Wagner fez profecia ao ironizar foto de Bolsonaro abraçado com ACM Neto em 2019: "pagará preço político"
Tempo de leitura: < 1 minuto

O tempo deu razão ao Galego. A foto daquele abraço risonho no bolsonarismo é uma peça de campanha contra Neto. Dessas que valem outdoor.

Thiago Dias

Todo mundo sabe que ACM Neto se esforça para reduzir o impacto da corrida presencial sobre a eleição baiana. A missão do pré-candidato a governador é duríssima.

Nas primeiras consultas ao eleitorado, o efeito Lula começa a ganhar contorno assombroso para o democrata. Colado ao ex-presidente, Wagner, seu principal adversário, cresce muito nas sondagens de voto, e o ex-governador nunca perde a oportunidade de lembrar ao mundo que é amigo de Lula há 40 anos.

Declaração recente de Flávio Bolsonaro não ajuda o ex-prefeito de Salvador. O filho 01 do presidente disse que o apoio de Neto é cobiçado por seu pai (de novo).

Quem não sabe?

Neto escolheu Jair Bolsonaro no segundo turno de 2018. Agora, o capitão quer outro abraço pra foto, feito aquele de abril de 2019. Na época, um Wagner irônico profetizava: “Eles estão se identificando. Aí depois Neto pagará o preço político disso perante o povo de Salvador e da Bahia”.

O tempo deu razão ao Galego. A foto daquele abraço risonho no bolsonarismo é uma peça de campanha contra Neto. Dessas que valem outdoor.

Thiago Dias é repórter e comentarista do PIMENTA.

Uma resposta

  1. O apoio de Lula a Wagner já o torna uma péssima opção para os baianos, fora o seu próprio nome que já é rejeitado. O apoio de Bolsonaro a ACM Neto só o faria crescer e garantir a Vitória já no primeiro turno. Ser amigo de Lula, não é motivo de orgulho e sim de vergonha. Esse blog tendencioso não vai enganar seus leitores. Fora PTralhada.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.