Tempo de leitura: 2 minutos

Pelo menos 800 famílias tiveram suas casas inundadas pela água de um riacho e do rio Gongogi, que cortam a cidade de Dário Meira e subiram mais de três metros na noite de sábado (11). Moradores relatam que perderam geladeiras, fogões, cama, televisores, computadores, guarda-roupas, sofás e até os produtos que seriam usados no preparo da alimentação da família.

Os atingidos relatam que água do rio e do riacho subiu rapidamente e não tiveram como salvar móveis e eletrodomésticos. Outros tiveram que abandonar os imóveis apenas com a roupa do corpo. O estrago foi grande em quase toda a cidade, que ruas intransitáveis.

Segundo o prefeito Alemão, mais de 800 famílias estão desabrigadas|| Fotos Giro Ipiaú

O prefeito Willian de Alemão vai decretar Situação de Emergência e espera receber ajuda financeira do Governo do Estado para amenizar a situação dos desabrigados. Para piorar a situação, as famílias não puderam ser abrigadas em escolas e outros prédios municipais por causa do novo coronavírus.

A Superintendência da Defesa Civil do Estado anunciou o envio de colchões e cestas básicas para as famílias. Muitas delas já retornaram para o que restou dos imóveis. Outras estão abrigadas em casas de familiares e amigos.

Desde a semana passada que as fortes chuvas causam estragos em municípios do sul, extremo-sul e sudoeste da Bahia. Entre as localidades que contabilizam prejuízos estão Camacan, Jussari e Jitaúna, onde a estrada que liga ao município de Jequié chegou a ser interdita por causa da queda de encosta.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.