Fábio Lago encarnando o Curupira de Cidade Invisível
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Netflix lançou, no dia 5 de fevereiro, a série original Cidade Invisível, do diretor Carlos Saldanha, criador das animações da franquia A era do gelo e Rio. Apresentando versões contemporâneas de personagens do folclore nacional, a história mistura suspense e fantasia. O papel do Curupira, o guardião da floresta, é do ator ilheense Fábio Lago.

Com roteiro de Raphael Draccon e Carolina Munhóz, a trama policial se passa no Rio de Janeiro, transitando entre a vida noturna de um bar na Lapa e uma comunidade ribeirinha ameaçada de remoção por uma construtora.

Os telespectadores veem o desenrolar da maior parte da história pelos olhos de um investigador da Polícia Ambiental, Eric, interpretado por Marco Pigossi. A atriz Alessandra Negrini é a misteriosa Inês, dona do bar Cafofo.

Para o dramaturgo ilheense Ed Paixão, a Netflix acertou em cheio explorando o imaginário do folclore brasileiro “numa pegada mais séria, menos infantil”.

Até o momento, o canal de streaming não confirmou se a produção vai ter segunda temporada. Os sete episódios da primeira estão disponíveis para os assinantes.

Confira trailer da série brasileira da Netflix.

3 respostas

  1. Assisti a série “Cidade Invisível”. A séria é fantástica, a interpretação de Fábio Lago como o Curupira ficou extraordinária, a Cuca interpretada pela atriz Alessandra Negrinni, foi reinventada de uma maneira que qualquer um se apaixona pela misteriosa entidade. Super recomendo.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.