Waldeny Andrade deixa contribuição ao desenvolvimento sul-baiano || Foto Luiz Conceição
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais da Bahia (Sinjorba) e a Associação Baiana de Imprensa (ABI) Seccional Sul emitiram nota de pesar pela morte do escritor, radialista e jornalista Waldeny Andrade. Dos maiores nomes do rádio baiano, Waldeny faleceu no final da noite de ontem (3), no Hospital Costa do Cacau, em Ilhéus, onde estava internado há cerca de 20 dias.

As duas entidades ressaltaram o perfil ético do profissional da comunicação no sul da Bahia e prestou solidariedade aos amigos e familiares de Waldeny, além de ressaltar a contribuição dele para o imprensa e o desenvolvimento regional. “Profissional sério, competente, ético e de relevante atuação social, contribuiu de forma efetiva para a defesa e fortalecimento da imprensa e para o desenvolvimento do Sul da Bahia”, ressalta a nota, cuja íntegra pode ser conferida abaixo.

Nota de Pesar

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais da Bahia e a Associação Baiana de Imprensa (ABI) Seccional Sul vêm, em nome de todos os associados, manifestar imenso pesar pelo falecimento do radialista, jornalista e escritor Waldeny Andrade, aos 85 anos, ocorrido na noite de quarta-feira, dia 3 de junho, no Hospital Regional Costa do Cacau, onde se encontrava internado. Além de vereador no município de Ilhéus, onde também atuou como radialista, Waldeny dedicou sua vida à comunicação no Sul da Bahia, tendo sido, por várias décadas, diretor do Diário de Itabuna e da Rádio Jornal de Itabuna, veículos que revelaram inúmeros talentos na região. Profissional sério, competente, ético e de relevante atuação social, contribuiu de forma efetiva para a defesa e fortalecimento da imprensa e para o desenvolvimento do Sul da Bahia. Aos parentes, amigos, colegas de imprensa e familiares, externamos nossos sentimentos de solidariedade.

Itabuna, 04 de junho de 2020.

As Diretorias

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.