Tempo de leitura: < 1 minuto

A Justiça suspendeu o concurso público da Prefeitura de Itarantim, no centro-sul baiano, por causa de irregularidades na licitação vencida pela empresa Alpha. O juiz João Targino Filho acatou argumentos do Ministério Público Estadual (MP-BA).
O promotor público Felipe Ranauro passou a lupa na licitação vencida pela Alpha Prestação de Serviços e Empreendimentos. Encontrou irregularidades que vão desde o tipo de licitação escolhida (carta-convite em vez de concorrência por preço e técnica) ao contrato firmado entre município e realizadora do certame.
A empresa foi quem arrecadou o valor das inscrições (R$ 172.660,00), repassando o excedente para o município (cerca de R$ 84 mil). O promotor enxergou aí mais uma irregularidade. A Prefeitura também está obrigada a informar todos os nomes e endereços dos aprovados e classificados no concurso realizado em 2013. O prazo vence nesta quarta (26).