Com expectativa otimista para o verão, pousada de Ilhéus aumenta quadro de funcionários || Foto José Nazal
Tempo de leitura: 2 minutos

Faz 20 anos que Ricardo Miyazato inaugurou a Pousada Praia Bela no litoral de Ilhéus, no sul da Bahia. Para o empresário, o turismo da cidade vive seu melhor momento em duas décadas, sem termo de comparação com a realidade do início do século 21. “Ilhéus está em outro patamar agora”, disse ao PIMENTA, em conversa por telefone.

Área de lazer da Pousada Praia Bela, na zona sul de Ilhéus

A Praia Bela ostenta nota máxima no Tripadvisor, referência na avaliação de hospedarias pelo mundo. Ricardo acredita que a pousada ficou mais valorizada após a construção da nova ponte de Ilhéus e a duplicação de trecho da BA-001, obras do Governo do Estado. “Quando a gente chegou aqui, nem nos sonhos mais otimistas achava que ia aparecer uma ponte, que ia ter uma duplicação e um Assaí do lado de casa”, conta.

Ricardo Miyazato

O empresário afirma que o impacto das transformações é maior para quem não mora no município. “A gente conversa com pessoas de Conquista, Itabuna e outros lugares. Elas falam que a cidade é outra. Se surpreendem também e isso é muito positivo pra gente”, diz.

Nas reuniões do trade turístico da Costa do Cacau, apesar do seu papel estratégico para o turismo da região, Ilhéus é vista como “patinho feio”, afirma Ricardo Miyazato. Os destinos da moda são Itacaré e Barra Grande, mas a Princesa do Sul tem deixado de ser apenas a porta de entrada do turismo regional e atraído mais visitantes, explica o empresário.

Durante o período em que fechou as portas por causa da pandemia de covid-19, Ricardo investiu na reforma da pousada. Ele está otimista com a expectativa da alta estação e contratou mais três funcionários, passando a empregar 15 pessoas. As contratações vieram no embalo das férias de julho passado, quando a taxa de ocupação da Praia Bela superou os resultados do mesmo mês de 2019.

Devido à desvalorização do real frente ao dólar e às medidas de combate à pandemia no exterior, fatores que estimulam o turismo interno, a tendência é de que os bons resultados se repitam no final do ano, especula Ricardo, citando como exemplo a alta procura de passagens aéreas para Ilhéus no Reveillón. “Esgotaram em setembro e as operadoras tiveram que colocar mais voos”.

Uma resposta

  1. Parabéns Ricardo, vc e um exemplo de empresário que enfre tá desafios e faz do limao uma limonada.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.