Tempo de leitura: < 1 minuto

Já viram geladeira, televisão ou teclados jogados em terrenos baldios? Pois é. Nem todo mundo sabe, mas esses eletroeletrônicos têm, em sua composição, materiais que poluem o meio ambiente e podem fazer mal à saúde das pessoas. Ainda, esses resíduos, chamados de lixo eletrônico (e-lixo), também possuem interesse econômico, podendo ser reciclados.

Para trazer soluções a este problema da destinação incorreta, as pesquisadoras e alunos das universidades Federal do Sul da Bahia (UFSB) e Estadual de Santa Cruz (Uesc) desenvolveram um questionário para a população responder.

Eles também estão entrando em contato com os principais agentes desta cadeia produtiva na região: cooperativas de reciclagem, sucateiros, lojas que recebem eletrônicos, lojas de consertos e indústrias. A pesquisa foi aprovada pelo comitê de ética da Universidade Estadual de Santa Cruz.

Para colaborar com a pesquisa, basta responder ao questionário disponível no link https://forms.gle/xobbQGKBXUrTpsVs6

Para respondê-lo, o participante gasta menos de 10 minutos e, ao final, quem responde ganha o acesso a uma cartilha com informações e mapas de como e onde fazer a destinação correta de vários produtos no sul da Bahia. As pesquisadoras convidam todos a conhecer mais sobre o projeto por meio do perfil no Instagram (instagram.com/mineracaourbana)

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.