Segundo promotor de Justiça, empresa que negocia contratos de investimento em criptomoeda bloqueou recursos de clientes sem aviso prévio
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) acionou a Justiça contra a empresa You-Wallet, do Grupo Águia Empreendimentos. Movida pelo promotor de Justiça Cristiano Chaves, a ação é resultado de investigações sobre supostas irregularidades contratuais praticadas pela empresa em contratos de investimento na criptomoeda Bitcoin.

Na ação civil pública, o MP pede que a Justiça determine que a empresa informe, de forma ostensiva e clara, nos contratos fechados com seus clientes, que eles são integrantes do sistema de distribuição de valores mobiliários brasileiro, além de esclarecer a existência de riscos inerentes ao investimento, não permitindo que consumidores incorram em erro por falta de informações precisas.

DINHEIRO RETIDO

O promotor de Justiça pede o desbloqueio imediato de recursos dos investidores que, segundo a ação, foram detidos de forma indevida pela empresa. Também requer condenação da You-Wallet a restituir em dobro os valores indevidamente retidos, além de ressarcir o prejuízo causado aos consumidores e indenizá-los por dano moral coletivo.

Conforme a ação, consumidores foram surpreendidos com a notícia de que suas contas estavam bloqueadas para a retirada dos rendimentos, sem qualquer aviso prévio ou explicação da empresa.

O promotor de Justiça Cristiano Chaves relata que, quando questionada pelos clientes, a empresa não prestou qualquer amparo aos consumidores nem disponibilizou canal de contato eficiente. Além disso, segundo ele, a publicidade do serviço levava o cliente da empresa a acreditar que fazia investimento de alta rentabilidade, sem esclarecer os riscos envolvidos no negócio.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.