Investigadores também prenderam um agente administrativo
Tempo de leitura: < 1 minuto

A terceira fase da Operação Casmurro, realizada hoje (30) em Salvador e Seabra, resultou na prisão de um delegado, três policiais civis, um agente administrativo e um empresário. Eles são suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas.

O Ministério Público do Estado da Bahia informou que a nova fase da operação revelou indícios de que, além do tráfico de drogas,  policiais civis lotados na 13ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin), em Seabra, também atuaram para lavar dinheiro obtido com outras atividades ilegais.

A Operação Casmurro é desdobramento da descoberta de uma plantação de maconha, em junho de 2020, no povoado de Baixio da Aguada, na zona rural de Seabra, município da Chapada Diamantina.

De acordo com a Polícia Civil, traficantes e policiais fizeram um acordo para que a droga apreendida não fosse totalmente incinerada. Em troca, os policiais suspeitos receberiam propina de R$ 220 mil. O empresário preso hoje teria mediado a negociação ilegal.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.