Vitória leva Barcelona à final da Série B contra o Botafogo Bonfinense
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Barcelona venceu o duelo ilheense contra o Colo-Colo, neste domingo (25), por 1 a 0, pela semifinal da Série B do Campeonato Baiano 2021, no Estádio Mário Pessoa, em Ilhéus. Ramirez fez o gol da vitória do Barça em cobrança de pênalti. Confira no vídeo abaixo.

Na final, o Barcelona enfrentará o Botafogo Bonfinense, em partidas de ida e volta. O primeiro confronto será no próximo domingo (1º). A Federação Bahiana de Futebol ainda vai definir a ordem do mando de campo e a data do segundo jogo.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Colo-Colo bateu o Grapiúna e avançou em primeiro || Foto José Nazal

A última rodada da fase de classificação da Série B do Campeonato Baiano de Futebol definiu os dois últimos classificados para as semifinais da competição.

Neste domingo (18), o Barcelona avançou para a próxima fase ao bater o Camaçari por 3 a 0, fora de casa, e enfrentará o também ilheense Colo-Colo, que avançou como o melhor da competição, com 12 pontos.

O Botafogo, de Senhor do Bonfim, superou o Camaçariense por 5 a 3, chegou aos 9 pontos e enfrentará o Grapiúna, de Itabuna, que experimentou a primeira derrota na competição, neste domingo. Perdeu para o Colo, por 1 a 0, no Estádio Mário Pessoa, em Ilhéus, e terminou a fase de classificação em segundo lugar.

GRAPIÚNA SEM ITABUNÃO

A tabela com datas e horários dos jogos da fase semifinal será divulgada nesta segunda-feira (19) pela Federação Bahiana de Futebol (FBF). Apesar de ir para a próxima fase tendo a vantagem de decidir a vaga em casa, o Grapiúna deverá continuar o campeonato sem sentir o gostinho de jogar no Estádio Luiz Viana Filho, o Itabunão, reprovado pela FBF.

Ilhéus e Itabuna já têm representantes na próxima fase da competição; restam duas vagas; apesar da goleada sofrida hoje, Barcelona segue no páreo
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Série B do Baianão 2021 conheceu mais um semifinalista neste domingo (11). Após o Grapiúna, o Colo-Colo também garantiu vaga ao golear o Camaçari por 8 a 0, no Joia da Princesa.

Com a vitória, o Tigre foi aos nove pontos ganhos, na vice-liderança, e não pode mais ser ultrapassado pelos clubes fora do G-4. O time de Ilhéus só ficou atrás do próprio Grapiúna, que empatou em 1 a 1 com o Camaçariense e foi aos dez pontos ganhos.

O Camaçariense marcou o quarto ponto e segue na briga por uma das duas vagas em aberto. O time de Camaçari é o quinto colocado, atrás de Botafogo e Barcelona, ambos com seis pontos ganhos.

O time de Senhor do Bonfim recebeu a equipe ilheense no Pedro Amorim e goleou por 5 a 1. O Botafogo supera o Barça no saldo de gols, 3 contra -3.

Com os resultados da 4ª rodada, Botafogo, Barcelona e Camaçariense disputarão duas vagas na 5ª e última rodada da primeira fase, no próximo domingo (18). O Camaçari, lanterna da competição sem pontos conquistados, só cumprirá tabela.

Totinga sobe para marcar de cabeça o único gol da vitória do Grapiúna contra o Botafogo de Senhor do Bonfim /Fonte TVE
Tempo de leitura: < 1 minuto

Foi com uma cabeçada certeira que Totinga marcou, aos 41 minutos do segundo tempo, o único gol da vitória do Grapiúna contra o Botafogo Bonfinense, na tarde deste domingo (4). Válida pela segunda rodada da Série B do Baianão 2021, a partida foi disputada no Estádio Pedro Amorim, em Senhor do Bonfim. A conquista fora de casa isolou o time itabunense na liderança da fase de classificação, com 6 pontos.

Já em Ilhéus, no Estádio Mário Pessoa, o Barcelona venceu o duelo local contra o Colo-Colo por 2 a 1. Eduardo marcou os dois gols do Barça, e Alisson fez o único do Tigre.

Com o resultado, as duas equipes ilheenses têm 3 pontos, assim como Botafogo e Camaçariense. O Camaçari não pontuou nas duas primeiras rodadas e amarga a última posição da tabela.

PRÓXIMOS JOGOS

A terceira rodada será no meio desta semana. O Grapiúna vai mandar seu jogo contra o Camaçari em Ilhéus, no Mário Pessoa, nesta quarta-feira (7), às 15 horas.

No mesmo horário, Colo-Colo e Botafogo vão se enfrentar no Estádio Waldomiro Borges, em Jequié. Apesar de ter o mando de campo, o Tigre ainda precisa disputar mais este jogo fora de Ilhéus para cumprir punição recebida no ano passado.

Barcelona e Camaçariense fecharão a terceira rodada na quinta-feira (8), às 15 horas, também no Mário Pessoa.

Com seis participantes e jogos apenas de ida, a fase classificatória da Série B terá cinco rodadas. Quatro times avançarão às semifinais, e a apenas o campeão vai subir para a elite do futebol baiano.

Estádio Mário Pessoa será palco do duelo ilheense na segunda rodada da Série B do Campeonato Baiano 2021 || Foto Programa Tropa de Elite/Reprodução
Tempo de leitura: < 1 minuto

Barcelona e Colo-Colo vão fazer um duelo ilheense em jogo válido pela segunda rodada da Série B do Campeonato Baiano 2021. A partida está marcada para as 15 horas deste domingo (4), no Estádio Mário Pessoa, em Ilhéus. Devido à pandemia de Covid-19, a presença da torcida no estádio não será permitida.

Vitorioso na estreia contra o Camaçariense, o Colo-Colo divide a liderança da fase classificatória com o Botafogo e o Grapiúna, que venceu o Barcelona na primeira rodada – relembre aqui.

Seis clubes disputam a única vaga de acesso à elite do futebol estadual, que será do campeão da Série B. Neste final de semana, o campeonato chega à segunda das cinco rodadas da fase classificatória. Ao final dela, quatro times avançarão para a disputa das semifinais.

Momento do gol olímpico de João Neto, que empatou o jogo para o Grapiúna contra o Barcelona de Ilhéus || Fonte TVE/Reprodução
Tempo de leitura: < 1 minuto

Grapiúna e Colo-Colo estrearam com o pé direito na Série B do Campeonato Baiano, neste domingo (27), data dos três jogos da primeira rodada.

O time itabunense derrotou o Barcelona de Ilhéus de virada, por 2 a 1. Jogando em casa, no Estádio Mário Pessoa, o Barcelona abriu o placar aos 24 minutos de jogo, com gol do camisa 10 Ramirez. Aos 30, em cobrança de escanteio, João Neto empatou para o Grapiúna com um belo gol olímpico. No 2º tempo, Luís Felipe fez o gol que deu a vitória aos visitantes.

Já o Colo-Colo derrotou o Camaçariense no Estádio Waldomiro Borges, em Jequié, por 1 a 0, com gol de Johnatan.

Impedido de jogar em Ilhéus devido à punição que recebeu na edição anterior do campeonato, o Tigre vai fazer em Jequié também o seu segundo jogo como mandante nesta primeira fase. Será na terceira rodada, contra o Botafogo Sport Club, que bateu o Camaçari FC por 2 a 1 na estreia e será o próximo adversário do Grapiúna.

DUELO LOCAL

Barcelona e Colo-Colo vão se enfrentar na segunda rodada, no Estádio Mário Pessoa. O duelo ilheense está marcado para as 15 horas do próximo domingo (4).

VAGA ÚNICA

Após as três rodadas da primeira fase, quatro times vão às semifinais. Apenas o campeão da Série B conquista o acesso à primeira divisão do futebol baiano.

Grapiúna, Colo Colo e Barcelona são os representantes do sul da Bahia na competição
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Federação Bahiana de Futebol e os clubes definiram, na segunda-feira (19), os detalhes para disputa da Série B do Baianão 2021. Equipes participantes e fórmula de disputa foram conhecidos na reunião do Conselho Técnico, realizada na sede da entidade, em Salvador.

A Série B deve ser iniciada no dia 27 de junho, com término previsto para o dia 4 de agosto, e seguirá o Protocolo de Retomada do Futebol Baiano e as Diretrizes Técnicas Operacionais da CBF.

Doze clubes solicitaram inscrição na competição, mas apenas oito estiveram aptos. Seis deles confirmaram no evento a participação. Disputarão o acesso à Série A de 2022 o Barcelona, Botafogo, Camaçari, Camaçariense, Colo-Colo e Grapiúna Atlético Clube. O Galícia e o Jacobina fizeram inscrição, mas desistiram durante o encontro e se retiraram da disputa.

FÓRMULA DE DISPUTA

No local, os candidatos à vaga na elite aprovaram, por meio de votação, a fórmula de disputa do campeonato. Os seis clubes ficarão em um mesmo grupo na primeira fase e se enfrentarão em jogos apenas de ida, com pontos corridos.

Os quatro primeiros colocados avançarão às semifinais, que serão disputadas com 1º x 4º e 2º x 3º. A segunda fase também terá apenas jogos de ida, com mandos de campo do 1º e 2º colocados da fase de classificação.

Os dois vencedores decidem o título e o acesso à Série A. A final será com jogos de ida e volta. O finalista de melhor campanha no somatório de todas as fases faz o segundo jogo no seu mando de campo.

Diretoria do clube ilheense vai prestar contas do balanço financeiro de 2020
Tempo de leitura: < 1 minuto

O presidente do Colo-Colo, Luiz Márcio Carvalho, convocou os sócios do clube para assembleia geral a ser realizada na próxima sexta-feira (26), a partir das 9 horas, no Estádio Mário Pessoa, no bairro Cidade Nova, em Ilhéus.

Na assembleia, a diretoria do clube vai prestar contas do balanço financeiro de 2020, e os sócios vão poder discutir o orçamento do Tigre para o ano atual.

No ano passado, disputando a segunda divisão do Campeonato Baiano, o Colo-Colo quase voltou à elite do futebol estadual. Parou na final, contra o Unirb, que conquistou o título e o acesso para o Baianão 2021.

Wel Carlos fez o gol que carimbou o título e a vaga do Acesso || Reprodução TVE Bahia
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Unirb, de Alagoinhas, conquistou a vaga do Acesso na elite do futebol baiano em 2021 ao bater o Colo Colo, de Ilhéus, neste domingo (6), e levar o título da Série B do Estadual de 2020. Após empate sem gols nos dois jogos em Ilhéus e em Alagoinhas, o Unirb acabou superando o Tigre na cobrança de pênaltis, por 4 a 2.

A finalíssima foi disputada no Estádio Antônio Carneiro, mando de campo do Unirb, dono da melhor campanha da fase de classificação da Série B, com 11 pontos, um a mais que o Colo Colo.

O Unirb, criado em 2018, conquistou a “Segundona” de forma invicta, com três vitórias da fase de classificação e quatro empates, os dois últimos contra o Tigre.

O HERÓI DA PARTIDA

Na final, o herói foi o goleiro do Unirb, Thiago, que defendeu dois pênaltis. Ele dedicou o título a uma tia e ao pai, falecido há sete meses. O gol do título na cobrança de penalidades foi de Wel Carlos.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Unirb e Colo Colo em finalíssima neste domingo (6) || Foto José Nazal

Unirb e Colo Colo decidem, neste domingo (6), o título da Série B do Campeonato Baiano de Futebol de 2020, às 15h10min, no Estádio Antônio Carneiro, em Alagoinhas. No jogo de ida, domingo passado (29), deu empate em 0 a 0, no Mário Pessoa, em Ilhéus. O campeão garante a única vaga na Série A do próximo ano.

Dono da melhor campanha na fase de classificação, o Unirb, de Alagoinhas, conquistou o direito de decidir o título em casa. A equipe foi criada em 2019. O Colo Colo, vai para a terceira decisão de Série B do Baiano, a popular Segundona. Dentre os títulos, o maior deles, o de campeão da Série A, em 2006, destronando Bahia e Vitória.

O jogo de amanhã não tem favorito. Na partida de domingo passado, o Tigre Ilheense construiu várias chances de ir para Alagoinhas com a vantagem de um empate, mas não saiu do empate em 0 a 0. Leva o título quem vencer a partida, por qualquer placar. Se houver novo empate, o campeão sairá em cobranças de penalidades.

Diretoria do clube ilheense vai prestar contas do balanço financeiro de 2020
Tempo de leitura: < 1 minuto

Tigre sofreu gol, mas despachou o Barcelona || Foto José Nazal

Num duelo caseiro, o Colo Colo goleou o Barcelona, por 4 a 1, e está na final da Série B do Campeonato Baiano de Futebol. A partida foi disputada neste domingo (22), no Estádio Mário Pessoa, em Ilhéus. A goleada garantiu a vaga ao Tigre pelo saldo de gols, já que empatava em número de pontos com o ADJ, de Jequié. Ambos fizeram 10 pontos.

Nas finais, o Tigre Ilheense enfrentará o Unirb, de Alagoinhas, time de melhor campanha na fase de classificação da Divisão de Acesso. O Unirb venceu o Teixeira de Freitas (Portela) por WO, já que o adversário nem foi a campo neste domingo.

As datas e horários dos jogos das finais da Divisão de Acesso serão definidos pela Federação Bahiana de Futebol (FBF) nesta segunda (23), durante reunião da entidade com os clubes finalistas e a TVE, transmissora dos jogos da Série B.

Índio Ferreira (centro) é o treinador do Colo Colo, que conta com patrocínio da Doce Mel
Tempo de leitura: < 1 minuto

Após quatro anos longe da Série A do Campeonato Baiano, o Colo Colo terá a chance de retornar à elite. O Tigre é uma das equipes que vão disputar a Série B do estadual neste ano. O time de Ilhéus estreia na Série B no dia 25 de outubro, diante do Jequié, fora de casa.

O Colo Colo conta com investimentos, mas também com a experiência para tentar desbancar os concorrentes ao acesso. O clube é o único, entre os seis participantes, que já conquistou o principal título do futebol baiano, o de campeão da Série A do Baianão, em 2006.

O time de Ilhéus ainda ostenta dois títulos da própria Série B, em 1999 e 2014. Para repetir o feito neste ano, o Tigre aposta na parceria com o Doce Mel Esporte Clube, que conquistou o acesso em 2019 e neste ano permaneceu na elite.

Além do patrocínio da empresa Doce Mel, a equipe ilheense será reforçada com atletas e a comissão técnica que defenderam o time de Ipiaú no Baianão 2020. O comandante será o técnico Índio Ferreira.

Treinador Beto Oliveira comandará o Colo Colo na Segundona em 2020
Tempo de leitura: < 1 minuto

O técnico e atual campeão do Intermunicipal de Futebol acertou com o Colo Colo para a disputa da Segunda Divisão do Campeonato Baiano. Beto Oliveira confirmou ao PIMENTA, nesta terça-feira (18), que começa o trabalho na equipe no início de março e o objetivo é colocar o time de Ilhéus de volta na elite do futebol baiano.

O treinador fechou contrato até o final da Segundona e elogiou o projeto apresentado pela diretoria do Tigre. “Eles têm uma proposta muito bacana. É um pessoal novo que está tentando fazer com que o Colo Colo volte a ser uma das grandes forças do futebol do interior da Bahia.  Um clube com a história do Colo Colo não pode ficar tanto tempo sem disputar competições importantes”, disse ao PIMENTA.

O treinador adiantou que já está pensando em alguns nomes para equipe de Ilhéus. De acordo com a Federação Bahiana de Futebol (FBF),  a Segunda Divisão começa em maio e termina no início de agosto. Numa entrevista exclusiva ao blog, Beto havia adiantado que estava em negociação para treinar equipe da Segundona em 2020 (clique aqui para rever a entrevista na íntegra).

SEGUNDONA 2020

O regulamento da competição deste ano e o número de equipes participantes ainda serão divulgados. Do sul da Bahia, além de Colo Colo, o Barcelona do Nordeste, também de Ilhéus, deve participar da Série B do Campeonato Baiano.

Tempo de leitura: 12 minutos

Poucos treinadores conquistaram tantos títulos no futebol do interior da Bahia como Beto Oliveira. São seis troféus do Campeonato Intermunicipal, três deles consecutivos (2017-2018-2019), e uma conquista com equipe profissional, no comando do Itabuna Esporte Clube, em 2002, na Segunda Divisão do Baiano.  A equipe conseguiu o acesso invicta depois de 10 anos sem disputar nenhuma competição.

Em entrevista exclusiva ao PIMENTA, o treinador fala do sonho de conquistar um Campeonato Baiano e mais três títulos do Intermunicipal. Ele também comenta sobre o sufoco que passou por conta da desconfiança dos torcedores de Itamaraju durante a temporada passada, quando teve de montar uma equipe completamente diferente da que se sagrou campeã em 2018.

Beto Oliveira afirma ainda que é louco para treinar a Seleção de Itabuna e observa que o Campeonato Interbairros deveria ser no primeiro semestre, não no segundo, como é realizado hoje. O técnico também fala de Pep Guardiola, Abel Braga, Jorge Jesus e do time rubro-negro carioca: “O Flamengo de hoje é encantador”.

Veja a íntegra da entrevista.

Blog Pimenta – Sua carreira começa na década de 80 como jogador. Exatamente quando?

Beto Oliveira- Comecei na base do Itabuna Esporte Clube em 1982 e me profissionalizei três anos depois. Atuei pelo Itabuna até 87. Rodei por algumas equipes profissionais no país. Em 91 voltei para o Itabuna e um ano depois fui para o Grêmio Maringá. Em 93 encerrei a carreira como jogador de futebol e comecei a treinar a divisão de base do Itabuna, em 94, sendo técnico do time que disputou a Copa Rio daquele ano. Fiquei como treinador da equipe por três anos seguidos.

Pimenta- E no futebol profissional?  

Beto – Comecei em 2000, quando treinei o Grapiúna nos últimos quatro jogos da Segunda Divisão do Campeonato Baiano. Vencemos o Astro, Bahia de Feira, Barreiras e Jequié, salvo engano. Uma das equipes utilizou um jogador irregular, houve alteração na classificação e perdemos a chance de disputar o título naquele ano.

Pimenta – Um início de carreira de treinador empolgante, por sinal.

Beto Foi sim. Em 2001, treinei o Grapiúna que disputou a Taça São Paulo de Futebol Júnior. No retorno, voltei à equipe profissional do Grapiúna para, mais uma vez, disputar a Segunda Divisão do Baianão. Ficamos com o vice-campeonato. Perdemos o título para o Palmeiras do Nordeste, então filial do Palmeiras de São Paulo. Eles tinham uma equipe muito forte e subiram.

Pimenta – E o primeiro título na carreira?

Beto Em 2001, fui contratado para treinar a Seleção de Coaraci no Intermunicipal. Ali, ganhei o meu primeiro título. No outro ano, voltei ao futebol profissional para comandar o Itabuna Esporte Clube na Segunda Divisão. A equipe estava há 10 anos sem participar de competições. Conquistamos o título da Série B de forma invicta e garantimos vaga na elite do futebol baiano.

Pimenta – Em 2002 a sua primeira competição nacional. Foi isso?

Beto Sim. Como treinador do Colo Colo no Campeonato Brasileiro da série C. Em 2003 voltei ao profissional do Itabuna e ficamos na terceira colocação no Baianão. Perdemos a semifinal para o Vitória, que estava na série A do Campeonato Brasileiro.

Pimenta – E o seu segundo título no Intermunicipal?

Beto – Foi em 2004, com a Seleção de Itamaraju.

 

 

Já fiz uma análise e cheguei à conclusão de que ainda é cedo para parar. Quero retornar ao futebol profissional e ganhar mais títulos.

 

Pimenta – Rodou muito como treinador…

Beto – Minha carreira foi entre equipes amadoras e profissionais. E o terceiro título no Intermunicipal também foi no extremo-sul do estado. Em 2009 fechei um contrato com a Seleção de Porto Seguro por dois anos. Ficamos em terceiro lugar, mas conquistamos o título, invicto, em 2010.

Pimenta – Sete anos depois mais um título…

Beto Em 2017, com a Seleção de Eunápolis. No ano seguinte retornei à Itamaraju, onde conquistamos dois títulos consecutivos do Campeonato Intermunicipal.

Pimenta – Beto Oliveira foi um bom jogador?

Beto Tenho uma família de atletas. Danielzinho começou a carreira no Itabuna e passou por equipes como Palmeiras (na base) e Bragantino, na década de 80. Guiovaldo também tem passagem pelo Itabuna, futebol de Portugal e várias equipes no Brasil. Acho que fui um bom jogador sim. Comecei como volante e depois fui atuar como zagueiro. Nas décadas de 80 e 90, tínhamos muitos craques. Era muito difícil para o profissional do interior ser contratado por um time grande do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais ou Sul do País.

Pimenta – Já pensou em parar?

Beto Já fiz uma análise e cheguei à conclusão de que ainda é cedo. Quero retornar ao futebol profissional e ganhar mais títulos.

Pimenta – Já recebeu propostas para trabalhar neste ano?

Beto Recebi uma proposta de um dos times da Primeira Divisão do Campeonato Baiano, mas não possível o acerto por questões financeiras. Ofereceram um valor menor do que eu ganhava no Intermunicipal. Entendi ser uma desvalorização muito grande. Para trabalhar no profissional, na elite do Baiano, o técnico merece ter uma remuneração melhor.

 

 

Tenho algumas propostas. Provavelmente em março, estarei treinando uma equipe da Segunda Divisão do Baiano.

 

 

Pimenta – Você não estaria em uma vitrine melhor?

Beto No futebol profissional a cobrança é muito maior. Todos da cidade exigem uma campanha excelente. A expectativa gira em torno de vencer Bahia e Vitória e conquistar o título de campeão. Tenho algumas propostas. Provavelmente em março, estarei treinando uma equipe da Segunda Divisão do Baiano.

Pimenta – Qual foi a conquista de Campeonato Intermunicipal mais fácil e a mais difícil?

Beto Não existe conquista fácil, ainda mais em se tratando do Intermunicipal, que é disputado por 64 equipes. É uma competição que dura seis meses. Enfrentamos muitas dificuldades. Às vezes, perda de jogadores importantes no decorrer da competição.

Pimenta – O título mais marcante, então?

Beto O mais prazeroso foi primeiro, conquistado com a Seleção de Coaraci. Embora tivesse sido vice-campeão da segunda divisão com Grapiúna, chegamos sem muito conhecimento sobre o Intermunicipal, que é uma competição totalmente diferente. Peguei uma seleção formada basicamente por ex-jogadores profissionais e vividos na competição e eu sem experiência.  Achei um pouco mais difícil para impor a minha metodologia de trabalho, mas tudo deu certo.

Clique em leia mais, abaixo, e confira a íntegra da entrevista.Leia Mais