosa das boas com o próprio Kito e Luizinho.

Francisco Galvão de Almeida, ou simplesmente Kito, tinha 72 anos. Ele deixa três filhos – Luizinho, Viviane e Lili -, uma legião de amigos e clientes. Era dos chefes de cozinha mais famosos do sul da Bahia e reconhecido desde os tempos do Chão de Estrelas, na década de 80, nem Itabuna.

VELÓRIO

O corpo de Seu Kito está sendo velado no SAF de Itajuípe, na região central da cidade. O enterro será no cemitério local, às 16h deste sábado.

HOMENAGENS

Amigos e clientes do Bar do Kito lamentam a partida do mestre da arte de cozinhar e servir. “Lembro dele não apenas pela comida excelente, mas pela forma carinhosa como sempre atendia as pessoas”, afirma o publicitário e amigo Gilvan Rodrigues, responsável por apresentar as maravilhas gastronômicas de Kito a uma infinidade de amigos. “Gilvan me apresentou a Kito, dono do restaurante em que se devia comer de joelhos. O céu terá cardápio especial”, afirma o jornalista e escritor Daniel Thame.

“Soube agora também da notícia.  Lamentável. Gente boa, Kito”, escreveu Marcos Vinícius Sousa, Japu, secretário de Administração de Itacaré e filho de Itajuípe. A comida e o atendimento fizeram com que muitos dos seus clientes se tornassem amigos de Kito e da família. “Sempre tivemos atendimento de excelência de Seu Kito, do filho. Era mais que dono de um restaurante. Parava para ouvir o cliente e conversar. Era o padrão excelência Kito de ser e de atender”, afirma Raimundo Leal, que confessa. “A gente abusava na resenha com seu Kito. Era sempre um ótimo papo, ótimo atendimento e ótima comida”, afirma.

Telefonia móvel 5G chega à capital baiana na próxima semana|| Foto Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) anunciou, nesta sexta-feira (12), que partir da próxima terça-feira (16), as prestadoras poderão ativar estações com a tecnologia de quinta geração do serviço móvel, mais conhecida como 5G, nas capitais Salvador, Curitiba (PR), Goiânia (GO).

A decisão foi tomada  pelo Grupo de Acompanhamento da Implantação das Soluções para os Problemas de Interferência na faixa de 3.625 a 3.700 MHz (Gaispi). O grupo é formado por representantes da Anatel, do Ministério das Comunicações e de empresas, incluindo as de radiodifusão afetadas pelo projeto. A faixa de 3,5 GHz é a que garante as melhores potencialidades da quinta geração.

Já possuem estações de 5G em operação as capitais Brasília, Belo Horizonte, João Pessoa, Porto Alegre e São Paulo. A faixa de 3,5 GHz é a que garante as melhores potencialidades da quinta geração.

EXPANSÃO PARA OUTRAS CAPITAIS

De acordo com a Entidade Administradora da Faixa (EAF – Siga Antenado), deverão estar aptas para receber o 5G até 29 de agosto as cidades de Florianópolis (SC), Palmas (TO), Rio de Janeiro (RJ) e Vitória (ES). Nas demais capitais, a liberação para implantação do 5G a partir de 28 de outubro.

A Agência Nacional de Telecomunicações informou que quem recebe as transmissões da TV Aberta pela antena parabólica precisa adaptar o equipamento para evitar eventuais interferências.

Inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) que recebem sinal da TV aberta por parabólica podem solicitar o kit gratuito para a adaptação do equipamento à Siga Antenado, nome fantasia da EAF. É preciso que seja feito agendamento para a instalação dos novos equipamentos.

Ministério Público da Bahia começa na segunda Mutirão para reconhecimento de paternidade|| Foto Divulgação
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) promove, a partir da próxima segunda-feira (15), um mutirão para reconhecimento de paternidade nos municípios de Ilhéus e Canavieiras. A ação de cidadania será realizada por meio por meio do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça Cíveis, Fundações e Eleitorais (Caocife).

De acordo com o cronograma, em Canavieiras, a unidade móvel do MP-BA estará na Praça da Bandeira, nesta segunda, das 8h às 17h. Já em Ilhéus, o reconhecimento acontecerá entre os dias na terça-feira (16) e na sexta-feira (19), também das 8h às 17h, no estacionamento do Centro de Convenções, na Avenida Soares Lopes.

Criado pelo Ministério Público da Bahia em 1999, O projeto “Paternidade Responsável” visa ampliar o número de reconhecimento formais de paternidade e de assegurar o direito à filiação às crianças e aos adolescentes. Desde criação, já foram quase 80 mil processos de reconhecimento de paternidade, que é feito a partir de audiências com promotores de Justiça.

Assistentes sociais e servidores do Caocife também estarão presentes no local para esclarecer dúvidas sobre assuntos relacionados à área cível, bem como para realizar o atendimento de demandas espontâneas da população. No mês de julho, quase 700 mães estiveram presentes nas palestras promovidas pelo MP-BA em Ilhéus e Canavieiras sobre reconhecimento de paternidade.

Tharciso é indiciado por homicídio doloso
Tempo de leitura: < 1 minuto

O empresário Tharciso Romeiro Aguiar, de 38 anos, que dirigia o carro que atropelou e matou a dentista Ranitla Scaramussa Bonella, de 23 anos, no dia 11 de junho, em Ilhéus, foi indiciado, nesta quinta-feira (11), pelo crime de homicídio doloso (dolo eventual).

Ao encerrar as investigações, o delegado do Núcleo de Homicídios da Polícia Civil de Ilhéus, Helder Carvalhal de Almeida, entendeu que as provas produzidas comprovam a materialidade e a autoria do crime de homicídio com dolo eventual, que ocorre quando a pessoa não tem intenção de atingir determinado resultado, mas assume o risco de produzi-lo.

FALSO TESTEMUNHO

Durante o inquérito policial, duas testemunhas que prestaram depoimento com evidente objetivo de beneficiar Tharciso também foram indiciadas pelo crime de falso testemunho, previsto no artigo 342 do Código Penal. Leia mais no Radar 64.

Câmara de Ilhéus aprova lei que cria a categoria escola indígena no município
Tempo de leitura: 2 minutos

O povo Tupinambá de Olivença superou mais uma etapa no processo de reconhecimento formal da sua existência pelo Estado brasileiro, com a aprovação unânime, nesta quarta-feira (10), pela Câmara de Vereadores de Ilhéus, do projeto de lei que integra a escola indígena da comunidade ao sistema municipal de ensino. O texto segue para a sanção do prefeito Mário Alexandre, Marão (PSD).

Primeiro tupinambá do Legislativo ilheense, o vereador Cláudio Magalhães (PCdoB) divide a autoria do projeto com a colega Enilda Mendonça (PT). Num plenário Gilberto Fialho lotado por professores, caciques e outros representantes dos tupinambá, Cláudio lembrou do papel de sua tia, Nivalda Amotara, na recuperação da cultura indígena. Para ele, a nova legislação vai reconhecer o trabalho desenvolvido há mais de uma década na comunidade.

“Nós queremos que seja respeitada a Constituição Federal, no seu artigo 231, e aqui nessa Casa, o capítulo 20 e o artigo 282 [da Lei Orgânica do Município], que diz que nós, povos indígenas originários do município de Ilhéus, temos que ter o apoio institucional. E é isso que estamos pedindo”, acrescentou Cláudio Magalhães.

Enilda Mendonça explicou que o projeto formaliza, na esfera institucional, um trabalho que já existe no mundo da vida. “As crianças já estão matriculadas, os professores estão lá dando aula, apenas precisa colocar no sistema municipal de ensino como categoria indígena, conforme prevê todas as legislações. Inclusive, o plano municipal de educação de Ilhéus já prevê uma meta para escola indígena”, explicou.

Para o presidente da Câmara de Ilhéus, Jerbson Moraes (PSD), Cláudio Magalhães faz justiça ao desafio de ser o primeiro tupinambá do parlamento municipal. “Você é uma pessoa que honra os seus princípios, sua origem. Isso engrandece muito essa casa, a gente tem contribuído com essa luta, no que for possível. A gente vê que a esperança desse povo reflete no seu mandato”.