Prefeito eleito perde recurso no TSE
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu, na noite dessa quinta-feira (13), que o município de Firmino Alves, no sul da Bahia, terá nova eleição para a escolha de prefeito. Por unanimidade, os ministros do TSE votaram contra o pedido de recurso de Padre Agnaldo (PDT), que foi eleito no pleito passado, mas não foi diplomado e nem tomou posse por causa de irregularidades.

Agnaldo estava aguardando decisão judicial após processo aberto para investigar o abuso de poder econômico em gestões passadas. Assim, o presidente da Câmara de Vereadores de Firmino Alves, Fabiano Sampaio, assumiu interinamente o executivo municipal.

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) havia afirmado que os decretos legislativos rejeitaram as contas de Padre Aguinaldo e, além disso, se esgotaram as possibilidades de pedido de recurso junto ao TRE. Ele tinha o direito de apelar junto ao TSE, que negou o seu pedido.

Padre Agnaldo foi prefeito de Firmino Alves entre 2004 e 2012. Nesse período, ele teve duas contas rejeitadas, o que o colocou na lista de ficha suja e tornou a sua candidatura irregular. Do A Tarde.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.