Manifestação contra o presidente da República será em Brasília, no dia 12 de setembro, um domingo
Tempo de leitura: < 1 minuto

O modo como o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) lida com a pandemia de Covid-19 no país e as numerosas suspeitas de corrupção que pairam sobre seu governo levaram movimentos de direita a convocar ato pelo impeachment do chefe do Executivo Federal. A manifestação será em Brasília, no dia 12 de setembro, um domingo.

A iniciativa reúne o Movimento Brasil Livre (MBL), Vem Pra Rua (VPR) e Livres, além de membros do PSL e Partido Novo. O deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP) fez o anúncio do ato na Câmara dos Deputados, nesta quinta-feira (8).

“A gente considera que são inaceitáveis as inúmeras traições e sabotagens que o presidente da República tem nos feito desde a sua eleição”, disse o deputado. Segundo ele, Bolsonaro não seguiu a agenda de combate à corrupção nem a política econômica liberal, duas bandeiras bandeiras que levantou nas eleições de 2018.

O protesto gestado por grupos à direita no espectro político se soma à jornada de manifestações iniciadas em maio por partidos e grupos de esquerda.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.