Padre Aguinaldo foi barrado com base na Lei da Ficha Limpa
Tempo de leitura: < 1 minuto

O município de Firmino Alves ganhou, nesta quarta-feira (6), um prefeito interino. Por enquanto, o município será administrado pelo presidente da Câmara de Vereadores, Fabiano Sampaio, que foi empossado na manhã de hoje, sob protesto de parte da população.

A posse de Fabiano Sampaio foi determinada pela justiça. Ele assumiu o cargo porque o prefeito eleito, Padre Aguinaldo (PDT), teve o pedido de registro de candidatura indeferido pelo Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA). Aguinaldo teve a diplomação e posse anuladas pelo TRE-BA.

A decisão definitiva sobre o indeferimento da candidatura de Padre Aguinaldo será do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Caso seja mantido o impedimento, novas eleições serão realizadas em Firmino Alves. O prefeito eleito teve contas rejeitadas pela Câmara de Vereadores e concorreu sub judice.

Uma resposta

  1. Acho que se a Justiça for caçar mandato de políticos com contas rejeitadas, vai ter que tirar a maioria que estão sob judice, em ITAPÉ o ex prefeito Pedrão governou anos com com contas reprovadas, o atual gestor tem três contas rejeitadas , Fernando Gomes em Itabuna governou 04 anos sendo ficha suja e foi liberado p eleição, só não está no governo pq o povo rejeitou, então essa “Justiça” deixa a desejar.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.