Casa próxima a barranco que desmoronou, em Ilhéus
Tempo de leitura: 3 minutos

As chuvas que atingem as regiões sul e extremo-sul da Bahia obrigaram, pelo menos, 26 famílias de Ilhéus a deixar suas casas, até a manhã desta sexta-feira (10), informa o geógrafo Joandre Neres, coordenador da Defesa Civil no município.

Há registro de deslizamentos de terra e alagamentos em vários bairros, a exemplo do Teotônio Vilela, Nossa Senhora da Vitória, Ilhéus e Sapetinga. O risco é ainda maior nos altos da cidade, devido ao terreno acidentado, explica Joandre.

Moradores interditam ladeira que dá acesso ao Alto da Tapera

VOLUME DE CHUVA SUPERA RECORDE DE 2013

Segundo o coordenador da Defesa Civil, havia previsão de que o volume de chuva desta sexta-feira seria de 105mm, o que fez o órgão emitir alerta no início da semana. “Quebrou o recorde, na verdade, em a esse volume. A gente já soma 188mm neste exato momento”, acrescentou, informando que a medida corresponde ao intervalo das 21h de ontem até as 12h de hoje.

O recorde de chuvas do município foi registrado em 2013, com 192mm em 24h, informa Joandre Neres. “A gente tá, com menos de 24h, com um volume a 4mm de passar desse total”. A chuva em Ilhéus só deu trégua três horas depois, às 15h20min.

Queda de árvores interditou a Ilhéus-Itabuna na altura do Banco da Vitória

ILHÉUS TEM 5 MIL FAMÍLIAS EM ÁREAS DE RISCO

A Defesa Civil mapeou 48 áreas de risco em Ilhéus. Cerca de 5 mil famílias vivem nesses locais. Segundo Joandres, a Prefeitura criou um comitê para assistir essa população. As famílias são acompanhadas por equipes multidisciplinares, formadas por assistentes sociais, psicólogos e outros profissionais.

Joandres Neres fez um apelo para que as pessoas que vivem em residências condenadas pelo órgão deixem os imóveis. “A gente presenciou deslizamento de terra, ao vivo, na madrugada. A situação é bastante complicada. A gente pede que as pessoas que estão ainda em áreas que têm consciência que são áreas de risco, que, se tiver um parente num local seguro, que vá.

Deslizamento de terra soterrou parte de casas no Alto Soledade

PREFEITURA USA ESCOLAS PARA ACOLHER FAMÍLIAS DESABRIGADAS

A Prefeitura de Ilhéus abriga as famílias afetadas pelas chuvas em escolas. Na zona sul, a população pode obter ajuda na Escola Municipal Nossa Senhora da Vitória e no Caic Darcy Ribeiro.

Os pontos de abrigo do norte são as escolas Paulo Américo, Odete Salma e Iguape. Moradores da região central são acolhidos no Instituto Eusínio Lavigne (IME) e no Heitor Dias, ambos na Avenida Canavieiras.

A Escola Sérgio Carneiro é o ponto de apoio de Olivença, enquanto as escolas Paulo Freire e Themístocles Andrade recebe famílias do Teotônio Vilela. Redação com informações da TV Santa Cruz.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.