TSE autoriza uso de dinheiro para aumentar alcance de pré-campanha na internet
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) unificou, em decisão desta terça-feira (14), o horário de votação nas eleições de 2022. No pleito, todos os estados deverão seguir o horário de Brasília, e não o horário local. A votação será das 8h às 17h em todo o país.

Dessa forma, a votação será das 7h às 16h no Amazonas, em Rondônia, em Roraima, no Mato Grosso e no Mato Grosso do Sul, onde o fuso é uma hora a menos em relação à capital federal. No Acre, o pleito começará às 6h e terminará às 15h, pois o fuso horário é duas horas a menos que o horário de Brasília. Em Fernando de Noronha, que está uma hora à frente, a votação será das 9h às 18h.

Ao comentar a mudança, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, disse que a medida foi tomada para que as eleições possam transcorrer com tranquilidade e não suscitem dúvidas sobre a lisura na divulgação de resultados.

IMPULSIONAMENTO NA PRÉ-CAMPANHA

A Corte Eleitoral também decidiu liberar o impulsionamento de publicações e perfis políticos nas redes sociais durante a pré-campanha. Até as eleições de 2020, o uso de dinheiro para aumentar o alcance das mensagens políticas na internet era autorizado apenas no período oficial de campanha.

Na mesma sessão, o TSE criou procedimentos para pedidos de direito de resposta e definiu regras para fiscalização das contas de partidos que vão se unir em federações.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.