Tempo de leitura: 2 minutos

Aldo x Antônio Júnior: enredo que dá filme (Montagem Pimenta).

O coordenador do Centro de Cultura Adonias Filhos (CCAF), Aldo Bastos, disse que ingressará na justiça com ação por danos morais contra o jornalista e escritor Antonio Júnior, seu ex-auxiliar na gestão do CCAF.
Júnior acusa Aldo de promover Caixa 2 e até desviar dinheiro do centro de cultura para a campanha eleitoral da petista Juçara Feitosa em 2008. Diz o jornalista que Aldo criou Caixa 2 para bancar santinhos da então candidata e cafés da manhã da petista com os artistas locais.
O jornalista também acusa o coordenador do CCAF de fazer desaparecer R$ 4.800,00 em novembro do ano passado.
– Estou entrando com uma ação com queixa- crime contra ele. Ele terá de provar, responder por tudo isso. Ele terá de provar tudo e terá de me ressarcir por danos morais – retrucou Aldo Bastos.
O ator e diretor teatral recorre a adjetivos fortes para descrever o ex-auxiliar e o acusa de ter feito de tudo para lhe tomar o cargo na época em que estava no centro cultural administrado pelo governo baiano. “Ele queria ser o titular [o coordenador]. Pensava que ele era um cara íntegro, mas começou a aprontar”.
Ainda segundo Aldo Bastos, seu desafeto caiu porque “fez coisas terríveis [no Centro de Cultura]”.
– Eu tenho como provar tudo. Tenho provas contundentes contra ele – afirmou Aldo Bastos ao Pimenta em resposta a uma nota aqui publicada e ao que foi postado no blog pessoal do escritor e jornalista.
Aldo Bastos ainda afirma que Júnior foi expulso da Espanha devido a plágios e aponta algumas pessoas como testemunhas de quem é o escrito:
– Pergunte a Osmundinho Teixeira, pergunte a Ruy Póvoas, pergunte a Marcel Leal, pergunte ao pessoal da Espanha, de onde ele foi expulso, quem é Antônio Júnior. Mas eu não vou me rebaixar ao nível dele. Irei processá-lo.

0 resposta

  1. Povo itabunense, povo do bem, tenha certeza que essa denúncia sem fundamentos, falsa, tem o pitaco da Dona da DIREC 7, senhora Miralva Moitinho.
    É óbvio que a relação da senhora Miralva com Antônio Júnior é estreita, eles se dão muito bem.
    Diante da tantativa de reverter a imagem da péssima presidente do PT no município, o autor da denuncia juntamente com a marvada elaboraram um texto onde o autor a cita como a responsável por ele não ter colocado a boca no trombone antes, ou seja, ter feito a falsa denúncia antes.
    Na mente pequena de Miralva ela conseguirá ser vista com bons olhos pela militância petista e por outras pessoas.
    Nem se engane criatura meléfica, o povo tá ligadaço que você está inserida nessa porcaria toda.

  2. Essa história de Antônio Naud Junior contra Aldo Bastos vem de longa data.
    Perguntemos: o que o escritor fez pela nossa cidade? Nada!
    Beja o que os irmãos dele fizeram em vparias Prefeituras da Região como Ibirapitanga, Itapé, Itajuípe, e outras menores.
    Ô Povo de memória curta.
    Ficou muito tempo no exterior e em Natal, mandando apenas umas publicações efêmeras.
    Apenas almejava o PODER.
    Pois logo no início do Governo Wagner foi colocado como cherfe de Gabinete da DIREC/07, onde não durou muito tempo e por sua incapacidade adminsitrativa foi posto de lado e para que não ficasse sem cargo na gestão petista foi colocado ao lado do nosso querido Aldo, onde cmeçou a criar situações vexatórias querendo a qualquer custo derrubar o Administrador, e como não conseguiu seu intento fugiui novamente para Natal (RN) e de lá começou a mandar notícais fantasiosas sobrre a cultura de Itabunense de modo geral (nesse bolo entrou a FICC e tudo que fosse ligado à cultura itabunense, e mostrou-se tão incompetente que nem chegou a participar da equipe que tentava fazer algo siginificativo sobre das comemorações do centenário de Itabuna.
    Antes de acusar o Aldo ele deveria ter vergonha da família à qual pertence, uma oligarguia que fez e aconteceu com dinheiro público, nas ditas prefeituras das cidades por ela administradas (inclusive as mesmas bancando edição de livro de uma irmã do clã com direito a noite de autógrafos em pleno CCAF, com coquetéis à base de vinhos e queijos e salgados finos, além de perfomance de poetas regionais que receberam cachês para se apresentarem), e até hoje não se tem notícia de que algum deles tenha mostrado o recibo de devolução das verbas públicas e tampouco ainda foram condenados pela nossa eficiente Justiça.
    A INVEJA é o maior dos pecados, pois ela se alimenta no chiqueiro dos incompetentes.

  3. Primeiro o Deputado Geraldo Simões vai até a rádio pra dizer que Aldo Bastos é uma vítima das elites uma vez que todos os gestores do CCAF foram oriundos das classes abastadas, e que quando pobre assume uma entidade importante vem logo o preconceito. Depois diz que a indicação passa pela sua MÃE, dona Angelica, em seguida os artistas dizem que Aldo transformou o CCAF num zoológico cheio de animais transportadores de insetos peçonhentos etc, etc… Por fim, O fato é que se ouve desvio de R$ 10,00 (dez reais) é tão nocivo e terrivel, como se houvesse desmando de milhões, O PT nem tão pouco Geraldo Simões podem acobertar as denúncias feitas por Antonio Junior, por mais fantasiosa que seja! O fato real é que o CCAF está um CAOS! Lixo sujeira em todos os cantos, muros caindo, portaria acabada, enfim, prova material da absoluta incompetencia do Sr. Aldo Bastos. Sr. Geraldo, pare e pensa, ninguém é idiota o tempo todo!

  4. É lamentável a forma baixa que eles utilizam para denegrir a honra de pessoas decentes, Aldo como qualquer ser humano é suscetível a erros, as acusações que ora lhe é dirigida está patente que se trata da união de mentes doentias como tem sido demonstrado pela conduta de Miralva, e Antônio Naud. Só nos resta perdoá-los e pedir a Deus que cure a enfermidade mental e espiritual de Naud e Miralva, enfermidade essa que só tem um diagnostíco, incompetência é mau caratismo.

  5. Esse Antonio júnior é uma piada, quem não o conhece até se encanta com as noticias sobre as suas atividades que são na realidade, muito superfluas como ele proprio. É uma figura varejeira do poder, mas não consegue ficar muiuto tempo em nada porque é um INCOMPETENTE, não conheço nada que preste da sua autoria.

  6. Quanta picuinha!
    Uma guerra besta pela diretoria do Centro de Cultura nos faz ver denúncias vazias de lado a lado.
    Conheço tanto Aldo Bastos quanto Antônio Naud Junior e suas respectivas famílias há muitos anos e posso fazer meu juízo de valor sem problema de consciência. Querem enfatizar conteúdos políticos neste contexto – que existem sim, mas não são fatores primordiais.
    A verdade é que Antônio Naud Junior (de família toda política correligionária de ACM) e Eva Lima (que foi coordenadora de marketing da campanha de Azevedo e hoje atua na gestão do mesmo)sempre desejaram a direção do Centro de Cultura e nunca “engoliram” Aldo Bastos (amigo de Dona Angélica, mãe do deputado Geraldo Simões) ocupando o citado cargo.
    Todos os três artistas têm sua contribuição na história da cultura itabunense independente de agremiações partidárias.
    Mas convenhamos, aqui devo dizer que Aldo Bastos – que estes mesmos já o elogiaram tempos atrás, sempre foi uma pessoa íntegra, que Itabuna deve e muito pela sua luta na participação da arte itabunense.
    Com certeza esta denúncia é uma coisa totalmente descabida e me parece – me perdoem, uma certa inveja dele estar ocupando um cargo tão almejado por outros.
    Aconselho meu amigo Antônio Naud Junior a retratar-se para acabar com isto de uma vez por todas e ir fazer sua arte sem muita ambição pelo poder.
    Me desculpe meu amigo, mas é a mais pura verdade do que sinto desta situação!
    NOSSA CULTURA MERECE MUITO MAIS DO QUE ESTAS POBRES PICUINHAS!!

  7. Enredo digno de “O Falcão Maltês”, o livro do Dashiel Hammett. Quem sairá vivo? Quem escapará ileso?
    Só sei da competência de Antonio Júnior; do outro, nada vejo.
    Ou como diria Zé Ramamlho em “Jardim das Acácias”: nada vejo por essa cidade que não passe de um lugar comum, mas o solo é de fertilidade no jardim dos animais em jejum.
    Tenho fome de cultura, minha gente. Não dessa mediocridade reinante.

  8. A indicação e a manutenção de Aldo como diretor do CCAF é uma tremenda irresponsabilidade de Geraldo Simões, demonstra uma visão ultrapassada sobre a cultura. É um grande equívoco indicar “artistas” para cargos que exigem noção de administração, finanças, economia e etc.
    Os artistas de Itabuna (onde estão eles) deveriam espelhar-se no Teatro Popular de Ilhéus. E deveriam também tomar uma dose de vergonha e exigir a SAIDA DE ALDO JÁ!

  9. Se é mentira que processe o caluniador. Ninguém quer saber de mais futrica do que o Antônio fez ou deixou de fazer.
    Que bate-boca de baixo nível !
    Inegável é que as políticas de cultura do Governo do Estado da Bahia voltadas para a nossa região são pífias e que o CCAF está em decadência.
    Se não há provas contra Aldo relacionadas às denúncias de corrupção ele que vá se resolver com o Antônio na justiça. Porém há provas incontestáveis de sua incompetência como gestor público.

  10. Esse cara aí é a Cristiane F, em versão grapiuna. Voces sabem de que ventre ele veio ? Que tal investigarmos ? É cara de pau este sujeitinho pequenez.

  11. Referimo-me ao plagiador de quadros do Guga , das entrevistas de artistas na Espanha, etc. Um premio para quem descobrir. E ainda tem gente premia plagiador,so mesmo no Rio Grande do Norte.

  12. Quem tem conhecimento que o falso burguês Antonio Junior não tem o II Grau ? É sujeitinho morno, pensa que não sei….kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.