Pesquisa VanPro detecta otimismo no mercado publicitário baiano || Imagem Divulgação
Tempo de leitura: 2 minutos

Pesquisa VanPro, realizada pelo Sinapro-Bahia e pela Federação Nacional das Agências de Propaganda (Fenapro) com 43 agências baianas, aponta que 54% delas consideram que as perspectivas de mercado são boas para a recuperação do setor e 9% acham que são muito boas. O levantamento também aferiu que 28% consideram estáveis. Outras 7% não deram uma previsão.

Quanto ao faturamento, 56% das agências baianas conseguiram manter ou elevar seu faturamento no segundo trimestre deste ano na comparação com o mesmo período de 2020, e 44% responderam que a receita diminuiu. Ainda sobre a receita, 40% das agências afirmaram que tiveram um aumento acima de 50%.

Entre os desafios que as agências precisam equacionar está o desequilíbrio entre demanda e remuneração. Entre as participantes do estudo, 16% avaliam que a carteira tem um equilíbrio de 70% ou mais entre demanda e remuneração; 35% responderam que o equilíbrio está entre 50% e 70%, e 23% afirmaram que está entre 30% e 50%.

A pesquisa VanPro também analisou a gestão das agências, os sistemas utilizados por elas e o desempenho das lideranças. Os dados levantados até o mês de julho de 2021 apontam que, em relação às práticas de gestão, prevalecem aquelas consolidadas e tradicionais, como o planejamento orçamentário (84%) e planejamento estratégico (53%) e acompanhamento de indicadores / KPI (37%), seguidas por aquelas que tratam da gestão de recursos humanos, como feedback gerencial (58%), avaliação de desempenho (58%), programa de remuneração variável (37%) e programa e desenvolvimento de lideranças (37%).

PERFIL DAS AGÊNCIAS 

O perfil das agências entrevistas predominante dos participantes da sondagem VanPro na Bahia é de agências full-service (98%), das quais 53% com faturamento até R$ 1 milhão; 23% entre R$ 1 milhão e R$ 3 milhões; 19% entre R$ 3 milhões e R$ 5 milhões; e 5% acima de R$ 5 milhões. A maioria das empresas têm mais de 20 anos de existência (37%) ou mais de 10 anos (37%). E 100% são associadas ao Sinapro-Bahia e 79% ao Conselho Executivo das Normas-Padrão (CENP).

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.